Copa Brasil começa na próxima semana e terá em disputa vagas no Pan de Lima

Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino_Crédito Jesus Renedo_Sailing Energy.jpg

A principal competição de embarcações olímpicas do calendário nacional terá uma disputa a mais este ano. A Copa Brasil de Vela 2018 vai valer classificação para os Jogos Pan-Americanos de Lima 2019 em seis classes. As primeiras regatas estão marcadas para o próximo dia 20, no Iate Clube de Santa Catarina – Sede Oceânica Jurerê, a partir de 12h.

Nas classes Fórmula Kitesurfe, Snipe Mista, RS:X Masculina, RS:X Feminina e Laser Standard, a Copa Brasil será o evento que vai definir quais velejadores vão representar o Brasil em Lima 2019 (sujeito a validação posterior pelo Comitê Técnico da Vela). Já na Nacra 17, a competição vale vaga para o país e para os atletas no Pan. Continuar lendo “Copa Brasil começa na próxima semana e terá em disputa vagas no Pan de Lima”

HPE25: Ginca vence Ranking Gil Souza Ramos

350289_842110_copa_gil_2_web_ (1)

A tripulação do Ginga mostrou que é capaz de velejar e vencer em quaisquer condições de vento e maré. Conquistou a Copa Gil Souza Ramos com três vitórias em cinco regatas disputadas neste final de semana (10 e 11) na Baía de Guanabara. O comandante Breno Chvaicer ganhou um HPE 25 “zero km”, em troca da atual embarcação, uma das mais vitoriosas da vela oceânica no País.

Exceção ao comandante, os outros três tripulantes do Ginga são de Ilhabela: Vicente Monteiro, Ronyon Silva e Gabriel Silva. Bond Girl, da Flotilha Guarapiranga, e Conquest ecom, também de Ilhabela, ficaram respectivamente em segundo e terceiro lugares, com uma vitória cada. Continuar lendo “HPE25: Ginca vence Ranking Gil Souza Ramos”

Scheidt/Lopes vencem o Sul-Americano de Star no Rio de Janeiro

350286_842093_robert3_web_

Robert Scheidt é campeão sul-americano da classe Star 2018. E foi com emoção. Em parceria com o proeiro Arthur Lopes, o bicampeão olímpico venceu a primeira regata deste domingo (11), no Iate Clube do Rio de Janeiro, para, na sequência, cruzar em segundo na última prova da competição. Com isso, saiu do quarto lugar na classificação geral, com 20 pontos perdidos, para a liderança, com 14, após os descartes. Contudo, a dupla Lars Grael/Samuel Gonçalves obteve os mesmos resultados no último dia da competição, mas invertidos – segundo e primeiro lugares – e chegou a mesma pontuação. O título foi decidido apenas no terceiro critério de desempate. Estavam iguais em número de vitórias (duas) e segundos lugares (um). A terceira posição obtida no sábado (10), deu a taça a Scheidt/Lopes.

“Foi um domingo bom no Rio de Janeiro, com vento forte e sol. Honestamente, para mim é inacreditável conquistar esse título. Começamos o dia distantes do primeiro lugar e eu acreditava mais na possibilidade de um pódio. Mas foi um dia bem velejado. Estou feliz e  surpreso por virar o jogo nas últimas regatas. E foi a primeira vitória importante com o Arthur Lopes. Havíamos ganho o Campeonato Paulista, mas vencer o Sul-Americano é importante para a gente”, comentou o maior medalhista olímpico do Brasil, com cinco pódios, e que tem patrocínio do Banco do Brasil e Rolex e apoio do COB e CBVela. Continuar lendo “Scheidt/Lopes vencem o Sul-Americano de Star no Rio de Janeiro”