Coordenador da classe em SP, Alonso Lopez faz balanço do Paulista de Snipe

Que o Campeonato Paulista da classe Snipe foi um sucesso, ninguém vai descordar. Quarenta e nove duplas da capital, Ilhabela, Santos, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro estiveram presentes, fazendo um reconhecimento na raia do Brasileiro de 2019.

As regatas tiveram um alto nível técnico, com vento de todas as intensidades e bastante rondado, como costuma ser na Guarapiranga. No final, Alexandre Paradeda provou que não é o maior campeão brasileiro da história da classe à toa e levou o título para Ilhabela, onde está residindo, ao lado da jovem velejadora Anna Julia Tenório.

Confira abaixo o relato de Alonso Lopez, coordenador da classe Snipe de São Paulo:

“Há uns quatro meses começamos a trabalhar na organização do campeonato e, junto com os capitães de flotilha, chegamos à conclusão de que deixar o domingo livre, sem regatas, seria a melhor opção para que todos pudessem velejar e ainda dar atenção às famílias em um feriado prolongado com quatro dias de ‘folga’. Acredito que este formato tenha sido um dos pontos positivos para atrair tantos barcos para o evento. Também divulgamos o AR com bastante antecedência e assim o pessoal de fora pôde se programar bem antes de vir para São Paulo. Continuar lendo “Coordenador da classe em SP, Alonso Lopez faz balanço do Paulista de Snipe”

Xandi Paradeda e Anna Julia Tenório são campeões paulistas de Snipe

WhatsApp Image 2017-11-04 at 8.41.17 PM

Terminou neste sábado no Yacht Club Santo Amaro o Campeonato Paulista da classe Snipe. Se a sexta-feira foi marcada por vento fraco e apenas uma regata foi disputada, no sábado o vento entrou bastante forte, com rajadas que passaram dos 25 nós, e a flotilha de 49 barcos pode disputar três regatas. Com o vento mais forte, aumentou também a dificuldade da velejada e, no final do dia, o saldo foi de oito mastros quebrados e duas bolinas perdidas.

Xandi Paradeda e Anna Julia Tenório, de Ilhabela, mostraram que estão velejando bem em qualquer condição de vento e levaram para casa o troféu da competição. Rafa Gagliotti e Henrique Gomes, de Santos, ficaram com o segundo lugar e Rique Wanderley e Richard ‘Alemão’ Zietman, de São Paulo, ficaram com o terceiro lugar.

Apesar dos estragos, quem participou do campeonato saiu contente com o alto nível de competição dentro d’água e da festa e da confraternização em terra. O próximo compromisso da classe Snipe de São Paulo será a penúltima etapa da Copa Paulista, nos dias 18, 19 e 20 de novembro, com sede também no YCSA.

Ilhabela receberá o Campeonato Mundial:

Dando continuidade ao bom trabalho que a cidade vem fazendo no esporte, em especial na vela, Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, acaba de ser confirmada como sede dos Mundiais Junior e Sênior de 2019. Em 2018, Buenos Aires vai receber o Hemisfério Ocidental. Os dois eventos são realizados a cada dois anos, intercalados.

RESULTADO FINAL

Paulista de Snipe terá presença de velejadores gaúchos e cariocas

310993_700837_ycp_enrico_2_web_
Enrico e Fre Francavilla, uma das duplas favoritas ao título

Na próxima quinta-feira vai começar no Yacht Club Santo Amaro o Campeonato Paulista da classe Snipe. São esperadas 40 duplas e até o momento, além de velejadores de São Paulo, também confirmaram a participação velejadores de Ilhabela, Santos, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

A competição tem início às 13h da quinta-feira, com a disputa da Regata de Abertura Flavio Cayubi. Sexta e sábado as regatas têm início às 12h. Oito regatas estão programadas, sendo no máximo três por dia. Todos os dias haverá confraternização no clube. O domingo será dia reserva para caso três regatas não tenham sido realizadas e, por tanto, a série ainda não tenha sido validada.

As inscrições seguem abertas na secretaria do clube e custam R$ 250,00 por barco. Confira o Aviso de Regatas

 

Inscrições para o Paulista de Snipe já podem ser feitas no site do YCSA

18193136_940223372747413_1420621717170216271_o

Entre os dias 2 e 5 de novembro o Yacht Club Santo Amaro vai receber o Campeonato Paulista da classe Snipe. São esperados 40 barcos de São Paulo, Ilhabela, Santos e até de Porto Alegre, com Xandi Paradeda, maior campeão brasileiro da história.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas na secretaria do clube ou no site, ao custo de R$ 250,00 por barco. Estão programadas oito regatas, sendo no máximo três por dia.

“Existe um rodízio entre as flotilhas para definir qual a sede dos eventos. Ano passado o Paulista foi feito em Ilhabela, que também foi sede do Brasileiro, e agora vai ser na Guarapiranga. A expectativa é aumentar a quantidade de inscritos em relação aos últimos campeonatos. No último Paulista, em Ilhabela, tivemos 27 barcos. No Sudeste Brasileiro, que foi na Guarapiranga este ano, tivemos 33 inscritos. Há dois anos atrás aqui na represa tivemos 41 inscritos. Agora a expectativa conservadora são 40 barcos, mas, algo me diz que poderemos chegar a 50! A classe está aumentando cada vez mais, nossas regatas da Copa Paulista costumam reunir 25 barcos, então estamos ansiosos para ir para a água logo”, disse Alonso Lopez, coordenador da classe Snipe em São Paulo.

Para ver o AR completo, clique aqui.

Tiago Brito e Antonio Rosa vencem o Sul Brasileiro de Snipe

image004 (2)

Logo após conquistar para o Brasil o mundial de Snipe Júnior na Espanha, a dupla do Clube dos Jangadeiros (CDJ) Tiago Brito e Antônio Rosa, conquista o 47° Sul-Brasileiro da Classe Snipe, desta vez, em casa. A competição terminou neste sábado (9), depois de dois dias e seis regatas disputadas em Porto Alegre entre 23 barcos de São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

“Depois do mundial, competir em casa sempre é bom. O começo do campeonato foi muito difícil, mas nós conseguimos focar, esquecer as dificuldades e dar a volta por cima. Entrou o vento que nós gostamos e temos bastante facilidade de tocar o barco rápido, o que ajudou”, avalia Tiago Brito. “É mais um título que a gente traz para o Janga. Agora é continuar para os campeonatos brasileiro, estadual e sul-americano”, comemora Antônio Rosa.

Rafael Gagliotti e Henrique Wisnieski, do Iate Clube de Santos (ICS), ficaram com o segundo lugar, no critério de desempate. O 3º lugar ficou com Adriano Santos e Christian Franzen, do Veleiros do Sul.

Confira a súmula do resultado final aqui.

Da assessoria

Snipe Day reúne mais de 20 barcos na Guarapiranga

A flotilha paulista da classe Snipe promoveu no último final de semana o Snipe Day. O objetivo do evento é apresentar a classe para os velejadores mais novos, que estão ou que já saíram do Optimist. O sábado começou com uma palestra, apresentando a classe, e depois, cada criança assumiu o leme de um dos barcos e os donos foram na proa. O evento contou com a participação do Lemão, maior fabricante de Snipes do mundo, que foi o grande vencedor.

“A iniciativa da flotilha paulista em realizar um evento deste é ótima. Foi muito bem organizado e, de repente vender a ideia para outros estados. É importante por que trazemos para a classe uma molecada nova e a classe está carente de renovação. O degrau que existe entre a saída do Op e a aquisição de um novo barco, para o pai, é um investimento muito grande. Se juntar dois pais, por exemplo, para comprar um barco, é uma boa opção. Precisamos desenvolver mais a classe Junior. Creio que, com exceção do Brasileiro, será legal permitir um timoneiro Jr correr com um timoneiro sênior”, disse Lemão.

Para ver mais fotos, clique aqui

fotos Maria Carolina Leal Polidori

 

Snipe: Paradeda/Mazin perdem o vice-mundial em protesto; Camaradinha/Leleko são os melhores brasileiros

20690241_1012918725512191_2274496981965975328_o.jpg

 

Terminou nesta sexta-feira em La Coruña, na Espanha o Mundial da classe Snipe. O Brasil esteve na frente da competição até o penúltimo dia com Mario Tinoco (Camaradinha) e Leleko Muto, quando o vento apertou e os porto-riquenhos Raul Rios e Mac Agnese assumiram a ponta. Neste último dia, no entanto, Xandi Paradeda e Lucas Mazim foram os melhores, encerrando a competição na segunda colocação geral, com os porto-riquenos em primeiro, porém um protesto tirou a dupla brasileira do pódio. Raul/Mac mantiveram o título, com Gustavo e Rafael del Castillo em segundo e Rayco Alvarez e Gonzalo Quintana em terceiro.

Os melhores brasileiros foram Camaradinha/Leleko em quinto, Alexandre Tinoco (Amiguinho)/Victor Perez em sexto e Bruno Bethlem (Bebum)/Leandro Lins em nono. Xandi/Lucas acabaram na 11ª colocação.

“Hoje tivemos duas regatas com vento de 12 a 18 (mais para 18!), com muita onda, condição bem difícil. Os brasileiros foram muito bem, conseguimos colocar todos as 17 duplas na flotilha ouro e o resultado final foi muito bom. Representamos muito bem o Brasil. Felizmente fui o melhor brasileiro e fiquei muito feliz com isso. O campeonato foi muito difícil, nível técnico altíssimo. Liderei por dois dias, mas no final cometi erros que a flotilha não perdoa. Foi um dos campeonatos mais difíceis da história, com muita gente boa, muitos campeões mundiais e fiquei com gostinho de quero mais. No próximo estaremos lá com um time muito bom!”

Resultado parte 1
Resultado parte 2

Atualizado em 11/8 às 16h15

 

Tiago Brito e Antonio Rosa são campeões mundiais juniores de Snipe

20638930_10213541000379826_2928275936961321483_n.jpg

Terminou neste domingo em A Coruña, na Espanha, o Mundial Jr da classe Snipe. E mais uma vez o título veio para o Brasil. Os gaúchos Tiago Brito e Antonio Rosa desbancaram outros 22 concorrentes para subir no lugar mais alto do pódio após nove regatas. Daniel Platt e Michel Cheffer acabaram na quinta colocação, empatados com o quarto lugar e a um ponto da medalha de bronze. Em sexto ficaram Felipe Rondina e João Pedro Barreto, seguidos por Nick Grael e João Pedro Moreira em sétimo, e Leo Lombardi e Fabio Kohler em oitavo.

Confira a súmula completa aqui.

 

Brasil estreia com 4 duplas no Top 10 no Mundial Jr de Snipe

SNIPEJR.jpg

Começou nesta quinta-feira em La Coruña, na Espanha, o Mundial Jr da classe Snipe. E os brasileiros já estão mostrando a tradição na classe ao encerrar o dia com quatro duplas no top 10. Daniel Platt e Michel Scheffer são os melhores colocados, na segunda colocação. Tiago Brito e Antonio Rosa aparecem em terceiro, Felipe Rondina e João Pedro em quarto e Nick Grael e João Pedro em sétimo.

Confira o resultado completo aqui

Juliana Duque e Rafael Martins são campeões do Leste Brasileiro de Snipe

WhatsApp Image 2017-06-27 at 22.47.18

Os baianos Juliana Duque e Rafael Martins venceram no último domingo o Leste Brasileiro da classe Snipe. O evento, que é tradicionalmente disputado em Cabo Frio no final do mês de julho, contou com a presença de 21 duplas, incluindo dois campeões mundiais (Mateus Tavares/Gustavo Carvalho, quartos colocados, e Bruno Bethlem, que correu com Rodrigo Lins, ficando com a segunda colocação). Seis regatas foram disputadas em três dias de competição.

Juliana e Rafael se preparam para tentar disputar o Pan-Americano, que, nesta próxima edição terá como obrigatoriedade a dupla mista para a classe Snipe. Enquanto a classificatória não chega, Juliana segue treinando na classe 470, em que pretende disputar os Jogos de Tóquio 2020.

Para ver o resultado completo, clique aqui.