Yacht Club Paulista homenageia Joerg Bruder no Classic Sailing Festival

Entre barcos antigos e históricos, a segunda edição do Classic Sailing Festival homenageará neste fim de semana, 26 e 27 de maio, o tricampeão mundial da classe Finn, Joerg Bruder. O lendário velejador é uma das bandeiras do Yacht Club Paulista (YCP), sede do evento, que terá como atração, o segundo Campeonato Brasileiro de Clássicos, na Represa Guarapiranga.

O Classic Sailing Festival terá entrada franca, com estacionamento pago, e ficará aberto das 10h às 17h30, nos dois dias. São esperados cerca de 50 barcos. Alguns, ficarão expostos na sede do YCP, mas a maioria deverá velejar nas regatas de sábado e domingo. “As largadas às 14h, e chegadas, serão em frente à varanda panorâmica do clube para que os visitantes possam acompanhar o espetáculo das embarcações sem terem de ir para a água”, ressalta o diretor de Vela do YCP, Alonso Lopez. Continuar lendo “Yacht Club Paulista homenageia Joerg Bruder no Classic Sailing Festival”

Equipe de Martine Grael bate novo recorde de milhas percorridas em 24 horas

A quinta-feira (24) entrou para a história da Volvo Ocean Race com seguidas quebras de recorde de milhas percorridas em um intervalo de 24 horas a bordo de um modelo VO65.

O primeiro a bater a marca de 2015 – que era do Abu Dhabi Ocean Racing – foi o Team Brunel. Mas não durou muito!

O também holandês team AkzoNobel quebrou a marca com 579,12 milhas náuticas na tarde desta quinta-feira. Horas depois mais um recorde: 585 milhas náuticas.

Os barcos estão aproveitando as condições de vento no Atlântico durante a nona etapa da regata de Volta ao Mundo. A tendência é que novos recordes sejam quebrados pelos barcos nas próximas horas.

A melhor marca história da regata de Volta ao Mundo é do Ericsson 4, de Torben Grael, que fez na edição 2008/09 apenas 11.4 milhas a mais do que o AkzoNobel. O barco era um Volvo Open 70, 5 pés maior do que o atual.

A etapa é a antepenúltima do campeonato e liga Newport ( EUA) a Cardiff (País de Gales). O líder é o recordista do dia, o AkzoNobel, da brasileira Martine Grael. São ao todo 3.300 milhas náuticas até o Reino Unido.

​Refeno: Iate Clube da PB confirma Travessia Noronha/Cabedelo

Camiranga (1)

O retorno das embarcações participantes da 30ª Refeno 2018 ao continente será especial. Este ano, o Iate Clube da Paraíba, com o apoio do Cabanga, anunciou a terceira edição da Travessia Noronha/Cabedelo, visando facilitar uma volta com segurança para todas as embarcações participantes da Refeno.

A partida dos veleiros está programada para a sexta-feira (05 de outubro), a partir das 9h, com dinâmica parecida com a da Refeno. Primeiro os barcos mais lentos, em seguida, largam as embarcações intermediárias. Por último, possivelmente no início da tarde, partem os veleiros mais rápidos.

O valor da travessia, por tripulante, é de R$ 100,00. O pagamento deste valor inclui a confraternização com direito a uma feijoada e 30 dias de estadia da embarcação no Iate Clube da Paraíba ou na Marina de Peter. É importante destacar que no ato da inscrição da Refeno, caso você opte por participar da Travessia, o valor cobrado será acrescido no boleto bancário. Continuar lendo “​Refeno: Iate Clube da PB confirma Travessia Noronha/Cabedelo”

Martine Grael comenta as dificuldades da nona etapa

unnamed (18)
A nona etapa da Volvo Ocean Race 2017-18 continua bastante dividida em relação às posições. Com dois grupos definidos – um mais ao norte e outro mais ao sul, a disputa pela liderança da perna está cada vez mais indefinida.

Os barcos seguem de Newport (Estados Unidos) até Cardiff (País de Gales) para 3.330 milhas náuticas no Atlântico. De acordo com a última previsão, o vencedor será definido na próxima terça-feira (29).

Lutando para vencer e aumentar os pontos, a equipe da brasileira Martine Grael sabe da importância da prova. A nona etapa tem pontuação dobrada e é antepenúltima do campeonato.

”Estamos cruzando o Atlântico, na perna 9, restando apenas três pernas para terminar a regata. No momento, estamos lutando pelo terceiro lugar, ocupando a quarta colocação e portanto, não temos nada a perder. Vamos tentar conquistar mais alguns pontos nesta perna de pontuação dupla. Aqui tem tido muitas manobras e poucas horas de sono, mas estamos próximo do objetivo e seguimos na luta”, disse Martine Grael.

Continuar lendo “Martine Grael comenta as dificuldades da nona etapa”