Jornal italiano afirma que Spithill disputará America´s Cup no Luna Rossa

839581786.jpg

Parece que as coisas mudaram para o australiano James Spithill. Após perder a última edição da America´s Cup para o Team New Zealand, o Oracle Racing ainda não sabe se vai disputar a próxima, na Nova Zelândia. O dono da equipe Larry Ellison estaria esperando as novas regras para tomar a sua decisão. Spithill, no entanto, aparentemente não quis esperar e já teria acertado com o desafiante italiano Luna Rossa.

“Com certeza iremos disputar esta America´s Cup. Quando você está envolvido com um ótimo grupo de pessoas, especialmente um time de sucesso, é viciante. Se torna uma obsessão. Uma vez que você prova, você quer mais!”, disse Spithill.

Nas últimas semanas o australiano foi visto algumas vezes em Cagliari e este poderá ser o seu retorno à equipe que comandou com sucesso nas vitórias de 2010 e 2013 na Copa.

Fonte: Vento e Vele

China poderá ter equipe na próxima America´s Cup

Resultado de imagem para liu xue sailor

Os rumores de que a China poderia ter uma equipe na próxima America´s Cup estão bem próximos de serem confirmados. Em entrevista ao site neozelandês NewsHub, membros do DongFeng, time chinês na Volvo, confirmaram que existe, sim, o interesse do país em brigar pelo troféu mais antigo do mundo ainda em disputa. “Queremos estar aqui para a disputa da America´s Cup e queremos vencer. Queremos velejar contra o Peter Burling”, disse Liu Xue, estrela da vela chinesa durante parada da VOR em Auckland.

Primeiro final de semana da Copa Suzuki tem lindas disputas em Ilhabela

DSC_0315

A Copa Suzuki começou em Ilhabela de um jeito perfeito, com dois dias de sol e vento bom para os 33 veleiros que participam da competição. O sábado teve vento leste bem rondado entre 10 e 12 nós e as regatas das classes ORC, IRC, RGS, C30 e HPE25 foram disputadas na raia próxima à ponta das Canas. Já no domingo, o vento rondou para sul, a temperatura aumentou, mas o mar permaneceu liso, com pouca corrente. As classes de monotipo fizeram duas regatas barla-sota, enquanto as de rating fizeram de percurso: a RGS foi para o farol dos Moleques, com 10 milhas, e a ORC e IRC contornaram o farolete número 4, com 15 milhas de regata.

Nesta etapa a organização está começando com um novo sistema para as classes ORC e IRC, que correm juntas e vence o primeiro de cada categoria desde que não seja repetido.

Confira os resultados abaixo:

IRC
HPE25
C30
RGS

Foto: Aline Bassi/Balaio 

Volvo Ocean Race: Time de Martine Grael é prata na inport de Auckland

m114393_13-07-180309-jre-05121-3285.jpg

O barco Dongfeng Race Team foi o vencedor da New Zealand Herald In Port Race, regata local da Volvo Ocean Race, disputada neste sábado (10) nas águas de Auckland, na Nova Zelândia. O pódio teve ainda team AkzoNobel em segundo e MAPFRE em terceiro. As regatas não valem pontos para a classificação geral, apenas em caso de desempate.

Foi a terceira vitória dos chineses no campeonato paralelo das regatas locais, realizadas na maioria dos portos de parada da Volvo Ocean Race 2017-18.

Foi uma boa vitória em equipe, que contribui para o clima a bordo”, disse Charles Caudrelier, comandante do barco chinês.

Com a vitória, o Dongfeng Race Team ocupa a segunda posição também nas In-Ports. O líder de ambas é o MAPFRE. Com o pódio na Nova Zelândia, o barco de Martine Grael (team AkzoNobel) ocupa a terceira posição no geral. Continuar lendo “Volvo Ocean Race: Time de Martine Grael é prata na inport de Auckland”

Scheidt é prata na Bacardi Cup; Grael/Gonçalves ficam em 4º

332983_772397_bacardi_largada_web_.jpg

Robert Scheidt é medalha de prata na edição 2018 da Classe Star na Bacardi Cup. Neste sábado (10), em Miami, nos Estados Unidos, o bicampeão olímpico cruzou a linha de chegada em 2º lugar na última regata da competição. Com isso, ganhou uma posição no pódio, subindo do 3º para 2º na classificação geral. O título não ficou com o velejador brasileiro e seu proeiro, o norte-americano Brian Fatih, por dois pontos. Os campeões, os italianos Diego Negri e Sergio Lambertenghi terminaram com 14 pontos perdidos, contra 16 de Scheidt/Fatih.

Além de Robert Scheidt, o Brasil teve mais barcos na disputa da Bacardi Cup. Lars Grael e Samuel Gonçalves terminaram na quarta posição e as demais duplas brasileiras conseguiram os seguintes resultados finais: Alessandro Pascolato/Henry Boening (27º lugar), Admar Gonzaga Neto/Alexandre Figueiredo de Freitas (32º), Fabio Prada/Cristiano Ruschmann (40º), Marcelo Fuchs/Ubiratan Matos (76º). O melhor proeiro brasileiro foi Pedro Trouche, que ficou em 9º com o americano Luke Lawrence. Bruno Prada, que veleja com o norte-americano Augie Diaz, ficou na 12º colocação. Guilherme de Almeida, com o italiano Luca Modena, ficou em 16º. Arthur Lopes, com o holandês Thomas Allart, ficou em 23º.  Continuar lendo “Scheidt é prata na Bacardi Cup; Grael/Gonçalves ficam em 4º”