Com campeãs olímpicas de volta, Brasil vai para a disputa do Mundial da Dinamarca

Martine Grael e Kahena Kunze_Reprodução

A Equipe Brasileira de Vela vai reforçada para o principal campeonato do calendário 2018. As campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze estão de volta às competições da 49er FX após um ano e vão integrar a delegação de 20 velejadores do Brasil no evento. O Mundial de Classes Olímpicas será disputado na cidade de Aarhus, na Dinamarca, com regatas a partir do próximo dia 2 de agosto. Além do título, estarão em jogo as primeiras vagas para os países nos Jogos de Tóquio 2020.

“Estamos vindo com sangue nos olhos (risos). Mas sabemos que não será fácil. Ficamos esse tempo fora enquanto outras meninas não pararam. É claro que queremos a vaga para os Jogos Olímpicos. O melhor é não ter muitas expectativas, mas vamos entrar para dar o nosso melhor”, afirmou Martine, que passou o último ano dedicada à participação na Volvo Ocean Race.

A dupla já está na Dinamarca, treinando, afinando o entrosamento e se readaptando ao barco. Além do ouro nos Jogos Rio 2016, Martine e Kahena foram vice-campeãs mundiais da 49er FX na última competição que fizeram juntas, em agosto de 2017. A primeira regata da classe no Mundial da Dinamarca está marcada para 4 de agosto.

“Aqui vai ser um campeonato bem acirrado, como os últimos que a gente correu. Acho que as principais adversárias vão ser as neozelandesas, que foram prata no Rio e praticamente não pararam de competir desde então. Tem também as dinamarquesas, que velejam bem e estão em casa”, disse Kahena.

“Tem as alemãs, holandesas, outras que podem se dar bem no campeonato”, completou Martine.

SOBRE O MUNDIAL DE CLASSES OLÍMPICAS

As regatas serão disputadas no período de 2 a 12 de agosto, na Baía de Aarhus. A competição reúne as dez classes do programa dos Jogos de Tóquio 2020: RS:X masculina, RS:X feminina, Laser, Laser Radial, Finn, 470 masculina, 470 feminina, 49er, 49er FX e Nacra 17. Além disso, haverá disputa também no kiteboard (feminino e masculino).

Disputado de quatro em quatro anos, o Mundial de Classes Olímpicas é o principal evento do calendário da World Sailing (Federação Internacional de Vela). A primeira edição foi realizada em 2003, em Cádiz, na Espanha.

Em Aarhus, além das medalhas do Mundial, estarão em jogo as primeiras vagas olímpicas da vela para os países nos Jogos de Tóquio-2020, de acordo com a seguinte distribuição:

Masculino

RS:X – 10 países

Laser – 14 países

Finn – 8 países

470 – 8 países

49er – 8 países

Feminino

RS:X – 11 países

Laser Radial – 18 países

470 – 8 países

49er FX – 8 países

Misto

Nacra 17 – 8 países

Os velejadores do Brasil no Mundial de Classes Olímpicas 2018:

Nome Classe
Martine Grael e Kahena Kunze 49er FX
Carlos Robles e Marco Grael 49er
Fernanda Oliveira e Ana Barbachan 470 feminina
Geison Mendes e Gustavo Thiesen 470 masculina
Henrique Haddad e Felipe Brito 470 masculina
Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino Nacra 17
João Bulhões e Bruna Martinelli Nacra 17
Jorge Zarif Finn
Patrícia Freitas RS:X feminina
Brenno Francioli RS:X masculina
Bruno Fontes Laser
Gabriella Kidd Laser Radial
Cláudio Cruz Kiteboard

HISTÓRICO DE MEDALHAS DO BRASIL NO MUNDIAL DE CLASSES OLÍMPICAS

MUNDIAL VELEJADOR CLASSE MEDALHA
Cádiz/Espanha (2003) Robert Scheidt Laser PRATA
Cascais/Portugal (2007) Robert Scheidt e Bruno Prada Star OURO
Cascais/Portugal (2007) Ricardo Winicki RS:X masculina OURO
Perth/Austrália (2011) Robert Scheidt e Bruno Prada Star OURO
Santander/Espanha (2014) Martine Grael e Kahena Kunze 49er FX OURO

TOTAL: 4 OUROS + 1 PRATA = 5

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s