Sudeste Brasileiro de Laser será disputado na Guarapiranga no feriado

323618_739317_318406_721240_img_9082_copy_edit_4_web_

Os velejadores da classe Laser vão aproveitar o fim de semana prolongado pelo feriado de Nossa Senhora Aparecida para disputar o Campeonato Sudeste Brasileiro de 12 a 15 de outubro na Represa Guarapiranga. Organizada pelo Yacht Club Paulista (YCP), a competição deve reunir mais de 30 velejadores de São Paulo, Santos e Ilhabela, incluindo-se a maioria dos clubes do em torno da represa. O programa prevê oito regatas, com duas largadas por dia a partir das 13h00.

Além dos atletas da nova geração, a Guarapiranga contará com o talento dos mais experientes velejadores, responsáveis pela evolução da vela no País, como Manfred Kaufmann, o Fips, representante brasileiro da classe Laser no World Master Games da Nova Zelândia, em abril. Acostumado a competir também na classe HPE 25 em Ilhabela, Fips idealizou recentemente o grupo Vela Master Brasil, dedicado aos interesses dos velejadores veteranos, e já observa a receptividade dos colegas. “Um campeonato regional é sempre muito importante para a classe. A categoria máster terá com certeza um número expressivo de inscrições. Só precisamos ser mais racionais com o calendário nacional”, recomenda Fips. Neste mesmo fim de semana, por exemplo, será realizada ainda a Semana Internacional de Vela do Rio de Janeiro.

 

Informações: assessoria de imprensa

Fotos: Douglas Moreira / Fisheye Images

Brasileiros encerram Mundial de Laser Radial entre os 40

Andrey Godoy

O Mundial de Laser Radial terminou no último sábado em Medemblik, na Holanda, sem vento e, por tanto, sem regatas. O Brasil teve dois inscritos. O paranaense Andrey Godoy encerrou sua participação na 34ª colocação geral. Andrey chegou a liderar o evento no primeiro dia com vitória na primeira regata, porém acabou sendo penalizado com duas bandeiras pretas e uma desqualificação. O vencedor entre os homens foi o polonês Marcin Rudawski. Entre as meninas, Gabi Kidd foi 38ª, também com três resultados ruins (DSQ, BFD e RET). Marit Bowmeester, da Holanda, foi a vencedora confirmou que segue em plena forma na classe.

Veja os resultados completos aqui.

Iate Clube da Paraíba divulga AR do Nordeste de Laser

Entre os dias 7 e 9 de setembro o Iate Clube da Paraíba vai sediar o 40º Campeonato Regional Nordeste da Classe Laser. Estão convidados todos os velejadores das classes Standard, Radial e 4.7 que estejam em dia com a ABCL. As inscrições custam R$ 150,00 por barco e os dados para depósito podem ser vistos aqui. Oito regatas estão programadas. Em paralelo será disputada a segunda etapa do Brasileiro de Kitefoil.

 

Ganriela Kidd é a melhor brasileira no Mundial Jr de Laser

20451846_1717140358582496_8996802301122499975_o

Terminou nesta quarta-feira na Bélgica o Mundial Jr de Laser. Com dez das doze regatas programadas disputadas, Gabriela Kidd, do ICRJ, foi a melhor da equipe brasileira, terminando na 23ª colocação entre as meninas do Laser Radial. Ricardo Luz, também do ICRJ, ficou em 32º na Laser Standard, enquanto Stephan Kunath, do YCSA, ficou em 47º geral e 9º no sub19, ambos na flotilha ouro. Marcelo Gallicchio terminou sua participação em 22º na Flotilha Prata.

Para ver o resultado completo, clique nos links abaixo:

STANDARD
RADIAL

Falta de vento adia regatas do Mundial Sub21 de Laser

WhatsApp Image 2017-08-01 at 11.34.26.jpeg

Depois de dias de vento muito forte, agora foi a falta de vento que adiou as regatas do Mundial Sub21 de Laser que está rolando em Kiel, na Alemanha. Com isso, as colocações permanecem as mesmas:

Gabriela Kidd- 22 RADIAL
Ricardo Luz – 28 STANDARD
Stephan Kunath – 44 STANDARD
Marcelo Gallicchio – 87 STANDARD

“Ficamos em terra por uma hora e depois fomos para a água, onde ficamos por cerca de 4 horas até cancelarem a regata. Tentaram fazer uma largada, mas não deu, pois o vento acabou. Acabamos tendo que esperar a maré subir para poder entrar na rampa. Acho que não precisava ter forçado ir para a água sabendo que o vento estava ruim. Oito regatas de doze já foram realizadas, então não tinha por que cansar todo mundo para nada”, disse Gabriela Kidd.

Para ver os resultados até agora, acesse:
STANDARD

RADIAL

Brasileiros disputam Mundial de Laser sub21

20449248_1716395138657018_5577115511115781737_o

Oito regatas já foram disputadas no Mundial de Laser Sub 21 e o Brasil segue no meio da tabela. Entre as meninas, Gabriela Kidd aparece na 22ª colocação. Ela chegou a terminar uma das regatas na terceira posição, porém não disputou a quinta regata da série, que entrou como descarte. Entre os meninos, também após oito regatas, Ricardo Luz é o melhor brasileiro, na 28ª colocação. Stephan Kunath está em 44º e Marcelo Gallicchio em 87º.

“Começamos o campeonato com excesso de vento e sem regatas no primeiro dia. No segundo tivemos três regatas, começando com vento médio, que velejei pior, depois o vento foi baixando e fui melhorando. No terceiro dia tivemos mais regatas com vento forte, de 20 a 25 nós, e também não tive um dia muito bom. Hoje o vento baixou novamente para médio e consegui velejar melhor, perdendo um pouco no popa, mas recuperando no contra-vento. Sei que preciso melhorar. Estou com um pouco de dor nas costas, que está me atrapalhando. Vamos torcer para melhorar amanhã”, disse Gabi Kidd.

“Nas primeira regata do campeonato eu estava bem nervoso, larguei mal e fui para o lado errado. Na segunda consegui melhorar, tirando um 13º. Na terceira estava mal, mas o vento baixou e consegui me recuperar, já que sou um pouco mais rápido no vento mais fraco e com onda. No segundo dia, também com vento forte, fui bem, tirei um 12º e um 15º, achei que ia ser mais difícil, mas consegui sustentar bem. Hoje na primeira regata montei no meio da flotilha a primeira boia e fui recuperando no popa, que sou mais rápido, Na segunda eu estava no top 10, mas levei a segunda bandeira amarela e tive que me retirar da regata. Já na terceira estava muito mal, recuperei 10 posições no popa e acabei entre os 15”, disse Ricardo.

Para ver a súmula completa, clique nos links abaixo:
Meninos
Meninas

Irmãos Kunath representam Brasil nos Mundiais da classe Laser

lars kunath.jpg

Começou nesta quarta-feira (19/07) dois importantes campeonatos internacionais da classe Laser. Em Niuewpoort, na Bélgica, está em disputa o Mundial de 4.7 com mais de 235 velejadores de 43 paises.  Lars Kunath é o único representante brasileiro e estreou na 105a colocação dentre 231 inscritos. Lars, que representa a  Classe Laser Brasil e o Yacht club Santo Amaro, ingressou recentemente na classe e esteve em todos os treinamentos promovidos para Classe Laser Brasil na represa de Guarapiranga.

A partir do dia 26 será a vez de Stephan Kunath, irmão de Lars, disputar o Mundial sub21 da classe Laser, que acontecerá na mesma cidade. Mais de 90 velejadores já confirmaram a sua participação.

Acompanhe todos os resultados na fanpage da classe Laser Brasil no Facebook!

Christine Reimer vence Taça Vento Sul

cristine reimer

A Classe Laser SP e a Classe Optimist São Paulo (COSP) promoveram na Guarapiranga no último final de semana a Taça Vento Sul da classe Laser 4.7. O evento serviu como porta de entrada para quem quer velejar na classe saindo do Optimisy. Christine Reimer, atual  13ª no Centro Sul Americano de Laser, foi a campeã do evento, após uma disputa acirrada com Lars Kunath, segundo colocado. Completaram a súmula: Felipe Fonseca (3), Igor Marques (4) e Albert Lisbona (5).

“Faz parte dos projetos da Classe Laser Brasil uma aproximação maior entre a Classe Optmist e a Classe Laser”, disse Nicolas Garcia, diretor-presidente da Classe Laser Brasil (ABCL).

Catarinense de Laser reúne 14 barcos na primeira etapa

A Coordenação da Classe Laser SC organizou no último final de semana a primeira etapa do Catarinense de Laser 2017. No total 14 laseristas estiveram presentes no campeonato realizado no Lagoa Iate Clube. No Laser Radial, o velejador Fabio Ramos levou a melhor após vencer duas das três regatas disputadas. O paranaense Luciano Gubert de Oliveira venceu duas regatas e ficou com o titulo na Classe Laser Standard, enquanto na 4.7, Guilherme Berenhauser, recém chegado na classe, levou a melhor.

“Espero que iniciemos um círculo virtuoso e a classe Laser em SC volte a ter mas de 10 barcos nas regatas de fim de semana.”, disse o coordenador regional.

Com dois dias perfeitos, YCSA realiza a 1ª etapa da Taça Carlos Alberto Wanderley

WhatsApp Image 2017-04-02 at 20.58.40

O YCSA sediou neste final de semana a primeira etapa da Taça Carlos Alberto Wanderley, evento que acontecerá o ano todo para as classes Laser e Snipe. Foram disputadas três regatas no sábado, com vento que chegou na casa dos 25 nós, e duas no domingo, com vento mais ameno. Na Laser o vencedor foi Nicholas Garcia, presidente da ABCL, seguido por Adriana Kostiw, que há muito tempo não participava de uma regata na Guarapiranga.  Já na Snipe, com disputas bastante acirradas, o título ficou com Enrico Francavilla e Mariana Peccicacco.

Confira os resultados:

SNIPE:

snipe
LASER:

laser