Lombardi/Geronimi são campeões brasileiros de 420

A dupla Leonardo Lombardi e Pietro Geronimi , do Rio de Janeiro, foi a vencedora e na categoria feminina as campeãs foram Marina da Fonte e Marina Arndt,  Pernambuco/Bahia. Ao cruzar a linha de chegada da décima regata, Lombardi e Geronimi foram cautelosos e esperaram confirmar a pontuação para comemorar em terra. Na busca pelo título eles vinham nos últimos dias de uma disputa com Bernardo Peixoto e Marcos Arndt, da Bahia, dupla que cresceu bastante na fase final do campeonato e terminou em vice.

“Os primeiros dias foram os mais difíceis em razão do vento fraco e ainda estávamos aquecendo. Depois começamos a velejar mais consistente, o vento aumentou de intensidade e colocamos mais gás nas regatas. E hoje tudo foi perfeito”, disse o timoneiro Lombardi que também é presidente da Associação Brasileira da classe 420.

“Nós começamos a velejar há pouco tempo juntos, visando esse campeonato, mas temos alguns anos de experiência na classe 420. Em 2016 competi no Brasileiro no Veleiros do Sul”, comentou Geronimi.

No feminino também foi pegada a disputa entre as campeãs e as segundas colocadas, Fernanda Peixoto e Bruna Di Croce (YCB/YCSA).  SÚMULA FINAL

“Foi um campeonato difícil porque teve todas as condições de vento, de fraco até uma porradona, e por isso dificultou manter a média de resultados. Esse foi o meu segundo título com a Marina, começamos a velejar juntas no ano passado até o Mundial da Juventude, depois paramos e agora voltamos para disputar o Brasileiro,” disse Marina Arndt.

A última regata teve como vencedores Pedro Luiz Correa e Tiago Quevedo do Veleiros do Sul. Eles encerraram a participação em quarto lugar e gostaram de competir na classe 420, na qual não estão mais atuando. Tiago veleja na Laser e Pedro na 470.

“Foi um aprendizado, pegamos vários tipos de ventos e fomos melhorando conforme o andamento do campeonato e ganhamos uma regata no final”, disse Pedro Correa. “Nós montamos essa dupla somente para este campeonato, mas sempre serve para aprendermos alguma coisa”, disse Tiago.

Entre os juniores no Brasileiro estavam Guilherme Becker e Germano Becker, também do Veleiros do Sul. Ambos de 15 anos, começaram a velejar junto há uns seis meses, depois de saírem da Optimist, e se destacaram nas regatas de vento fraco a médio. Nas duas regatas de hoje chegaram em 2º e 3º. Ficaram em quinto na geral e terceiros na categoria Júnior.

“Nesse campeonato teve muita gente que parou de velejar na classe e acabou voltando para disputar o Brasileiro. Isso foi muito bom porque a experiência deles serviu para nosso aprendizado. Nós vamos continuar os treinos na próxima semana, tem uma clínica aqui, e iremos participar da Copa da Juventude”, contaram os primos Becker.

O Brasileiro de 420 teve a participação de 21 barcos do RS, SP, DF, RJ, BA e PE. O encerramento foi no sábado à noite. O Comodoro Cícero Hartmann abriu a cerimônia de entrega de prêmios e convidou o presidente da CBVela, Marco Aurélio de Sá Ribeiro para falar aos velejadores. O dirigente veio acompanhar a final do campeonato e agradeceu o empenho dos competidores e clubes na participação do evento que reúne a Vela Jovem. “Vocês são muito importantes porque são o futuro da vela”, disse Marc o Aurélio. Além dele, estavam presentes pela CBVela Juan Sienra, diretor técnico de Vela Jovem, Cláudio Biekarck, diretor técnico, e Eduardo Ribas, diretor de desenvolvimento.

Da assessoria do VDS
Foto: Ricardo Pedebos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s