Nota de falecimento: Marcelo Gilabert


Faleceu nesta sexta-feira no Rio de Janeiro o velejador Marcelo Gilabert. Ele começou a velejar muito cedo por incentivo de seu pai, com quem competiu pelo Iate Clube Guanabara na classe Lightining. Velejador extremamente eclético, era participante ativo em diversas classes, desde o Dingue, passando pelo Oceano, J/24 e Ranger 22, classe em que conquistou o título carioca no último dia 23 de abril pelo Praia Clube São Francisco. Era figurinha carimbada na raia do J/24 com seu barco Só Dá Nós. Será lembrado também pela frase que sempre repetia: “Minha cachaça é estar na raia velejando com os amigos”.

MAPFRE vence regata em Itajaí e equipe de Martine Grael fica em segundo

O barco espanhol MAPFRE conseguiu, nesta sexta-feira (20), em Itajaí (SC), mais uma vitória na série de regatas In-Port Race, campeonato paralelo de provas que valem para o desempate na Volvo Ocean Race.

A equipe vermelha, que subiu ao pódio em todas as etapas, não deu chances aos outros cinco adversários e cruzou em primeiro lugar. A vantagem para o team AkzoNobel, da brasileira Martine Grael, foi de 43 segundos. Em terceiro lugar ficou o Dongfeng Race Team, que teve o brasileiro Márcio Santos, campeão da Copa de 1994 como convidado a bordo.

“Foi uma boa regata para nós hoje, desde o início, mas a chave para a vitória  foi poder passar a AkzoNobel no primeiro vento de popa”, disse o campeão olímpico Xabi Fernández. ”A partir daí ampliamos a vantagem”.  Continuar lendo “MAPFRE vence regata em Itajaí e equipe de Martine Grael fica em segundo”

Ubatuba Sailing Festival tem mudança no valor da inscrição

O Ubatuba Sailing Festival vai ser disputado durante o feriado prolongado do Dia do Trabalho pelas classes BRA-RGS, Bico de Proa, C30 e Clássicos. As inscrições seguem abertas e custam R$ 100,00 por tripulante até esta sexta-feira (20). Após esta data o valor sobe para R$ 100,00 por tripulante.

Serão três dias de regatas, que podem ser barla-sota ou de percurso. Sempre após as regatas haverá confraternização no Ubatuba Iate Clube, sede da competição. O evento será válido como primeira etapa do Campeonato Paulista de Oceano.

Equipes da Volvo se preparam para a largada da 8a perna

A tarde desta terça-feira (17) foi de testes para cinco equipes que disputam a Volvo Ocean Race 2017-18 em Itajaí (SC). Depois de enfrentar os mares do sul, os barcos passaram por um verdadeiro check-up antes de volta para a água. A maioria dos velejadores aproveitou o intervalo de mais de uma semana para descansar.

E o dia foi reservado para ajustes finos na água. Os engenheiros do The Boatyard junto às equipes de terra de cada barco em Itajaí trabalharam dia e noite nas últimas duas semanas para fazer os reparos necessários.

”É a primeira vez que o barco volta para a água depois de passar por uma semana de manutenção onde é retirado o mastro, a quilha e posteriormente tudo colocado no lugar. Daí a gente faz um teste na água para ver se está tudo certinho”, disse a holandesa Carolijn Brouwer, do Dongfeng Race Team.

”Temos muita confiança na nossa equipe de terra, mas isso é fundamental, pois são os velejadores que realmente vão usar o barco. Também usamos esse dia para testarmos as velas que são trocadas para a próxima etapa”, concluiu a velejadora.

A brasileira Martine Grael voltou de Niterói (RJ) após curtir um justo descanso com a família e amigos. A atleta, campeã olímpica na Rio 2016, integra o team AkzoNobel na regata Volvo Ocean Race.

E por falar em campeão olímpico, o espanhol Xabi Fernández fez questão de se reunir com toda sua equipe apara traçar os planos para a semana, que incluem treinos, a regata In-Port Race e a largada para Newport (Estados Unidos).

”Finalmente temos o barco de volta à água depois de um ótimo trabalho da nossa equipe de terra aqui em Itajaí. Navegamos para simplesmente verificar se tudo funcionava corretamente. O barco foi montado e desmontado. Já na quarta-feira vamos nos concentrar para a disputa da regata treino”, disse o campeão olímpico espanhol Xabi Fernández, comandante do MAPFRE. ”Esperamos que haja um grande público. É bom ver a vila tão cheia todos os dias”.

Nesta terça-feira (17), o Vestas 11th Hour Racing ficou sob revisão no estaleiro. O barco perdeu o mastro na sétima etapa e agora os profissionais correm contra o tempo para deixar tudo pronto antes da largada para Newport, marcada para o domingo (22).

A equipe do The Boatyard começa a instalação do novo mastro nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (18) e o processo deve durar o dia todo.

”Como é um mastro com cabos que nunca foram ajustados, é preciso fazer bem ajustado, passo a passo. Sempre têm muitos detalhes, como é um material novo precisamos ter cuidado. Os cabos são como espaguetes finos de carbono e não podem estar retorcidos. Tem que prestar atenção se estão perfeitamente retos antes de aplicar tensão”, explicou o chefe de engenharia da Volvo Ocean Race, Álvaro de Haro.

O SHK / Scallywag deve chegar na quinta-feira (19) em Itajaí. O barco estava no Chile após o acidente com o britânico John Fisher, que caiu no mar e não foi localizado.

Os velejadores do Scallywag também já estão na cidade para a próxima etapa. Ainda não está definido se participam ou não da In-Port Race, marcada para sexta-feira (20), a partir de 14h.

”Obviamente vamos fazer toda a manutenção e verificação do barco. Esperamos que esteja bem como aparentemente está para no domingo estarmos prontos para a largada”, disse o português António Fontes, integrante do Scallywag.

Agenda

18.4.18 Regata Treino

19.4.18 Regata Pro-Am

20.4.18 Coletiva de imprensa dos skippers

20.4.18 Regata In-Port

22.4.18 Etapa 7 – Largada para Newport

Inscrições da Refeno já estão abertas

Partida Refeno 2017.jpg
O Cabanga Iate Clube de Pernambuco iniciou as inscrições para a 30ª edição da Regata Internacional Recife/Fernando de Noronha (Refeno), com partida marcada para o dia 29 de setembro deste ano. Os interessados em participar de uma das maiores regatas oceânicas da América Latina devem acessar o site www.refeno.com.br e garantir a sua vaga.
 
A Refeno 2018 será realizada no dia 29 de setembro. A saída está marcada para o Marco Zero do Recife com chegada no Mirante do Boldró, em Fernando de Noronha. O percurso total da travessia é de 292 milhas náuticas, o equivalente a 545 quilômetros. 
 
Em sua 30ª edição, a Regata Recife/Fernando de Noronha terá a disputa das classes ORC, IRC, RGS, Mocra, Catamarã, Trimarã, Aço, Bico de Proa, Abertura e Turismo. Todas as embarcações participantes deverão estar aptas a realizar a travessia rumo ao Arquipélago de Fernando de Noronha de acordo com os regulamentos da Marinha do Brasil.
 
Até o dia 31 de maio, as inscrições custam R$ 650 por pessoa. Do dia 1º de junho a 15 de julho o valor sobe para R$ 750. E de 16 de julho a 15 de setembro cada velejador pagará R$ 850.
 
Em 2017, a embarcação Camiranga, do Rio Grande do Sul, foi a embarcação Fita Azul da Refeno, batendo um novo recorde entre a embarcações monocascos. O veleiro quebrou o próprio tempo de travessia, chegando ao Arquipélago em 19h03min18. Já o recorde geral da regata pertence ao barco Adrenalina Pura, que concluiu o percurso, em 2007, no tempo de 14h34min54s.
 
REFENO 2018
 
Em 2018, a Refeno comemora a 30ª edição da Regata, os 30 anos de criação do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, 30 anos da anexação do Arquipélago de Fernando de Noronha ao Estado de Pernambuco e os 100 anos do Porto organizado do Recife. Mais que uma simples competição, a Refeno também conta com feira náutica, cursos técnicos, exposições temáticas, praça de alimentação, ações sociais, shows e muita diversão.
 
Assim como cuida do meio ambiente, a organização da Refeno também investe em ações sociais. A regata oferece atendimento médico especializado gratuito, prestado pelos velejadores participantes, e contribui com instituições beneficentes do Arquipélago, bem como, apoia creche e escola regular.

Rio Yacht Club promove regata comemorativa dos 104 anos

Nos dias 14 e 15 de abril o Rio Yacht Club, carinhosamente conhecido como Sailing, vai completar 104 anos com regatas comemorativas para as classes ORC, IRC, BRA-RGS, CLÁSSICOS e ANTIGOS, BICO DE PROA, MULTICASCOS, VELAMAR 22, SOLING (no sábado) e SNIPE, LASER (Std, Radial, 4.7), DINGUE e MONOTIPOS CLÁSSICOS no domingo. As inscrições podem ser feitas por e-mail ou na secretaria do clube até às 11h do dia da regata. O evento contará pontos para a Copa Brasil de Oceano para as classes ORC, IRC e RGS, desde que os barcos estejam filiados à ABVO.

Confira o AR

Vencedor da etapa brasileira da Volvo Ocean Race vai ser conhecido nesta terça

Os vencedores de sétima etapa da Volvo Ocean Race 2017-18 serão definidos nesta terça-feira (3) em chegada emocionante na cidade de Itajaí (SC), destino final da perna de 7.600 milhas náuticas de regata. A previsão – pode variar de acordo com o vento – é de termino nas primeiras horas da manhã.

Dois barcos brigam pela vitória e pela chance de levar pontuação dobrada pra casa. Team Brunel e Dongfeng Race Team protagonizam uma disputa equilibrada desde a subida pelo Atlântico Sul.

As milhas finais prometem muita adrenalina, principalmente pela previsão de ventos fracos na aproximação à costa catarinense.

Na tarde desta segunda-feira (2), a diferença entre holandeses e chineses era de apenas 4 milhas náuticas. Brunel e Dongfeng navegam na altura de Pelotas (RS) ainda com ventos de média intensidade.

”A boa notícia é que estamos ganhando milhas até a chegada rapidamente”, disse o holandês Bouwe Bekking, comandante do Team Brunel.

”Nas últimas horas andamos a 24 nós, mas o Dongfeng está na nossa cola. Não existe mais vantagem e teremos uma batalha até a chegada”.

Com as temperatura aumentando – as equipes ficaram semanas sofrendo com o frio dos mares do sul –  o clima fica melhor a bordo. ”A temperatura da água subiu de 9 para 20 graus e do ar de 3 para 18 graus em menos de 48 horas. Saímos da pressão e agora podemos relaxar, mas temos que tentar passar o Brunel”, disse Charles Caudrelier, do Dongfeng.

”Todas as equipes tiveram seus problemas e agora todos querem apenas chegar”.

Já o team AkzoNobel, da brasileira Martine Grael, conserva a terceira colocação, só que mais de 230 milhas náuticas atrás dos dois primeiros. O barco está na linha de Buenos Aires, Argentina, e deve chegar até o início da quarta-feira (4).

”Essa etapa foi uma das mais difíceis. Passamos por momentos difícieis e de muita pressão para não dar nada errado. Foi uma etapa incrível, bonita, mas ao mesmo tempo triste”, disse a brasileira Martine Grael.

”Estou sentindo falta de um arroz e feijão, de um churrasco também”.

Em quarto lugar está o Turn the Tide on Plastic, seguido de perto pelo MAPFRE. As duas equipes devem cruzar a linha de chegada apenas no dia 6 de abril

Barcos se aproximam do Cabo Horn; Scallywag vai para o Chile

m115587_13-07-180328-bnl-ynr-08076.jpg

A Volvo Ocean Race 2017-18 segue sendo disputada rumo a Itajaí, no Brasil. Os barcos ainda navegam pelos mares do sul e se aproximam do Cabo Horn. O primeiro a contornar o local ganha um ponto de bônus. A previsão é que isso ocorra nesta quinta-feira (28) pela manhã.

O time do Sun Hung Kai / Scallywag não confirmou seus planos para a sequência do campeonato, mas deve utilizar algum porto na costa oeste do Chile para parar. O local é mais próximo nesse momento e conta com uma zona relativamente segura para as condições muito duras que ainda enfrentam. A equipe tenta se recuperar da devastadora perda do britânico John Fisher, na última segunda-feira (26).

As outras seis equipes continuam a avançar em direção ao Cabo Horn, com o Team Brunel de Bouwe Bekking na frente por quatro dias seguidos. A tripulação holandesa tem vantagem de 65 milhas náuticas. Continuar lendo “Barcos se aproximam do Cabo Horn; Scallywag vai para o Chile”

Aviso da Marinha: interdição da baía de Guanabara

A Marinha do Brasil emitiu um aviso no último dia 16/3 informando que o canal de navegação do Porto do Rio de Janeiro estará fechado do trecho sul da ponte Rio – Niterói até a entrada da baía de Guanabara, estendendo-se até o canal de Contunduba nos dias 25/3 das 11h30 até às 17h, e no dia 01/04 das 9h30 até às 16h por conta dos desfiles promovidos pelo encontro de grandes veleiros Vela Latinoamérica 2018.

Confira o aviso