Brasil é bronze no Sul-Americano de Snipe

Algarrobo, no Chile, foi o palco do Sul-Americano de Snipe 2019, que reuniu 32 duplas do Chile, Uruguai, Argentina, Brasil, Guatemala e Equador. O Brasil teve três representantes: Rafael Gagliotti e Henrique Gomes ficaram com a medalha de bronze, seguidos por Juliana Duque e Rafael Martins em quarto. René Hormazabal e Sidney Bloch ficaram com a 9ª colocação. Os campeões foram os chilenos Matías e Maria Seguel. O evento foi marcado por vento fraco, que permitiu a realização de apenas metade das oito regatas previstas na IR.

Confira o resultado completo.

Sul-americano de Finn reúne 11 atletas em Ilhabela

A Escola de Vela Lars Grae, em Ilhabela, foi a sede do Sul-Americano da classe Finn durante o feriado de Páscoa. Participaram da competição 11 velejadores do Brasil e Argentina. Antonio Moreira, do CNC/MB foi o grande campeão ao vencer todas as oito regatas. Ricardo Santos, do YCSA, e Arcélio Moreira, do CNC, completaram o pódio com a prata e o bronze respectivamente.

Confira o resultado completo aqui.

Juninho de Jesus e Rafael Carbalo são campeões do Sudeste de Snipe

O Yacht Club Santo Amaro recebeu, durante o feriado de Páscoa 33 duplas na disputa do Sudeste de Snipe. Os ilhabelenses Juninho de Jesus e Rafael Carbalo levaram o título seguidos por Christian Franzen e Giovana Simas em segundo e Caio Prado e Esdras de Jesus em terceiro. Foram 3 dias de regatas com vento fraco, permitindo a realização de apenas quatro regatas. Juninho levou o Troféu Bibi Juetz pela segunda vez consecutiva.

Confira o resultado geral clicando aqui.

Hans e Karina Hutzler são campeões do Norte e Nordeste de Dingue

Hans e Karina Hutzler, com o barco Caso Sério, venceram quatro das seis regatas disputadas no Norte e Nordeste de Dingue para subir ao lugar mais alto do pódio. O vice-campeonato foi do Aichach, de René e Sofia Hutzler, seguido por Luciana Raposo e Danielle Cunha, com o Intrépido.

A tradição da família Hutzler na classe Dingue é antiga. Hans Hutzler, com o barco Caso Sério, foi bicampeão em 2016, ao lado da filha Marina, e em 2017, com a esposa Karina Hutzler. Enquanto em 2018, Leonardo Almeida e Sofia Hutzler foram os campeões.

Da assessoria

A vela brasileira comemorou o Domingo de Páscoa (21) do jeito que mais gosta: no topo do pódio. Com duas medalhas de ouro, o Brasil fechou da melhor forma possível o último dia da etapa de Gênova da Copa do Mundo da World Sailing (Federação Internacional de Vela). Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan já tinham garantido o título de véspera na classe 470 feminina e encerraram a campanha com um terceiro lugar na regata final. Neste domingo, Jorge Zarif venceu o duelo particular contra o espanhol Alex Muscat na prova decisiva e foi campeão da Finn.

O Brasil subiu no pódio nas três etapas disputadas até aqui na temporada 2018/2019 da Copa do Mundo: Enoshima (Japão), Miami (Estados Unidos) e Gênova (Itália). No total, são quatro medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze.

“Foi uma semana de pouco vento. Testamos vários ajustes diferentes no mastro, no barco, nas velas. Foi um treino muito bom para o Campeonato Europeu, daqui a duas semanas, em Atenas, que será mais uma chance de classificar o país para os Jogos Olímpicos”, afirmou Zarif em entrevista ainda na água para a equipe da World Sailing.

Continuar lendo

Brasil é ouro, prata e bronze no Sul-Americano de 420 e 29erx

Durante o feriado prolongado o Iate Clube do Rio de Janeiro sediou os campeonatos Sul-Americanos de 420 e 29er. E o brasil levou o ouro, prata e bronze nas duas classes. Na 420, os campeões foram Bernardo Peixoto e Marcos Arndt, seguidos por Marina da Fonte e Marina Arndt em segundo e Leonardo Lombardi e Pietro Geronimi. Já na 29er, quem levou o ouro foi a dupla Nicolas Bernal e Gabriel Michaelis, seguida por Tiago Monteiro e Vinicius Gondin com a prata e Giovane Pistorello e Ian Pain com o bronze.

As duas competições reuniram 46 duplas do Brasil, Uruguai, Chile e Argentina.

Os resultados completos podem ser vistos abaixo:
29er
420