Prada cai no quinto dia do Mundial de Star; Grael sobe

13002599_1053977204664265_2252194198153861806_o

Depois de liderar o Mundial de Star por três dias consecutivos, Bruno Prada, que está correndo na proa do americano Augie Diaz, caiu para a segunda colocação geral, apesar do terceiro lugar na única regata do dia. Lars Grael e Samuel Gonçalves, que estavam na quarta colocação, também caíram uma posição após terminarem a regata na oitava colocação geral.

O maior motivo para a mudança na súmula foi a entrada do descarte do pior resultado. E se foi ruim para Prada, Lars e Samuca, foi muito bom para Torben e Guilherme Almeida. Os dois conseguiram descartar a desclassificação na primeira regata por conta de uma bandeira preta e subira para a sexta posição, a quatro pontos de Lars e Samuca.

A competição termina neste sábado e muita coisa ainda vai acontecer. Para ver o resultado completo, clique aqui.

Brasil segue no top 5 do Mundial de Star; Prada lidera

12973384_1052079408187378_1931143809296607725_o

Depois de um merecido dia de descanso com direito a passeio para um clube flutuante no meio do mar, os velejadores que estão disputando o Mundial de Star voltaram para a água nesta quinta-feira em Miami. Com mais um terceiro lugar, Bruno Prada , que está correndo na proa do americano Augie Diaz, segue na liderança da competição e caminha para o quarto título mundial. Lars Grael e Samuel Gonçalves, atuais campeões, também tiveram um bom dia e, com o quarto lugar na regata, seguem na quarta colocação geral.

Torben Grael e Guilherme Almeida, que começaram a competição sendo desclassificados por uma bandeira preta, foram sextos na regata e estão em 21º. Os outros brasileiros na competição são: Dino Pascolato e Henry Boening (12º), Admar Gonzaga e Xandi Freitas (33º) e Frederico Viegas e Tinha Moura (59º).

O resultado completo pode ser visto aqui.

Diaz/Prada seguem na liderança do Mundial de Star; Grael/Gonçalves sobem para 4

12961340_1052075511521101_5710869154109771957_o

O terceiro dia do Mundial de Star começou com vento mais fraco, mas ainda assim, na proa do americano Augie Diaz, o brasileiro Bruno Prada soube ler bem as condições da raia de Miami e venceu a única regata do dia. Com isso os dois seguem na liderança da competição, com oito pontos perdidos.

Atuais campeões mundiais, Lars Grael e Samuel Gonçalves também tiveram um bom dia e, ao terminar a regata na quinta colocação, subiram para quarto geral, com 26 pontos perdidos, segundo como melhor dupla brasileira na competição.

Dino Pascolato e Henry Boening subiram de 18º para 14º geral. Torben Grael e Guilherme Almeida, que haviam conquistado um segundo lugar na regata desta segunda-feira, ficaram em 16º hoje e subiram para 28º. Admar Gonzaga e Xandi Freitas caíram para a 35ª colocação geral, enquanto Frederico Viegas e Tinha Moura caíram para 60º.

A competição segue até o dia 17 com uma regata por dia. O resultado completo você vê aqui.

 

Torben Grael e Guilherme Almeida são segundos na segunda regata do Mundial de Star

12973208_1051524008242918_6200666480640341828_o.jpg

O segundo dia do Mundial de Star também foi marcado por vento médio e mar picado. Torben Grael e Guilherme Almeida, que haviam sido desclassificados da regata de ontem por conta de uma bandeira preta, foram muito bem na regata desta segunda-feira, terminando em segundo lugar. Eles ocupam a 37ª colocação geral Os vencedores foram os alemães Robert Stanjek e Frithsof Kleen. Na proa de Augie Diaz, Bruno Prada assumiu a liderança da competição. Lars Grael e Samuel Gonçalves, atuais campeões, ocupam a 7a colocação geral após um 12º na regata.

Os outros brasileiros no evento são: Dino Pascolato e Henry Boening (18), Admar Gonzaga e Xandi Freitas (31º) e Frederico Viegas e Tinha Moura (59º).

O resultado completo você vê aqui: http://bit.ly/1VjpM0Y

Atualizada em 11/4 às 16h27

Lars Grael e Samuel Gonçalves são os melhores brasileiros na estreia do Mundial de Star

12977178_1050892918306027_4496004797968025613_o

O Mundial de Star começou neste domingo em Miami com vento bom, entre 15 e 18 nós, e mar picado. Como manda a tradição, apenas uma regata é realizada por dia e os americanos George Szabo e Steve Mitchell largaram na frente. Na proa do também americano Augie Diaz, Bruno Prada, o melhor proeiro do mundo, ocupa a terceira colocação. Lars Grael e Samuel Gonçalves, atuais campeões mundiais, são os melhores brasileiros, em nono. Torben Grael e Guilherme Almeida não tiveram sorte e foram desclassificados por conta de uma bandeira preta. O Brasil tem ainda mais três representantes: Dino Pascolato e Henry Boening (26), Admar Gonzaga e Alexandre Freitas (28) e Frederico Viegas e Tinha Moura (51).

A competição segue até o dia 16 e tem mais cinco regatas programadas. O resultado completo pode ser visto aqui.

Lars Grael e Samuel Gonçalves vencem o Campeonato da Flotilha Paranoá de Star

5e014967-78cd-450b-a1ee-e1b32c8053c1.jpg

Foi disputado neste final de semana o 17º Campeonato da Flotilha Paranoá da Classe Star. O evento estava programado para sábado e domingo, porém sábado o vento não apareceu e não teve nenhuma regata. Domingo, com um ventinho, foram disputadas três regatas e Lars Grael e Samuca Gonçalves venceram as três. No total, oito barcos participaram da competição e aproveitaram para treinar para o Sul-Americano que vai ser disputado em Brasília pela primeira vez, em julho.

“Fiquei feliz por voltar a Brasília e prestigiar a flotilha que integro e ajudei a fundar em 2000. Nosso próximo evento será a difícil tentativa de defender o título mundial da classe Star que será realizado em Miami de 10 a 17 de Abril”, disse Lars.

Lars Grael e Samuel Gonçalves buscam o Bi Mundial de Star a partir do dia 7

 

Paulista Lars

A partir do próximo dia 7 Lars Grael e Samuel Gonçalves terão uma missão bastante complicada: conquistar o bi-campeonato do Mundial de Star. O evento será disputado em Miami até o dia 17 e contará com a presença de grandes velejadores da modalidade. Como já é tradição, apenas uma regata está agendada por dia, começando no domingo, 10.

“A nossa expectativa é de este seja um campeonato difícil. Raramente na classe Star alguém foi bicampeão consecutivo e sabemos dessa dificuldade. Este é um ano em que a o Mundial está recheado de velejadores de renome como Paul Cayard, Torben Grael, Diego Negri, Marcelo Fuchs, que é o atual vice-campeão mundial, Robert Stanjek, que foi campeão Mundial em 2014, John McCausland, que foi campeão Mundial em 2013 e Augie Diaz, que é o velejador local e multicampeão continental”, conta Lars, que no feriado de páscoa conquistou o campeonato paulista, disputado na Guarapiranga.

Lars e Samuca estiveram recentemente em Miami disputando a tradicional Bacardi Cup, segundo evento mais importante da classe, atrás apenas do Mundial.

“Sabemos da dificuldade que é conquistar este título, mas estamos entre os postulantes a ele. Então temos que chegar lá em Miami, fazer melhorar a regulagem do barco que não conseguimos na Bacardi. As condições de vento não devem ser tão fortes como foram na Bacardi e queremos tentar um bom resultado”, completou.

A dupla vai a Miami ao menos uma vez por ano e, por isso, sabe bem que a raia é complicada, com vento rondado. Quando perguntado qual o fator que considera imprescindível para conquistar o título, Lars não pensa duas vezes em responder: “Velocidade! Independente se o vento está fraco, médio ou forte, velocidade é um tema imperativo em Miami.”

Lars Grael conta com o patrocínio da Light através da Lei de Incentivo do Governo do Estado do Rio de Janeiro.

Melhor proeiro de Star do mundo é brasileiro

Bruno-Prada

A star Sailors League  divulgou mais uma atualização do ranking mundial de timoneiros e proeiros e Bruno Prada segue como o melhor proeiro do mundo, posição que ocupa desde 6 de dezembro de 2015.

Bruno, que tem duas medalhas olímpicas na classe (prata em Pequim e bronze em Londres) e três títulos mundiais (2007, 2011 e 2012) ao lado de Robert Scheidt, ficou com a medalha de bronze na Bacardi Cup na proa de Augie Diaz no início do mês.

 

Além de Bruno, Lars e Torben Grael também aparecem no top 10 dos skippers na 7ª e 9ª colocação respectivamente.

Confira o resultado completo com mais brasileiros na lista em: http://bit.ly/1VFERZf

 

Lars Grael inaugura escola de vela com seu nome em Ilhabela

Escola de Vela Lars

No último domingo o medalhista olímpico e atual campeão mundial da classe Star Lars Grael esteve em Ilhabela para inaugurar a nova escola de vela do município que leva o seu nome. São dois prédios construídos na praia do Pequeá, mais precisamente na ponta do antigo campo de aviação. Além de guardaria, o local também possui alojamento, salas de treinamentos e administrativas e refeitório.

“Ser homenageado em um espaço esportivo de potencial como esse é a realização de um sonho. Ilhabela, a Capital da Vela, um pedacinho do paraíso na Terra, merece esse grande feito por toda vocação náutica que possui. Essa democratização do esporte, inserido em todas as classes, deve existir. Precisamos, primeiramente, formar cidadãos. Ilhabela está um passo à frente neste quesito”, disse Lars.

Torben Grael e Guilherme Almeida são os melhores brasileiros na Bacardi Cup

12794910_972665986152911_7546359906684726604_o (1)

Chegou ao fim neste sábado em Biscayne Bay, Miami, a Bacardi Cup para a classe Star. Depois de quebrar o mastro no primeiro dia, Torben Grael e Guilherme Almeida foram os melhores brasileiros da competição, terminando em 5º. Os vencedores foram os alemães Robert Stanjek e Frithjof Kleen. Lars Grael e Samuel Gonçalves, que buscavam o inédito tri-campeonato, ficaram com a 11ª colocação. Admag Gonzada e Alexandre Freitas ficaram em 24º.

“Foi um campeonato muito difícil. Os dois primeiros colocados estavam mais rápidos no contravento e não tinha como ganhar deles”, disse o proeiro campeão mundial Samuel.

O resultado completo você confere aqui: http://bit.ly/1pwjyxa