Xandi Paradeda e Anna Julia Tenório são campeões paulistas de Snipe

WhatsApp Image 2017-11-04 at 8.41.17 PM

Terminou neste sábado no Yacht Club Santo Amaro o Campeonato Paulista da classe Snipe. Se a sexta-feira foi marcada por vento fraco e apenas uma regata foi disputada, no sábado o vento entrou bastante forte, com rajadas que passaram dos 25 nós, e a flotilha de 49 barcos pode disputar três regatas. Com o vento mais forte, aumentou também a dificuldade da velejada e, no final do dia, o saldo foi de oito mastros quebrados e duas bolinas perdidas.

Xandi Paradeda e Anna Julia Tenório, de Ilhabela, mostraram que estão velejando bem em qualquer condição de vento e levaram para casa o troféu da competição. Rafa Gagliotti e Henrique Gomes, de Santos, ficaram com o segundo lugar e Rique Wanderley e Richard ‘Alemão’ Zietman, de São Paulo, ficaram com o terceiro lugar.

Apesar dos estragos, quem participou do campeonato saiu contente com o alto nível de competição dentro d’água e da festa e da confraternização em terra. O próximo compromisso da classe Snipe de São Paulo será a penúltima etapa da Copa Paulista, nos dias 18, 19 e 20 de novembro, com sede também no YCSA.

Ilhabela receberá o Campeonato Mundial:

Dando continuidade ao bom trabalho que a cidade vem fazendo no esporte, em especial na vela, Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, acaba de ser confirmada como sede dos Mundiais Junior e Sênior de 2019. Em 2018, Buenos Aires vai receber o Hemisfério Ocidental. Os dois eventos são realizados a cada dois anos, intercalados.

RESULTADO FINAL

Snipe Day reúne mais de 20 barcos na Guarapiranga

A flotilha paulista da classe Snipe promoveu no último final de semana o Snipe Day. O objetivo do evento é apresentar a classe para os velejadores mais novos, que estão ou que já saíram do Optimist. O sábado começou com uma palestra, apresentando a classe, e depois, cada criança assumiu o leme de um dos barcos e os donos foram na proa. O evento contou com a participação do Lemão, maior fabricante de Snipes do mundo, que foi o grande vencedor.

“A iniciativa da flotilha paulista em realizar um evento deste é ótima. Foi muito bem organizado e, de repente vender a ideia para outros estados. É importante por que trazemos para a classe uma molecada nova e a classe está carente de renovação. O degrau que existe entre a saída do Op e a aquisição de um novo barco, para o pai, é um investimento muito grande. Se juntar dois pais, por exemplo, para comprar um barco, é uma boa opção. Precisamos desenvolver mais a classe Junior. Creio que, com exceção do Brasileiro, será legal permitir um timoneiro Jr correr com um timoneiro sênior”, disse Lemão.

Para ver mais fotos, clique aqui

fotos Maria Carolina Leal Polidori

 

Snipe: Paradeda/Mazin perdem o vice-mundial em protesto; Camaradinha/Leleko são os melhores brasileiros

20690241_1012918725512191_2274496981965975328_o.jpg

 

Terminou nesta sexta-feira em La Coruña, na Espanha o Mundial da classe Snipe. O Brasil esteve na frente da competição até o penúltimo dia com Mario Tinoco (Camaradinha) e Leleko Muto, quando o vento apertou e os porto-riquenhos Raul Rios e Mac Agnese assumiram a ponta. Neste último dia, no entanto, Xandi Paradeda e Lucas Mazim foram os melhores, encerrando a competição na segunda colocação geral, com os porto-riquenos em primeiro, porém um protesto tirou a dupla brasileira do pódio. Raul/Mac mantiveram o título, com Gustavo e Rafael del Castillo em segundo e Rayco Alvarez e Gonzalo Quintana em terceiro.

Os melhores brasileiros foram Camaradinha/Leleko em quinto, Alexandre Tinoco (Amiguinho)/Victor Perez em sexto e Bruno Bethlem (Bebum)/Leandro Lins em nono. Xandi/Lucas acabaram na 11ª colocação.

“Hoje tivemos duas regatas com vento de 12 a 18 (mais para 18!), com muita onda, condição bem difícil. Os brasileiros foram muito bem, conseguimos colocar todos as 17 duplas na flotilha ouro e o resultado final foi muito bom. Representamos muito bem o Brasil. Felizmente fui o melhor brasileiro e fiquei muito feliz com isso. O campeonato foi muito difícil, nível técnico altíssimo. Liderei por dois dias, mas no final cometi erros que a flotilha não perdoa. Foi um dos campeonatos mais difíceis da história, com muita gente boa, muitos campeões mundiais e fiquei com gostinho de quero mais. No próximo estaremos lá com um time muito bom!”

Resultado parte 1
Resultado parte 2

Atualizado em 11/8 às 16h15

 

Brasil assume a liderança do Mundial de Snipe

O segundo dia do Mundial de Snipe foi de vitória para o Brasil. Mario Tinoco e Leleco Muto venceram a segunda regata do dia e assumiram a liderança da competição, que está sendo disputada em La Coruña, na Espanha. O dia foi de ventos mais fracos, entre 10 e 12 nós, bastante rondado. A primeira regata do dia chegou a ser cancelada no segundo contravento, mas a CR conseguiu realizar duas regatas.

Com 85 inscritos, a organização optou por dividir as flotilhas e estes dois primeiros dias foram de fase classificatória. A partir desta quarta, os 43 melhores estarão na flotilha ouro, que contará com a participação dos 17 barcos da equipe brasileira.

Resultados do Brasil após cinco regatas e um descarte

1. Mario Tinoco e Leleco Muto, 15 pontos perdido

10.Alexandre Tinoco e Victor Perez, 29 pp

11. Felipe Rondina e João Pedro Barreto, 29 pp

12. Rafael Gagliotti e Henrique Gomes, 29 pp

16.Gabriel Kielling e Atila Pelin, 35 pp

17.Breno Bianchi e Flavio Castro, 36 pp

19. Juliana Duque e Rafael Martins, 37 pp

20. Bruno Bethlem e Rodrigo Lins, 37 pp

21. Juninho de Jesus e Matheus Gonçalves, 39 pp

24. Alexandre Paradeda e Lucas Aydos, 41 pp

28.Tiago Brito e Antonio Rosa, 46 pp

29. Leo Lombardi e Fabio Kohler, 50 pp

32. Mateus Tavares e Gustavo Carvalho, 54 pp

33. Nick Grael e João Pedro Moreira, 55 pp

36.Adriano Santos e Cristian Franzen, 64 pp

38. René Hormazabal e Sidney Bloch, 67 pp

42.Rodrigo de Almeida e Malcom de Abreu, 74 pp

Fotos: Matias Capizzano