Regata de Abertura reúne 400 velejadores em SP

Agora é oficial: está aberta a temporada de vela paulista 2020. A Regata de Abertura, que marca o início das competições oficiais, reuniu na Guarapiranga 250 barcos e mais de 400 velejadores, incluindo estrelas da vela. Promovida pelo São Paulo Yacht Club desde 1956, a competição teve condições perfeitas na água e muita festa em terra com a entrega de prêmios.

A largada foi dada pontualmente às 14h, em frente ao SPYC, com destino à raia 3. Rapidamente os multicascos, mais rápidos, tomaram a frente e percorreram as 2,5 milhas náuticas (quase 5 quilômetros) até a boia montada próxima ao Clube de Campo São Paulo. Na volta, com vento de popa, os balões das mais de 25 classes coloriram a tarde cinza da capital paulista até a montagem da segunda boia, próxima ao Yacht Club Paulista, e depois na terceira e última boia, próxima à barragem, com chegada novamente em frente ao SPYC, totalizando um percurso de 6,5 milhas náuticas (quase 13 quilômetros).

No final, mais uma vez a fita-azul, prêmio dado ao primeiro barco que cruza a linha de chegada, ficou com os irmãos João e Maria Hackerott, com o tempo de 53 minutos.

“Gostamos muito de participar desta regata, especialmente por ter um percurso longo. Como o nosso barco é muito rápido, nossos treinos são feitos sempre assim, atravessando a represa. E em um evento festivo com tantos inscritos, a velejada fica mais desafiadora, tendo que fazer muitas manobras para desviar dos outros barcos das outras classes. Mas mais do que um campeonato, gostamos da Regata de Abertura pra poder estar com os amigos!”, disse Maria.

Este ano a competição contou com alguns nomes importantes do esporte, como o gaúcho Henry Boening, o Maguila, que é campeão europeu e tem dois segundos lugares na SSL Finals ao lado de Robert Scheidt, e foi vice-campeão mundial em 2019 ao lado do americano Augie Diaz.

“Já tinha corrido algumas vezes esta regata e acho o percurso sempre divertido. Este ano particularmente estava com um vento bem legal, o que fez ser bastante rápido para completar a prova, sem buracos de vento, o que não ocasionou muitas paradas”, disse ele, que venceu na classe Star ao lado de Dino Pascolato.

Também estavam na água o chileno Felipe Echenique, que disputou as Olimpíadas de Atlanta, em 1996, na classe Laser, e o paulista Mario Buckup, com duas medalhas de ouro em Pan-americanos na classe Lighting e o sétimo lugar nas Olimpíadas de Munique, 1972, na classe Tempest.

Também merecem destaque as equipes da vela adaptada, que estiveram presentes com três barcos.

“Apesar de a previsão do tempo não ser muito animadora, a regata foi um sucesso, com mais de 80% dos inscritos na água e chuva! O vento, na casa dos 10 a 12 nós (20 km/h), proporcionou uma velejada social. São Pedro colaborou e as disputas nas boias foram intensas em alguns momentos. Tivemos participantes de todos os clubes, dos 8 aos 80 anos, em uma regata competitiva e bastante festiva. Só sentimos falta do pessoal do Projeto Navega São Paulo, da Baixada Santista, que não pode vir este ano, mas que sempre marca presença com mais de 20 barcos!”, disse Michael Downey, comodoro do SPYC.

Os resultados completos e as fotos, tiradas por Will Carrara, estão disponíveis no site do clube em http://bit.ly/abertura2020

Alguns números da Regata de Abertura 2020

– Foi arrecadada mais de uma tonelada de alimentos, que serão doados a instituições de caridades

– 250 barcos inscritos

– Participação de mais de 400 velejadores em dois dias de regata

– Percurso no domingo com 6,5 milhas (13 km)

–  Oito velejadores de Optimist fizeram sua estreia em regatas oficiais no sábado, com o grupo infanto-juvenil

Sobre a Regata de Abertura:

A primeira edição foi realizada em março de 1956, por iniciativa de Sr. Cirill Milbourne, que deu a ideia ao então Comodoro do SPYC Bill Treacher. Como o naquela época o nível da represa ficava muito baixo entre setembro e fevereiro devido a abertura das comportas que faziam as águas da Guarapiranga irem para a Billings, as atividades náuticas na Guarapiranga ficavam quase suspensas devido ainda à grande quantidade de tocos, que deixava a navegação perigosa.

A regata de Início de Temporada foi uma forma de festejar a volta das cheias e incentivar os velejadores de todos os clubes e classes a colocarem seus barcos na água. Desde o início foi uma regata de longo percurso, com partida e chegada em frente ao SPYC e passando próximo aos demais clubes.

As premiações nas primeiras edições eram canecas de cerveja de prata inglesa importadas pela Casa Prime, entregues no tradicional chá após a regata realizado no SPYC

O sucesso do evento e o espírito de confraternização em torno do esporte da vela garantiu sua continuidade, tendo a federação oficializado a regata e conferido ao SPYC a primazia de organizá-la por tê-la instituído e por ser o mais antigo clube da represa.

Sobre o SPYC:

Fundado em 1917 pelo inglês Bert Greenwood, o São Paulo Yacht Club é o clube mais antigo da Guarapiranga. Inicialmente formado apenas por homens, tinha sua sede em um house-boat (ou casa barco), onde ficaram atracados os barcos, até que em 1929 foi adquirido o terreno onde hoje é a sede do clube, no início da Av. Atlântica. Em 1938 recebe o nome de São Paulo Yacht Club ou SPYC, como é conhecido pelos velejadores.

A Regata de Abertura 2020 tem o patrocínio da Cultura Inglesa, organização do São Paulo Yacht Club e apoio da Fevesp e da CBVela.

FOTO: WILL CARRARA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s