Brasil encerra mundiais de Finn e Nacra no top 20

Os Campeonatos Mundiais de duas classes olímpicas terminaram neste domingo, dia 10, na Europa, com o Brasil aparecendo no top 20 em ambas as competições. Na jovem classe Nacra 17, que estreou novos barcos com foil na competição em La Grande Motte (França), a dupla João Bulhões e Gabriela Nicolino ficou na 15ª posição, com 143 pontos perdidos, no primeiro evento que fizeram juntos neste ciclo olímpico. E na tradicional classe Finn, no Lago Balaton (Hungria), Jorge Zarif acabou em 16° lugar (149 p.p.) e André Mirsky terminou em 66° (430 p.p.). Continuar lendo “Brasil encerra mundiais de Finn e Nacra no top 20”

Americano Bora Goulari sofre grave acidente no Nacra 17

13872892_10155092838879746_4523024537185822037_n.jpg

O americano Bora Goulari está hospitalizado após perder três dedos da mão direita durante um treino em La Grande Motte, na França. A cidade será sede do próximo Mundial e ele e sua proeira Helena Scutt estavam treinando, quando, em uma arribada com 18 nós, o barco capotou e ele prendeu os dedos no bordo de fuga do foil. Ele ficou inconsciente e foi resgatado pelo treinador italiano Gabriele Bruni, que estava próximo à  dupla, de bote.

“Eles estavam treinando e em uma arribada o barco entrou com a proa na água, o que é comum. Sua mão, no entanto, acabou no bordo de fuga da bolina de boreste. Eu o puxei para fora d’água, pois percebi que estava meio fraco e, assim que o peguei, vi que estava com a mão cheia de sangue e que seus dedos não estavam ali. Coloquei ele no bote e, pelo rádio, acionei o pessoal em terra, solicitando um carro com urgência. Passei um antisséptico que estava no kit de primeiros socorros do barco, enquanto ele gritava de dor. O pior foi quando ele me pediu que tirasse suas luvas que estavam apertando a ferida”, disse o treinador italiano.

O técnico americano chegou em seguida e ajudou no resgate, assim como o argentino Santiago Lange, que voltou velejando o barco para o clube.

Goulari é campeão mundial de Moth e de Melges 24 e participou dos Jogos do Rio 2016 na classe Nacra 17. a previsão é que ele tenha alta em 4 semanas.

O incidente é só mais um capítulo na classe, que tem estado nas notícias nos últimos dias, por conta de um recall com uma peça que se quebrava facilmente.

Atualizado às 18h36

Abertura do Mundial de 49er é adiada em mais um dia

21167263_10156596914564972_4989145514703517528_o.jpg

Os barcos continuam em terra na cidade do Porto, em Portugal, à espera de vento para iniciar a disputa do Campeonato Mundial da Classe 49er. Assim como na segunda-feira, neste terça (29) as condições meteorológicas não permitiram a largada das regatas. Para esta quarta-feira (30), a situação deve mudar e apresentar desafios para as quatro duplas brasileiras que participam da comperição: Carlos Robles/Marco Grael, Robert Scheidt/ Gabriel Borges, Dante Bianchi/Thomas Lowbeer e as campeãs olímpicas Marine Grael/Kahena Kuze. Uma frente fria está sendo esperada e deve provocar ventos fortes e ondas grandes.

Scheidt faz sua estreia na maior e mais importante competição na nova classe e está ansioso para colocar seu 49er na água. “Estamos há três dias parados, um de descanso, domingo, e dois por falta de tempo favorável. Nesta terça, não tinha vento nenhum e choveu pela manhã. Mas a expectativa é para a entrada da frente amanhã (quarta), com muito vento e ondas grandes, o que será um desafio para nós. Mas espero mesmo que possamos estrear logo no Mundial”, disse o velejador.

As regatas serão disputadas diariamente e têm início previsto para 6h55 (horário de Brasília). A competição este ano conta com 84 tripulações na 49er. O campeonato vai até este sábado, dia 2 de setembro, data da regata da medalha.

Com informações da assessoria de Scheidt

Está aberta a temporada dos Mundiais de Vela

Gabriella Kidd.jpg

Está aberta a temporada de Campeonatos Mundiais de classes olímpicas para a Equipe Brasileira de Vela. A primeira velejadora a entrar na água será Gabriella Kidd, na disputa do Mundial de Laser Radial, que tem as primeiras regatas previstas para segunda-feira, dia 21, em Medemblik, na Holanda. A competição vai até o próximo dia 26.

Nas próximas seis semanas, o calendário de competições será intenso. Haverá disputa de Mundiais em sete classes olímpicas com participação de velejadores do Brasil. Confira a programação na tabela abaixo:

Mundial de Classe Olímpica

Data

Local

Laser Radial

19 a 26/08

Medemblik (Holanda)

49er

28/08 a 02/09

Porto (Portugal)

49erFX

28/08 a 02/09

Porto (Portugal)

Finn

01 a 10/09

Balatonfoldvar (Hungria)

Laser

02 a 19/09

Split (Croácia)

Nacra 17

05 a 10/09

La Grande Motte (França)

RS:X feminino

16 a 23/09

Enoshima (Japão)

Nessas competições, o Brasil terá na água atletas como Carlos Robles e Marco Grael (49er), Robert Scheidt e Gabriel Borges (49er), Martine Grael e Kahena Kunze (49erFX), Jorge Zarif (Finn), João Pedro Souto Oliveira (Laser), João Bulhões e Gabriela Nicolino (Nacra 17) e Patrícia Freitas (RS:X feminino).

Na Laser Radial, Gabriella é uma das caras novas da Equipe Brasileira de Vela em 2017. Atleta da categoria sub-21, a velejadora disputará o Mundial pela primeira vez, em busca de uma experiência valiosa no começo do ciclo olímpico de Tóquio 2020.

“Sem dúvida será um Mundial de altíssimo nível. Vou dar o meu 100% e tentar o melhor resultado possível. São muitas velejadoras com experiências olímpicas, algumas bem mais velhas do que eu. Vou ter a oportunidade de colocar em prática o que venho treinando, melhorar meu desempenho e minha técnica, além de observar as adversárias e ganhar experiência”, afirmou.

da assessoria

RS:X: Patricia Freitas é 5ª no Evento Teste do Mundial de Classes Olímpicas

Patrícia Freitas_Crédito Jesus Renedo_Sailing Energy_Aarhus Sailing Week

O ano de 2017 tem sido de resultados muito consistentes para a velejadora Patrícia Freitas da classe RS:X Feminina. E o mais recente veio neste sábado, dia 12, com a quarta colocação na Semana de Aarhus, na Dinamarca, que serviu como evento-teste para o Campeonato Mundial de Classes Olímpicas de 2018. Em três competições do circuito da World Sailing (Federação Internacional de Vela) nesta temporada, a brasileira obteve três resultados de top 5.

“Foi uma semana de condições variadas. Esse campeonato foi um teste para o Mundial que acontecerá aqui no ano que vem, até lá eu subo mais um pouco”, afirmou Patrícia.

A velejadora brasileira terminou a Semana de Aarhus com 53 pontos perdidos, empatada com a italiana Flavia Tartaglini, que conquistou o bronze por ter vencido neste sábado a regata de medalha, que era critério de desempate. Patrícia acabou na quarta posição na regata decisiva e ficou apenas um ponto atrás de outra italiana, Marta Maggetti, que levou a prata (52 p.p.). O ouro foi para a holandesa Lilian de Geus (19 pontos perdidos).

Este ano, Patrícia Freitas competiu três vezes em competições da World Sailing, sempre ficando no top 5:

  1. Copa do Mundo de Hyères (França): 5° lugar
  2. Final da Copa do Mundo em Santander (Espanha): medalha de ouro
  3. Evento-Teste do Mundial de Aarhus: 4° lugar

O próximo compromisso na agenda é o Campeonato Mundial de RS:X, marcado para começar no dia 16 de setembro. A competição vai ter um sabor de prévia dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, já que será realizada em Enoshima, a sede das regatas olímpicas daqui a três anos.

Na classe Finn, Jorge Zarif encerrou sua participação neste sábado, ficando em 19° lugar, com 149 pontos perdidos. Jorginho agora volta o foco para o Campeonato Mundial de Finn, que tem início previsto para 1° de setembro, em Balatonfoldvar, na Hungria.

Na RS:X masculina, o brasileiro Gabriel Bastos acabou na 42ª colocação, com 273 pontos perdidos.

Para ver os resultados completos, clique aqui.

Robles/Grael são os melhores brasileiros no Europeu de 49er

20615820_10156511521859972_7722893409197789487_o.jpg

O Europeu de 49er termina nesta sexta-feira em Kiel, na Alemanha, com a disputa da medal race, mas, para as três duplas brasileiras o evento terminou na quinta-feira, com a realização da última regata da fase final. Carlos Robles e Marco Grael foram os melhores brasileiros na competição, terminando em 23º geral. Os dois tiveram alguns excelentes resultados, com um segundo lugar na quinta regata da série, e dois quintos lugares, sendo um na última regata da competição.

Robert Scheidt e Gabriel Borges, que estão estreando o barco novo, voltam para casa como 32º colocados. A dupla chegou a vencer duas regatas e a conquistar mais um segundo e um terceiro lugares, porém os outros resultados foram bem mais altos.

Dante Bianchi e Thomas Low-beer acabaram na 39ª posição, fazendo a melhor estreia brasileira no evento, com um quarto, um oitavo e um quinto lugar no primeiro dia de regatas.

Para ver os resultados completos, clique aqui.

 

Europeu de 49er: Bianchi/Lowbeer são os melhores brasileiros após dois dias

49er.jpg

O Europeu de 49er começou neste domingo em Kiel, na Alemanha, com três duplas brasileiras na água. Após sete regatas e dois dias de competição, Dante Bianchi e Thomas Lowbeer são os melhores, na 27ª colocação. Carlos Robles e Marco Grael aparecem em 36º, enquanto Robert Scheidt e Gabriel Borges estão em 50º. Estão previstas 19 regatas até o dia 4 de agosto.

Para ver os resultados completos, clique aqui.

49er: Brasileiros terminam a semana de Kiel no top 20

Terminou no último domingo em Kiel, a tradicional semana de vela olímpica alemã. E as duas duplas brasileiras na classe 49er encerraram sua participação no top 20. Carlos Robles e Marco Grael foram os melhores, na 15ª colocação. A dupla teve como melhor resultado um quarto lugar na quarta regata da fase final. Já Robert Scheidt e Gabriel Borges velejaram melhor na fase classificatória, quando venceram uma regata, terminando na 17ª posição geral. Os vencedores foram os neozelandeses David Gilmour e Joel Turner.  Para ver o resultado completo, clique aqui.

Scheidt e Coveiro participam da Semana de Kiel, na Alemanha

314291_709772_sofia_4_web_.jpg

Após dois meses de preparação na Itália, Robert Scheidt está pronto para mais um desafio na nova fase da carreira. O bicampeão olímpico segue nesta quinta-feira (15) para Kiel, na Alemanha, onde disputará a Kieler Woche, a mais tradicional semana de vela do mundo. A competição tem cerimônia de abertura neste sábado (17), mas o iatista brasileiro coloca seu barco na água para largar na primeira regata somente na quarta-feira (21), quando começa a disputa da classe 49er, na qual forma dupla com o proeiro Gabriel Borges.

Scheidt e Borges treinaram por dois meses no Lago di Garda, onde Robert mora com a família. “Estamos bem animados, trabalhamos muito para refinar cada vez mais as manobras, que é o principal na 49er, que é um barco que requer muita habilidade e por isso é muito importante passar o maior tempo possível na água. E foi o que fizemos aqui na Itália”, explica o bicampeão olímpico. Continuar lendo “Scheidt e Coveiro participam da Semana de Kiel, na Alemanha”