Brasileiros terminam a Transat Jacques Vabre em 11º

Terminou! Leonardo Chicourel e José Guilherme, únicos representantes brasileiros na Transat Jacques Vabre, chegaram em Salvador nesta segunda-feira após 21 dias no mar. Os dois ficaram com a 11ª colocação dentre os Classe 40. Os vencedores foram Maxime Sorel e Antoine Carpenter, do V And B, com o tempo de 17 dias, 10 horas, 44 minutos e 15 segundos.

Pouco antes de cruzarem a linha de chegada, Leonardo enviou uma mensagem por whatsapp:

“Já dá para sentir o cheiro do acarajé, o gosto do primeiro gole da cerveja gelada, o calor da minha terra e do abraço das pessoas que nos esperam.

Lembro do dia em que fui com meu Pai ver os barcos que tinham chegado da Transat Jacques Vabre, e também de conversar com ele sobre minha vontade de um dia poder fazer uma competição como essa. Obrigado meu amigo Zé, por me dar a oportunidade de dividir esta empreitada com você e por ter me dado a chance de realizar este sonho. Sonho esse que nos deu muito trabalho, nos tirou muitas horas de sono, nos deu calos nas mãos, lesões no corpo, frio, estafa e a alegria de saber que somos capazes de superar os obstáculos e aprender com este velho professor que é o Mar.

Sigo firme no objetivo de evoluir como velejador profissional para representar nossos parceiros, patrocinador e pessoas que torcem pelo nosso sucesso e também nunca deixar de agradecer a cada nascer e pôr do Sol por estar aqui, no Mar.

Já sinto o cheiro do acarajé e o gosto da cerveja gelada…

Axé , muita água sob a quilha e estrelas a barlavento.

Leo”

TJV: Prince de Bretagne perde o mastro a 93 milhas de Salvador

image-c-1180-664

Na tarde desta quarta-feira (15), o barco Prince de Bretagne perdeu seu mastro no litoral brasileiro, faltando 93 milhas náuticas para chegar ao destino final, que é Salvador, na Bahia. O trimarã da classe Ultime da Transat Jacques Vabre navegava em mar calmo com cerca de 15 nós de vento na hora da quebra.

Os dois velejadores do Prince de Bretagne estão à deriva, pois perdeu seu gerador há alguns dias atrás.

Um rebocador da Marinha do Brasil, o Guaratuba, saiu da Baía de Todos-os-Santos no início da noite para o município de Palame, na Bahia.

O barco seria o terceiro e último Ultime a completar o percurso entre Le Havre, na França, e Salvador, na Bahia.

Da regata

Jacques Vabre: Mussulo está de volta na regata após pausa na Bretanha

image-c-1000-340

Após uma breve pausa no porto de Camaret, na Bretanha, para consertar o barco, a dupla Leoardo Chicourel e Zé Guilherme Caldas, do Classe 40 Mussulo, voltou a competir na Transat Jacques Vabre.

“Estamos saindo agora de Camaret, após resolvermos os problemas no barco. Apesar de um pouco frustados por ter parado, estamos com com muita garra para continuar a regata. Realmente não tínhamos outra opção, pois precisávamos de peças para repor nos instrumentos e outro cabo elétrico para nossa fonte de energia, materiais que só chegaram à noite. Mas tudo tem seu lado bom! Após a subida no mastro, constatamos que tínhamos que trocar alguns cabos estruturais que não estavam bons, mais atraso porém foi resolvido outro problema que provavelmente ia acontecer na viagem.
Seguimos firmes e felizes por estar de volta ao mar! Abraço a todos!!”

Na manhã desta quarta-feira os dois apareciam em 14º, velejando a pouco mais de 11 nós, a 417 milhas dos líderes.

Transat Jacques Vabre larga com dupla luso-brasileira

23275489_1486417594760362_1384839821479935463_o.jpg

A Transat Jacques Vabre largou neste domingo de Le Havre, na França, com destino a Salvador. Dos 34 barcos, um é especial: o Mussulo 40 Team Angola Cables, que leva a bordo o baiano Leonardo Chicourel e o português radicado em São Paulo José Guilherme Caldas. Na manhã desta segunda-feira os dois apareciam na 14ª colocação, a 45 milhas dos líderes Louis Duc e Alexis Loison. O líder da competição é o Maxi Edmond de Rothschield, de Seb Josse e Thomas Rouxle.

Acompanhe (e torça!) clicando aqui: http://bit.ly/2zkdZrO

 

Salvador recebe a Transat Jacques Vabre após 10 anos

305297_679693_carte_parcours_tjv_2017_web_

Dez anos desde a última edição na Bahia, a Transat Jacques Vabre, maior regata transatlântica da mundo, terá Salvador como chegada na edição de 2017. A cidade brasileira disputava a candidatura para sediar o evento, que ocorre em novembro, com a colombiana Cartagena. O anúncio oficial foi feito na última terça-feira (14), na França.

A cidade recebeu a competição de 2001 a 2007 (a cada dois anos) e, ao lado de Itajaí (SC), são as únicas duas cidades brasileiras a serem porto de chegada da travessia. A largada oficial para a 13ª edição será dada no dia 5 de novembro, em Le Havre, e a previsão é de que os primeiros veleiros cheguem a Salvador no fim do mesmo mês. O trajeto terá ao todo 4.350 milhas náuticas – 8.056 quilômetros até a chegada na Baía de Todos os Santos.

“Esse percurso transatlântico que liga o Norte ao Sul [França e o Brasil] é mais exigente que uma simples travessia de Leste a Oeste. Requer dos velejadores qualidade técnica, planejamento estratégico, um bom conhecimento meteorológico e uma excelente condição física para completar o percurso”, explica Sylvie Viant, diretora de prova da Transat Jacques Vabre. Na última edição, 42 barcos participaram da disputa.

No ano em que a cidade de Salvador festeja seus 468 anos e a cidade de Le Havre completa meio milênio, a escolha da capital baiana marca também uma parceria entre as duas cidades, ambas consideradas patrimônio da humanidade pela Unesco. “A edição de 2017 marca o retorno a um local histórico e emblemático para nós, que já recebeu várias vezes o evento”, afirma Xavier Mitjavila, presidente da JDE France e da Associação Transat Jacques Vabre. Continuar lendo “Salvador recebe a Transat Jacques Vabre após 10 anos”