Outremer Week, por Karina Hutzler

Aqui no site vira e mexe chega mensagem de gente que quer contar a sua experiência na vela de cruzeiro e hoje nós vamos abrir este espaço oficialmente.  Aproveitamos a ida do casal Hutzler para a Europa para a Outremer Week e Outremer Cup e pedimos para a Karina dar algumas dicas do que ela aprender por lá nos cursos promovidos pelo estaleiro francês de mesmo nome. Karina e Hans são bastante conhecidos dentre os velejadores de catamarã e também da classe Dingue e se preparam para conhecer o mundo a bordo de um veleiro.

Confira as dicas da Karina:

“Atendendo ao convite da nossa amiga Mari Peccicacco, vou contar para vocês um pouco do que vivi nos últimos dias em La Grande Motte, no sul da França. Viemos eu  e meu marido Hans Hutzler para a Outremer Week e Outremer Cup, promovidas pelo estaleiro de veleiros catamarãs Outremer.

A Outremer é parte do grupo Grand Large que tem mais os estaleiros Allure e Garcia Yachting (barcos em alumínio) e agora também fabrica os catamarãs de regata Gunboat em carbono. O Grand Large atua ainda no mercado de embarcações profissionais com três marcas e no mercado de serviços e cursos.

Pela primeira vez a Outremer reuniu diversos cursos no formato de uma semana de aulas teóricas e práticas, antes das regatas da Outremer Cup que já está na sua vigésima primeira edição. Participei de cinco cursos e meu marido de sete.  Os cursos foram em francês e em inglês nos seguintes temas:

  • Manutenção de motores diesel (2 dias)
  • Preparação para partida
  • Manobrando seu barco no mar (turmas mistas e turma só para mulheres)
  • Manobras no porto/marina
  • Técnicas de pesca (teoria e prática)
  • Comunicações offshore e equipamentos de navegação
  • Segurança e resgate
  • Trabalho em cabos (marinharia)
  • Mesas redondas sobre homescholling, bluewater cruising e financiamento de barcos

Além das aulas, foi muito interessante trocar experiências com velejadores de muitos lugares mundo afora, além dos  franceses, claro. Conhecemos americanos, suíços, alemães, australianos, espanhóis, belgas, neozelandeses. Muitos já tinham catamarãs, como nós, e alguns estavam ou esperando seu primeiro cat ou namorando um.

Depois das palavras do CEO Outremer, Xavier Desmarest, o primeiro curso em inglês foi Preparação para partida, com Jan Cuistra.

Fiz muita questão de fazer o curso de segurança e resgate pois morando em Recife – Pernambuco nunca tinha tido chance de fazer um. Foi excelente. Num primeiro momento fomos para a água (gelada!) para o treinamento de lançamento e uso da balsa salva-vidas. A tarde embarcamos num catamarã, claro, e seguimos para fazer a parte de resgate de homem ao mar. Cada dupla teve um que pulou na água e o outro que manobrou sozinho jogando a boia de marcação, enrolando a genoa, descendo a vela mestra, manobrando a motor de volta ao ponto do homem ao mar e içando-o para bordo com a boia apropriada e a adriça do balão.  

PREPARAÇÃO PARA PARTIDA

A Outremer estimula seus donos a velejar pelo mundo e o primeiro curso que fizemos foi bem nessa linha: preparando-se para partir, com Jan Cluistra. Sua teoria é de a chave para uma boa viagem é o planejamento.  Toda viagem começa antes de se pisar a bordo com a leitura de tudo sobre o trajeto, planejamento de rota, escolha da tripulação, verificação de necessidades específicas dos tripulantes, reunião das cartas náuticas (sempre levar também cartas em papel), estudo das opções de equipamentos de comunicação e compra dos que melhor atenderem (cuidado com voltagem 110/220).

A preparação do barco pode ser dividida em dois grandes grupos:  o barco em si (casco/mastreação/motores) e os equipamentos. Do barco devemos começar pela confecção de listas de verificação para não esquecer de nada. A bordo vamos conferir todas as ferragens de convés, depois toda a mastreação subindo no mastro e checando tudo desde o topo. A seguir inspecione todos os sistemas elétrico, hidráulico, de lemes, etc e não esqueça dos transducers de equipamentos como sonda e medidor de velocidade que transpassam o casco. Faça uma inspeção também do que está por baixo do barco, sob a água. Por fim, revise os motores.

Dentro do segundo grupo de itens da preparação do barco, comece pelo kit de primeiros socorros. Jan recomendou a compra de um chamado Marine Medical Kit 3000 (Adventure Medical Kit) que ele classifica com muito completo. Passe então para os equipamento de segurança e o preenchimento da bolsa de abandono. Outro dois itens que ele julga extremamente importantes para segurança de uma viagem é o barber hauler para melhorar o desempenho das velas nos ventos abertos e o gybe preventer que um cabo preso à retranca que evita gybes indesejados (e violentos).  Hora de fazer seu estoque de peças de reposição.

Passamos então para o abastecimento e estocagem a bordo de alimentos, água, material de limpeza e combustíveis. Na questão da água doce, sugeriu que o cálculo fosse de 2 a 3 litros por pessoa por dia para beber. Na verdade, podemos incluir nessa conta outras bebidas como sucos e refrigerantes, pra quem toma.

Antes de partir faça uma conversa com sua tripulação sobre os equipamentos de segurança e procedimentos, cheque se todos os transducers estão no lugar, organize os turnos de vigia, dê início às anotações do log book tão logo parta. Acerte como será o trabalho na cozinha, coisa que para algumas pessoas é uma tremenda dificuldade. Acompanhe a meteorologia desde os dias antes de partir .

E finalmente você zarpou. Acabou a manutenção? Negativo! Esteja diariamente de olho para ver se alguma peça precisa se substituída, cheque se algo se desgastou por atrito. Não deixe de lado a manutenção dos motores, do dessalinizador. Fique de olho no consumo de energia e no nível das baterias. Limpe o sal das ferragens, lubrifique-as, passe sray de WD40 nas partes de aço inox. Outros consumos que precisam ser administrados são os de água, comida e combustível. Pescaria pode trazer momentos de entretenimento e uma comidinha fresca.

Ao chegar em seu destino faça a entrada/registro do barco e tripulantes e depois uma verificação geral no barco em busca do que precisa de manutenção para a próxima etapa de sua viagem.”

fotos do início da matéria: Sidonie Sigrist/Voile Magazine
fotos do final da matéria: Karina Hutzler

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s