Flotilha de Oceano de Belém no para realiza primeira regata com sistema BRA-RGS

Entre os dias 22 e 24 de maio os velejadores de oceano da Associação Náutica de Belém, sob a coordenação do iatista Jorge Sales, realizaram um encontro com objetivo de implementação da regra BRA-RGS que utiliza uma fórmula desenvolvida para estabelecer ratings, através de um sistema simplificado de medição, para atender aos veleiros cabinados, com acomodações internas e primordialmente destinos a cruzeiro e lazer.

Estiveram presentes no evento o coordenador nacional da classe Alexandre Martinho e Clauberto Andrade (medidor e também instrutor de aula de velas da BL3 Ilhabela). Durante o encontro foram esclarecidos o objetivo e as regras da classe BRA-RGS, os benefícios de sua implementação e da competição no sistema de correção, dando a possibilidade de todos veleiros competirem juntos, em igualdade de condições, devido ao sistema de handicap.

Durante as palestras, também foram abordados outros temas como regras de direito de passagem, procedimentos de largadas, trimagem de balões simétricos e assimétricos.

Entre os dias 23 e 24 foram realizados os treinamentos de velejadores e capacitação para serem medidores; mutirão de medições dos veleiros com a presença dos comandantes; emissão dos certificados RGS, válidos para o ano de 2019.

Após apresentação das regras, medições dos veleiros e emissão dos respectivos certificados, ocorreu a primeira regata com sistema de compensação da regra RGS, no dia 25 de maio, sábado.  Conforme o programa de regata. O evento teve como percurso a largada na ilha de Mosqueiro com destino a Ilha de Marajó, e a linha de chegada no alinhamento dos faróis em Soure. O total de sete embarcações deram a largada as 5h30 do dia 25/05 sendo o primeiro barco a cruzar a linha de chegada, troféu fita azul, o  veleiro Petrus, modelo Farr 40, percorrendo as 25mn em 3 horas e 45 minutos.

“A largada ocorreu nesse horário, 5h30, pois a região tem correntezas muito fortes e a nossa maior preocupação era garantir uma largada com correnteza a favor e conseguir com que todos os veleiros concluíssem a regata até a ilha de Marajó, principalmente, com segurança e chegando com a luz do dia”, disse Jorge Sales.

No resultado corrigido ficou em primeiro lugar o veleiro Eunice (Rio 20) de Izam Silva e em segundo o veleiro Petrus (Farr 40) de Cesar Mello e Alaudio Mello. A premiação ocorreu à noite na pousada Paracauary, onde foram oferecidas comidas típicas da região como caranguejo, carne de búfalo e peixes da região.

A próxima etapa, programada para o mês de junho, esta rodeada de expectativa com o aumento de barcos RGS na raia, devido às novas medições que estão programadas pelos velejadores da Associação Náutica de Belém. Maiores informações sobre a flotilha RGS de Belém podem ser feitas junto ao comandante Jorge Sales, no e-mail jorgesalesjunior@hotmail.com.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s