Disputas acirradas marcam o Mundial de Vela Offshore

37401931_645269209163112_4795278694757171200_o.jpg

Terminou nesta sexta-feira em The Hague, na Holanda, o Mundial de Vela Offshore. O evento contou com a participação de 86 barcos, de 15 países, medidos nas classes ORC e IRC e foi um marco na vela mundial ao juntar os dois sistemas de rating em um só. A disputa pelo título nas três categorias (A, B e C) teve regatas barla-sota e de percurso e ficou em aberto até a última regata do último dia. Na classe B, a CR teve que dar quatro largadas, até que finalmente, com a bandeira preta, nenhum barco largasse escapado. O campeão da classe A foi o Team Beau Geste, de Hong Kong. Na B, quem levou a melhor foi o Santa, da Noruega. Na C o vencedor foi o holandês de bandeira francesa J Lance 12.

“Faz muitos anos que estamos trabalhando com os amigos da RORC para combinar as regras e esse foi um importante primeiro passo. Gostaríamos de convidar a todos para o Mundial do ano que vem, em Sibernik, na primeira semana de junho”, disse Bruno Finzi, presidente da ORC.