Yacht Clube da Bahia sedia três campeonatos de Optimist, incluindo o Brasileiro

As águas da baía de Todos os Santos serão a casa dos pequenos velejadores de Optimist nos próximos meses. Isto por que o Yacht Clubs da Bahia vai sediar nada menos que três importantes campeonatos da classe.

O primeiro será o Norte e Nordeste, entre os dias 18 e 23 de dezembro. O evento é aberto a todos os velejadores da classe e as inscrições estarão abertas no dia 1º de setembro através do site www.yachtclubedabahia.com.br.

O segundo evento será a Copa Estreante, para velejadores que não tenham participado de nenhuma competição oficial até o dia 31 de janeiro de 2017 e de nenhuma Copa Brasil de Estreantes. As inscrições podem ser feitas no mesmo site, a partir da mesma data.

A temporada baiana da classe se encerra com o Brasileiro de Optmist, aberto a todos os velejadores da classe, conforme instrução de regatas. As inscrições seguem as mesmas regras dos dois eventos anteriores.

Confira os ARs:
 – Aviso de Regata do Campeonato N/Ne da Classe Optimist;

– Alteração 01 do Aviso de Regata do Campeonato N/Ne da Classe Optimist 

Aviso de Regata da Copa Brasil Estreante da Classe Optimist

– Alteração 01 do Aviso de Regata da Copa Brasil Estreante da Classe Optimist

Aviso de Regata do Campeonato Brasileiro da Classe Optimist

Alteração 01 do Aviso de Regata do Campeonato Brasileiro da Classe Optimist

 

Brasil participa do Campeonato Britânico de Optimist

Os pequenos velejadores do Clube de Campo São Paulo e do YCSA estão em Weymouth disputando o Campeonato Inglês de Optmist. Apesar do frio, os brasileiros estão bastante animados e velejando muito bem. A melhor atleta na flotilha Junior é Gabriela Vessel, que aparece na 13ª colocação. Henrique Lowy está em 41º e André Vasconcellos em 126 sem disputar nenhuma regata. Entre os Seniores, Gabriela Bartijotto é a 110ª colocada. O evento vai até o dia 4 de agosto na mesma raia onde foi disputada a Olimpíada de Londres 2012.

Confira os resultados:

JUNIOR

SENIOR

 

Lorenzo Balestrin é quarto colocado no Norte Americano de Optimist

Terminou no último sábado no Canadá o Norte Americano de Optimist. O Brasil chegou no último dia de regatas com chances de subir ao pódio, porém apenas uma regata foi disputada no último dia. O vento estava muito fraco e a terceira bateria acabou sendo anulada no meio, por conta de um temporal. Com isso, Lorenzo Balestrin acabou ficando na quarta colocação com apenas um ponto a menos que o terceiro colocado, o melhor resultado desde 2005. O título ficou com o americano de mãe baiana Stephan Baker. O Brasil também conquistou a medalha de bronze no evento por equipes.

Confira o resultado completo em: http://bit.ly/2syt4pw

Fotos: Matias Capizzano

Brasileiros se destacam no Norte Americano de Optimist

19620520_984887708315293_4855066825037458667_o

Como sempre a vela jovem brasileira vem se destacando no cenário internacional. Desta vez, os pequenos do Optimist estão levando a bandeira brasileira ao top 10 da Copa das Nações, que está sendo disputada em paralelo com o Norte Americano de Optimist, . O evento tem como sede Toronto, no Canadá, na mesma raia e clube onde foi disputado o Pan de 2015. Lorenzo Balestrin é o melhor brasileiro na competição, em quarto lugar após cinco regatas da fase classificatória, que terminou nesta quarta-feira. Stephan Barker, dos EUA, lidera.Nesta quinta serão disputadas as regatas de equipe, porém os velejadores estão em terra esperando o vento entrar. As regatas individuais voltam na sexta-feira.

O time brasileiro conta ainda com Roberto Cardoso (10), Vinicius Koeche (14), Guido Hirth (25), Erick Carpes (28), Bernardo Martins (43), Julia Ollivier (50), Mathias Crespo (51), Gabriel Rimoli (55), Antonio Branco (90), João Silva (101), Marcelo Souza (112), Nina Pessoa (124), Leticia Lira (130) e Renata Praseres (131). Acompanham a equipe Guilherme Borne e Juninho como técnicos e Cassio como Team Leader. Participam da competição 178 velejadores com idade até 15 anos.

Os resultados completos podem ser vistos aqui: http://bit.ly/2spSDE8

Velejadores do ICRJ e CNC lideram o Carioca de Optimist

15027575_1417957128231907_7889964599131964134_n

Começou durante o feriado o Campeonato Carioca de Optimist. O evento tem como sede o Iate Clube Brasileiro e foi dividido em duas etapas, sendo que neste primeiro final de semana também foi disputado o Carioca por Equipes.

Após quatro regatas os líderes são Felipe Szundy Berardo entre os estreantes e Bernardo Maurício M. Martins entre os Veteranos. No evento por equipes o ICRJ se saiu melhor e ficou com o título.

A competição termina no próximo domingo. Para ver os resultados completos, clique aqui.

 

Após 18 regatas, Pernambucano de Optimist chega ao fim

Optimist.jpg

A flotilha do Cabanga Iate Clube de Pernambuco entra na água neste final de semana – sábado (5) e domingo (6) – para a disputa da quarta e última etapa do Campeonato Pernambucano de Optimist, na praia de Maria Farinha, Litoral Norte de Pernambuco. A competição é preparatória para o Norte-Nordeste da classe, qu será disputada de 11 a 15 de novembro no Iate Clube de Fortaleza.

Ao todo, já foram realizadas 18 regatas no certame. Com o acumulado de 20 pontos perdidos (PPs), o líder do Estadual é o atual tricampeão estadual da classe, Tiago Monteiro. Apesar do primeiro lugar de Tiago, a etapa anterior da competição, realizada nos dias 22 e 23 de outubro, deixou a classificação ainda equilibrada.

Estão diretamente na briga pelo título geral deste ano, Marina da Fonte (33 PPs), Roberto Cardoso (43 PPs) e Ludmila Lira (44 PPs). Os três ocupam, respectivamente, a segunda, terceira e quarta posição do certame. No estreante, o destaque é para Gabriel, que permanece na frente.

Tiago Monteiro é medalha de prata na Semana de Buenos Aires

12961381_1094474933958329_4008316298761341170_o.jpg

Terminou nesta segunda-feira a tradicional Semana de Vela de Buenos Aires. Tiago Monteiro, do Cabanga Iate Clube, foi o melhor brasileiro, ficando com a medalha de prata na categoria Optimist Timoneles. Na mesma classe, Nicolas Bernal, do YCSA, e Marina Fonte, também do Cabanga, ficaram em 11º e 12º. Ludimila Lira (26), Diogo Petersen (29), Mathias Reimer (49), Ricardo Coutinho (53), Erick Carpes (59), Lars Kunath (61), Lucas Stolf (65), Letícia Lira (71), Leonardo Caminha (76), Germano Santos (79), Gabriel Carvalho (80), Antonio Fonte (124), Pedro Amine (127), João Salles (143), Bernardo Bulcao (153), Anita Zirpoli (178), Pedro Madureira (186), Pedro Onias (194), Lucas Silveira (209) e Laercio Pachelli (221), completaram a delegação brasileira. Leticia Santos, do VD, em 75º, foi a representante brasileira na classe Optimist Principiantes.  Na classe Laser 4.7, Felipe Fonseca, do YCSA, ficou com a 11ª colocação, enquanto Cristine Reimer ficou em 20º.

Para ver o resultado completo, clique aqui.

 

 

Nicolas Bernal é bi-campeão paulista de Optimist; YCSA domina o pódio

14481863_1761597467429360_6182629631923937585_o.jpg

Terminou neste domingo em Ilhabela o Campeonato Paulista de Optimist. Foram disputadas oito regatas, em dois finais de semana e o velejador do YCSA Nicolas Bernal garantiu o bi-campeonato, com cinco vitórias e 12 pontos a menos que Theo Garcia, do mesmo clube, segundo colocado.

O tempo feio e frio não espantou os 46 inscritos na competição. No sábado o vento sul obrigou a CR a montar a raia no baixio, do lado de São Sebastião, porém, com intensidade muito fraca, a segunda regata do dia teve que ser cancelada. Já no domingo, o vento soprou na casa dos 15 nós e a correnteza amanheceu forte, permitindo a realização das duas últimas regatas da série.

Para ver o resultado completo, clique aqui. Continuar lendo “Nicolas Bernal é bi-campeão paulista de Optimist; YCSA domina o pódio”

Lucas Stolf vence e VDS é tetracampeão no Sul-brasileiro de Optimist

 

IMG_1997.JPG

O 38º Campeonato Sul-brasileiro da classe Optimist encerrou nesta quarta-feira no Veleiros do Sul. O ciclone extratropical que atingiu o estado não permitiu a realização de regatas nos dois últimos dias em Porto Alegre por excesso de vento que chegou aos 42 nós de intensidade nas rajadas. Mas a série de cinco regatas disputadas no domingo e segunda-feira no Guaíba validou a competição.

O título do Sul-brasileiro ficou com Lucas Stolf, do Veleiros do Sul, na classe Veteranos e Luíza Moré, do Clube dos Jangadeiros, no feminino. Depois de competir no Europeu de Optimist, em julho na Itália, Lucas 14 anos, voltou à raia para o Sul-brasileiro.

“O campeonato foi de nível alto e teve reforço dos velejadores argentinos e uruguaios. Como ganhei peso o vento de intensidade mais forte na segunda-feira me favoreceu e consegui andar com mais velocidade”, disse Lucas.  Máximo Videla, do Yacht Clube Argentino, foi o vencedor geral e o campeão Nacional Ricardo Coutinho, do Iate Clube da Bahia.

O timoneiro argentino não venceu nenhuma das cinco regatas realizadas, mas devido a excelente média de resultados vinha liderando a classificação. “Muita boa competição, mas uma lástima que não teve mais regatas”, comentou Videla 12 anos. Já o baiano Ricardo, 12 anos, destacou a participação das flotilhas de países vizinhos. “Acho legal a integração do Veleiros do Sul com os clubes da Argentina e Uruguai. Agradeço o VDS pela organização e excelente campeonato”.  A gaúcha Luiza Moré, 12 anos, teve seu primeiro título em campeonato de maior porte. “O nível estava difícil porque havia muitos bons velejadores”.

Na classe Estreante Mário Carvalho, da Escola de Vela de Ilhabela (SP) ficou com o título Sul-brasileiro e Nacional e Clara M. Cardoso, do Iate Clube de Santa Catarina no feminino. Bicampeão paulista na OP Estreante, Mário, 13 anos, considerou “um campeonato muito disputado” e por ser de peso leve o vento fraco no primeiro dia estava dentro da sua condição. A catarinense Clara, 10 nos, foi campeão geral e Mirim na feminina e comemorou a vitória. “Foi um campeonato legal e consegui velejar muito bem”.

O Veleiros do Sul ganhou o seu quarto título consecutivo do Sul-brasileiro: Gabriel Lopes (2013), Tiago Quevedo (2014 e 2015) e Lucas Stolf (2016). O VDS também conquistou o melhor troféu de melhor flotilha e o Rio Grande do Sul (VDS e CDJ) o troféu de melhor estado. Veja todos os premiados no Sul-brasileiro

O Campeonato Sul-brasileiro da classe Optimist teve apoio da Jimo e da Confederação Brasileira de Vela e contou com a participação de 139 velejadores – 82 veteranos e 57 Estreantes de cinco estados: RS, SC, PR, SP, RJ e BA, e da Argentina e Uruguai.

Sul-brasileiro de Optimist teve as regatas canceladas nesta terça

Nesta terça-feira nenhuma regata pode ser realizada no Campeonato Sul-brasileiro da classe Optimist em Porto Alegre em função do excesso de vento. Os 139 velejadores se mantiveram em terra aguardando a posição da comissão de regatas que permaneceu na raia monitorando as condições até que as 16h.

Conforme a comissão, as disputas não foram realizadas por excesso de vento, que soprou de noroeste alcançando 42 nós de rajadas. Entre as 14h e 15h o vento se manteve constante entre 38 e 40 nós. Para esta quarta-feira, as regatas finais estão previstas para as 13h. O argentino Máximo Videla lidera entre os Veteranos. Na classe Estreante o paulista Mário de Carvalho é quem lidera.

O Campeonato Sul-brasileiro da classe Optimist conta com a participação de 139 velejadores – 82 veteranos e 57 Estreantes de cinco estados: RS, SC, PR, SP, RJ e BA, e da Argentina e Uruguai. O evento conta com apoio da Jimo e da Confederação Brasileira de Vela