Está aberta a temporada dos Mundiais de Vela

Gabriella Kidd.jpg

Está aberta a temporada de Campeonatos Mundiais de classes olímpicas para a Equipe Brasileira de Vela. A primeira velejadora a entrar na água será Gabriella Kidd, na disputa do Mundial de Laser Radial, que tem as primeiras regatas previstas para segunda-feira, dia 21, em Medemblik, na Holanda. A competição vai até o próximo dia 26.

Nas próximas seis semanas, o calendário de competições será intenso. Haverá disputa de Mundiais em sete classes olímpicas com participação de velejadores do Brasil. Confira a programação na tabela abaixo:

Mundial de Classe Olímpica

Data

Local

Laser Radial

19 a 26/08

Medemblik (Holanda)

49er

28/08 a 02/09

Porto (Portugal)

49erFX

28/08 a 02/09

Porto (Portugal)

Finn

01 a 10/09

Balatonfoldvar (Hungria)

Laser

02 a 19/09

Split (Croácia)

Nacra 17

05 a 10/09

La Grande Motte (França)

RS:X feminino

16 a 23/09

Enoshima (Japão)

Nessas competições, o Brasil terá na água atletas como Carlos Robles e Marco Grael (49er), Robert Scheidt e Gabriel Borges (49er), Martine Grael e Kahena Kunze (49erFX), Jorge Zarif (Finn), João Pedro Souto Oliveira (Laser), João Bulhões e Gabriela Nicolino (Nacra 17) e Patrícia Freitas (RS:X feminino).

Na Laser Radial, Gabriella é uma das caras novas da Equipe Brasileira de Vela em 2017. Atleta da categoria sub-21, a velejadora disputará o Mundial pela primeira vez, em busca de uma experiência valiosa no começo do ciclo olímpico de Tóquio 2020.

“Sem dúvida será um Mundial de altíssimo nível. Vou dar o meu 100% e tentar o melhor resultado possível. São muitas velejadoras com experiências olímpicas, algumas bem mais velhas do que eu. Vou ter a oportunidade de colocar em prática o que venho treinando, melhorar meu desempenho e minha técnica, além de observar as adversárias e ganhar experiência”, afirmou.

da assessoria

Medal Race do Nacra 17 é cancelada no Evento Teste do Mundial de Vela após fabricante anunciar recall

Hoje em dia é muito comum vermos na TV as grandes montadoras anunciando recall em determinados modelos de carros por diferentes motivos. O que não estamos acostumados é ver recall de barco. Pois isto está acontecendo com os novos barcos da classe Nacra 17. Neste final de semana a World Sailing anunciou que a medal race da classe no Evento Teste do Mundial de Classes Olímpicas, que foi disputado em Aarhus, na Dinamarca, até este sábado, foi cancelada por conta de problemas na placa inferior que suporta a nova bolina.

Os barcos que serão usados em Tóquio 2020 possuem fólios e são uma versão atualizada dos barcos usados no Rio 2016. Conversamos com Gabi Nicolino, que faz parte da Equipe Olímpica Brasileira, e acaba de retornar da Itália, onde passou cinco semanas treinando para o Mundial de Nacra, que será disputado a partir do dia 5/9 em La Grand Mote, na França.

“Nós fomos para a Europa na intenção de disputar o Campeonato Europeu, porém, o kit que deveria chegar no final de junho só chegou dia 12 de julho e optamos, então por ficar treinando em Torbole, na Itália, ao invés de competir. Neste kit vem os cascos novos e os foils novos (leme e bolina) todo o resto (mastro, trampolim, velas, etc) nós já tínhamos. Continuar lendo “Medal Race do Nacra 17 é cancelada no Evento Teste do Mundial de Vela após fabricante anunciar recall”

RS:X: Patricia Freitas é 5ª no Evento Teste do Mundial de Classes Olímpicas

Patrícia Freitas_Crédito Jesus Renedo_Sailing Energy_Aarhus Sailing Week

O ano de 2017 tem sido de resultados muito consistentes para a velejadora Patrícia Freitas da classe RS:X Feminina. E o mais recente veio neste sábado, dia 12, com a quarta colocação na Semana de Aarhus, na Dinamarca, que serviu como evento-teste para o Campeonato Mundial de Classes Olímpicas de 2018. Em três competições do circuito da World Sailing (Federação Internacional de Vela) nesta temporada, a brasileira obteve três resultados de top 5.

“Foi uma semana de condições variadas. Esse campeonato foi um teste para o Mundial que acontecerá aqui no ano que vem, até lá eu subo mais um pouco”, afirmou Patrícia.

A velejadora brasileira terminou a Semana de Aarhus com 53 pontos perdidos, empatada com a italiana Flavia Tartaglini, que conquistou o bronze por ter vencido neste sábado a regata de medalha, que era critério de desempate. Patrícia acabou na quarta posição na regata decisiva e ficou apenas um ponto atrás de outra italiana, Marta Maggetti, que levou a prata (52 p.p.). O ouro foi para a holandesa Lilian de Geus (19 pontos perdidos).

Este ano, Patrícia Freitas competiu três vezes em competições da World Sailing, sempre ficando no top 5:

  1. Copa do Mundo de Hyères (França): 5° lugar
  2. Final da Copa do Mundo em Santander (Espanha): medalha de ouro
  3. Evento-Teste do Mundial de Aarhus: 4° lugar

O próximo compromisso na agenda é o Campeonato Mundial de RS:X, marcado para começar no dia 16 de setembro. A competição vai ter um sabor de prévia dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, já que será realizada em Enoshima, a sede das regatas olímpicas daqui a três anos.

Na classe Finn, Jorge Zarif encerrou sua participação neste sábado, ficando em 19° lugar, com 149 pontos perdidos. Jorginho agora volta o foco para o Campeonato Mundial de Finn, que tem início previsto para 1° de setembro, em Balatonfoldvar, na Hungria.

Na RS:X masculina, o brasileiro Gabriel Bastos acabou na 42ª colocação, com 273 pontos perdidos.

Para ver os resultados completos, clique aqui.

Robles/Grael são os melhores brasileiros no Europeu de 49er

20615820_10156511521859972_7722893409197789487_o.jpg

O Europeu de 49er termina nesta sexta-feira em Kiel, na Alemanha, com a disputa da medal race, mas, para as três duplas brasileiras o evento terminou na quinta-feira, com a realização da última regata da fase final. Carlos Robles e Marco Grael foram os melhores brasileiros na competição, terminando em 23º geral. Os dois tiveram alguns excelentes resultados, com um segundo lugar na quinta regata da série, e dois quintos lugares, sendo um na última regata da competição.

Robert Scheidt e Gabriel Borges, que estão estreando o barco novo, voltam para casa como 32º colocados. A dupla chegou a vencer duas regatas e a conquistar mais um segundo e um terceiro lugares, porém os outros resultados foram bem mais altos.

Dante Bianchi e Thomas Low-beer acabaram na 39ª posição, fazendo a melhor estreia brasileira no evento, com um quarto, um oitavo e um quinto lugar no primeiro dia de regatas.

Para ver os resultados completos, clique aqui.

 

Europeu de 49er: Robles/Grael são os melhores brasileiros início da fase final

20543932_10156508120944972_8200111651205826940_o

Nesta quarta-feira começou em Kiel, na Alemanha, a fase final do Europeu de 49er. Três regatas foram realizadas, das nove que estão programadas para esta etapa. Carlos Robles e Marco Grael são os melhores brasileiros, na 26ª colocação. Schedit e Borges, que chegaram a tirar um segundo lugar na primeira regata do dia, aparecem em 37º e Dante Bianchi e Thomas Lowbeer, em 40º, dentre 94 inscritos. Para ver os resultados completos, clique aqui.

Europeu de 49er: Bianchi/Lowbeer são os melhores brasileiros após dois dias

49er.jpg

O Europeu de 49er começou neste domingo em Kiel, na Alemanha, com três duplas brasileiras na água. Após sete regatas e dois dias de competição, Dante Bianchi e Thomas Lowbeer são os melhores, na 27ª colocação. Carlos Robles e Marco Grael aparecem em 36º, enquanto Robert Scheidt e Gabriel Borges estão em 50º. Estão previstas 19 regatas até o dia 4 de agosto.

Para ver os resultados completos, clique aqui.

Brasileiros disputam Europeu de 49er na Alemanha

317276_717861_robert_barco_novo2_web_

Robert Scheidt e Gabriel Borges têm motivação extra para a reta final da temporada 2017 do iatismo internacional. O bicampeão olímpico e seu proeiro contam com um barco ‘zero km’ desde a semana passada. A estreia do novo equipamento será no Campeonato Europeu da Classe 49er, que será disputado de 27 de julho a 4 de agosto no Kieler Yacht-Club, em Kiel, na Alemanha.

“Usávamos um barco do COB e CBVela e que era de 2014. Por isso, optamos por adquirir um barco 100% nosso. Claro que um equipamento novo sempre é melhor. É mais rígido. Tende a performar mais. Não existe uma diferença gritante, mas existe. Ainda mais porque temos também um mastro e vela novos. E o kit todo tende a dar um resultado melhor em termos de velocidade”, afirma ele, que completa. “É uma motivação a mais. Porém, sabemos que o principal continua dependendo da gente, da maneira como vamos velejar.” Continuar lendo “Brasileiros disputam Europeu de 49er na Alemanha”

Bruno Fontes treina nos Estados Unidos visando Tóquio 2020

bruno fontes.jpg

O velejador Bruno Fontes está nos Estados Unidos onde participa desde a última de um training camp a convite de membros da seleção olímpica americana. Com vasta experiência na carreira, incluindo três Olimpíadas, Bruno é tido como referência pelos atletas de outros países e constantemente é convidado para participar de intercâmbios com o intuito de passar seu conhecimento a outros velejadores.

Inclusive, essa não é a primeira vez no ano que Bruno fica fora do país por um tempo. No começo da temporada o velejador brasileiro passou um período na China, pela terceira vez consecutiva, treinando com alguns dos principais competidores da Ásia. “É muito bacana ter esse retorno dos atletas de outros países. A oportunidade do intercâmbio sempre é muito válida, pois a gente consegue aprender muito velejando em lugares diferentes e com atletas talentosos”, explica Bruno.

Vice-campeão da etapa da Copa do Mundo de Miami em 2012, Bruno frequenta os Estados Unidos todos os anos em competições e treinamentos. Esse ano, além de participar da competição americana do circuito mundial, Bruno pode retornar ao país para testar a nova vela da classe Laser e treinar ao lado de velejadores de outras partes do mundo.

“Os treinos têm sido ótimos. Longos e com muita intensidade. Além dos quatro americanos temos um canadense e um mexicano velejando juntos. Posso dizer que em trinta anos competindo e treinando esse é, sem dúvida, um dos melhores camps que já fiz na vida”, enfatiza.

De olho nas Olimpíadas de Tóquio-2020, Bruno Fontes segue sua rotina de treinamentos e competições. Porém, mais experiente, o brasileiro pretende fazer um ciclo diferente durante os próximos três anos e meio. “Nos próximos meses vou dar ênfase aos treinamentos, intercâmbios e as competições mais importantes mesmo. Já estou fazendo todo o trabalho desse segundo semestre planejando a próxima Copa Brasil de Vela, que será um balizador para a formação da equipe olímpica”, encerra.

49er: Brasileiros terminam a semana de Kiel no top 20

Terminou no último domingo em Kiel, a tradicional semana de vela olímpica alemã. E as duas duplas brasileiras na classe 49er encerraram sua participação no top 20. Carlos Robles e Marco Grael foram os melhores, na 15ª colocação. A dupla teve como melhor resultado um quarto lugar na quarta regata da fase final. Já Robert Scheidt e Gabriel Borges velejaram melhor na fase classificatória, quando venceram uma regata, terminando na 17ª posição geral. Os vencedores foram os neozelandeses David Gilmour e Joel Turner.  Para ver o resultado completo, clique aqui.

Brasileiros do 49er classificam para a flotilha ouro na semana alemã

314866_711254_kiel_1_web_

Robert Scheidt e Gabriel Borges iniciam, nesta sexta-feira (23), a disputa da flotilha ouro da Kieler Woche, a tradicional Semana de Vela de Kiel, na Alemanha. E começam a fase semifinal com moral alta, após garantir a sexta colocação na etapa de classificação da classe 49er, que reuniu 69 barcos. Com o descarte do pior resultado em cinco regatas, justamente o 12º lugar da última prova da fase de classificação, Scheidt e Borges ocupam o 6º lugar, com 18 pontos perdidos. A liderança continua com os neozelandeses Josh Porebski e Trent Rippey, com 9 pontos perdidos. A outra dupla brasileira na Alemanha, formada por Carlos Lorente e Marco Grael, está em 17º lugar. Os iatistas do Brasil e Nova Zelândia estão entre os 35 classificados para a flotilha ouro que começa nesta sexta e termina sábado. Continuar lendo “Brasileiros do 49er classificam para a flotilha ouro na semana alemã”