Brasileiros são campeões Centro Sul-Americano de Laser

Terminou neste domingo no lago Rapel, no Chile, o Campeonato Centro Sul-Americano da classe Laser. E o Brasil foi o grande vencedor nas categorias 4.7 com Odile Ginaid e Radial, com Tiago Quevedo. A competição garantiu a vaga pan-americana para Argentina e Uruguai na classe Radial com Lucia Falasca e Dolores Moreira, segunda e terceira colocadas respectivamente. Odile ficou com a quarta colocação geral e a terceira feminina. Leonardo Mota foi o 5º colocado, equanto Gabriela Kidd ficou em 8º.

“Seria ótimo ter classificado o país agora, mas ainda temos chances de pegar a vaga. Não importa qual velejadora que irá conquistar a vaga, depois teremos uma seletiva interna”, explicou Odile.

O Brasil ainda tem mais duas chances de conquistar a vaga pan-americana: durante o Norte Americano, que será disputado em julho em Los Angeles, e em Paracas, no Peru, sede do Pan, em março de 2019.

Time de Martine Grael vence a sexta perna da Volvo Ocean Race

m114212_13-06-180227-jre-05925-0110.jpg

O barco Team AkzoNobel foi o vencedor da sexta etapa da Volvo Ocean Race 2017-18, percurso de mais de 6 mil milhas náuticas entre Hong Kong e Auckland (Nova Zelândia). Com a brasileira Martine Grael a bordo, a equipe cruzou a linha de chegada na manhã desta terça-feira (27), após uma disputa milha a milha com o Sun Hung Kai / Scallywag pela vitória.

O resultado, além de um dos mais apertados de todas as edições do evento, foi histórico para a vela nacional, já que a campeã olímpica da Rio 2016 se tornou a primeira brasileira a vencer uma perna da regata de Volta ao Mundo.

“Sentimento incrível de ganhar uma perna em Auckland”, comemorou Martine Grael. “Foi um clima muito tenso antes da chegada aqui na Nova Zelândia. Teve vento fraco, todo mundo se aproximando por trás com mais vento e foi muito tenso nas últimas 24 horas. Parecia uma pulga que não queria sair!”. Continuar lendo “Time de Martine Grael vence a sexta perna da Volvo Ocean Race”

Parem as Máquinas! AkzoNobel, de Martine Grael, vence a 6ª etapa da VOR em Auckland.

Coluna do Murillo - Notícias de Vela

Akzo_chegada_NZ.jpg Na madruga kiwi, foi Martine e seus companheiros que cruzaram linha primeiro. Uhuu!

Esta terça-feira que se inicia em terras brasilis, já madrugada de quarta-feira na Nova Zelândia (GMT+13), é histórica para a vela tupiniquim. E novamente quem protagoniza o feito traz um sobrenome legendário nos mares nacionais e planetários: Grael.

Na primeira vez que um velejador brasileiro venceu uma etapa da regata de volta ao mundo, na Holanda, em 2006 (onde pude testemunhar, in loco, na madrugada fria de Roterdam), o comando do inesquecível Brasil 1 estava com um Grael, Torben. Foi ele também, junto com Joca Signorini e Horácio Carabelli (uruguaio-catarinense), que colocou o Brasil no topo ao vencer a VOR 2008/9 no comando do sueco Ericsson 4. Agora, quando pela primeira vez uma velejadora de Pindorama chega à frente numa etapa da Volvo Ocean Race, é a filha dele, Martine, que tem a honra de seguir…

Ver o post original 331 mais palavras

Copa Suzuki começa em Ilhabela no próximo dia 10/3

23905662_1602809449742384_8271019481265424732_n

A Copa Suzuki, tradicional competição de oceano da vela paulista, vai começar no dia 10 de março em Ilhabela. Serão quatro dias de regatas (10, 11, 17 e 18) e muita festa no Yacht Club de Ilhabela. Estão convidadas as classes IRC, RGS, Bico de Proa, C30 e HPE25. As inscrições estarão abertas na secretaria do clube no dia 9 das 18 às 21h e custam R$ 100,00 por tripulante, exceto tripulante mirim que é isento. No mesmo dia, das 20h às 21h a organização convida todos para um Happy Hour no clube. Nos outros dias haverá macarronada, pizza e canoa de cerveja.

Confira o AR

foto: Aline Bassi/Balaio

Time de Martine Grael volta a liderar a 6ª etapa da Volvo Ocean Race

m113962_13-06-180224-azn-rce-00020.jpg

O barco team AkzoNobel, da brasileira Martine Grael, retomou a liderança da sexta etapa da Volvo Ocean Race 2017-18, caminho entre Hong Kong e Auckland (Nova Zelândia). A equipe da campeã olímpica na Rio 2016 abriu ainda mais de 20 milhas de vantagem para o segundo colocado, o Turn the Tide on Plastic.

O curinga na tabela de classificação no momento é o Scallywag, que adotou o modo invisível no início desta manhã de domingo (25). No momento em que sumiram do mapa, eles tinham uma pequena vantagem na liderança.

O team AkzoNobel já contorna o Cabo Reigna e navega pelo norte da Nova Zelândia. Os líderes estão cada vez mais rápidos e a turma retardatária sofre para andar.

“Eles estão indo três ou quatro nós mais rápido que nós. Eu não acho que haja algo que possamos fazer para passar”, disse o comandante do Dongfeng Race Team, Charles Caudrelier. A equipe está em segundo na classificação geral, que tem o MAPFRE como líder.

A previsão de chegada, segundo os dados enviados pela organização da Volta ao Mundo, é na terça-feira (27). Se o resultado se confirmar será a primeira vitória em etapa do barco de Martine Grael.

Texto: Assessoria de imprensa

foto: Rich Edwards/Volvo Ocean Race

Brasileiros são pentacampeões sul-americanos de 470

033-1-IMG_0519-1024x625.jpg

Geison Mendes e Gustavo Thiesen venceram o Campeonato Sul-americano da classe 470 que encerrou neste domingo no Club Náutico San Isidro, em Buenos Aires. A boa regularidade dos resultados nas 10 regatas fez a dupla do Veleiros do Sul alcançar o título de pentacampeã sul-americana. Geison e Gustavo fazem parte da Equipe Brasileira da CBVela 2018 e estão em campanha olímpica para Tóquio 2020.

As demais classificações do Veleiros do Sul foram: 5º Ricardo Paranhos e Andrei Kneipp, 8º Pedro Correia e Rodolfo Streibel e 9º R. Regusci e J. Regusci (VDS/YCU). As gaúchas Fernanda Oliveira e Ana Barbachan ficaram em terceiro na classificação geral e primeiro na categoria feminina.

Da assessoria de imprensa / foto: El Ojo Nautico

Dia com três líderes e um barco invisível na Volvo Ocean Race

m113778_13-06-180223-azn-rce-00033.jpg

A disputa da sexta etapa da Volvo Ocean Race 20171-8, percurso entre Hong Kong e Auckland (Nova Zelândia), entra na sua reta final com duelo equilibrado entre quatro barcos.

Nesta sexta-feira (23), três barcos sentiram o gostinho da liderança por horas. O Turn the Tide On Plástic abriu o dia na frente, sendo ultrapassado nas primeiras horas da manhã pelo team AkzoNobel, da brasileira Martine Grael. No primeiro relatório da tarde de sexta, o Sun Hung Kai / Scallywag retomou a ponta.

”Vamos para o sul o mais rápido possível”, contou John Fisher, leme no Scallywag.

O Team Brunel, que está entre os líderes, entrou em modo invisível e ficará fora do radar por 24 horas. Essa opção pode ser usada apenas uma vez por perna. O objetivo na maioria das vezes é adotar uma manobra tática e colocar dúvida na cabeça dos adversários.

A previsão de chegada em Auckland está entre terça-feira (27) e quarta-feira (28). A sexta etapa da Volvo Ocean Race está em seu 17º dia.

 

“Estamos numa boa posição, mas ainda há um longo caminho a percorrer!”, disse Cécile Laguette, do team AkzoNobel.

Mais atrás na regata, mas ainda com chances, o MAPFRE espera recuperar terreno e ampliar a liderança na classificação geral.

”Estamos saindo dos Doldrums e os ventos de leste estão entrando”, disse o navegador do MAPFRE, Juan Vila. “Nós temos períodos de 10 nós de vento, alternando com ventos ligeiramente mais fracos de cinco a seis nós. Esperamos que sejam mais consistentes nas próximas horas e amanhã já teremos cerca de 10 a 15 nós de vento”

Cabanga promove Taça Comodoro neste sábado

Neste sábado (24 de fevereiro), o Cabanga Iate Clube de Pernambuco promoverá, com grande festa, a regata Taça Comodoro nas classes Oceano e Monotipos. A competição abre oficialmente o calendário de regatas do Cabanga em 2018 e marca o início da gestão do Comodoro Delmiro Gouveia.

A partida para os veleiros de oceano, com trajeto do Recife até Porto de Galinhas, será realizada a partir das 9h, no Marco Zero do Recife. A expectativa é que aproximadamente 20 veleiros estejam presentes na disputa. A confraternização dos velejadores em Ipojuca será realizada no Restaurante Muganda Bistrô. Vale lembrar que a competição também é válida como II Etapa do Campeonato Pernambucano para os barcos de oceano.

Já para os monotipos, a largada será dada às 14h, na raia de Maria de Farinha, Litoral Norte de Pernambuco. Participam do evento as classes Laser, Dingue, Hobie Cat 16, Snipe, Day Sailer e Optimist. Apenas para a garotada do Optimist, a disputa será na bacia do Pina. Duas regatas estão previstas para a competição, sendo o resultado final a soma total dos pontos sem descarte.

A cerimônia de premiação de todas as classes será no dia 1º de março, a partir das 19h, na sede do Cabanga no Recife.

Laser/Radial, 49er/49erFX e Nacra 17 estão mantidos para Paris 2024

João Bulhões e Gabriela Nicolino 01_Crédito Didier Hillaire

A World Sailing anunciou esta semana que as classes Laser/Radial, 49er/49erFX e Nacra 17 estão garantidas no programa olímpico para os Jogos de Paris 2024. As outras cinco classes que fazem parte do programa hoje (470 M/W, Finn e RSX M/W) já não têm tanta certeza.

A decisão foi tomada pelo conselho da WS por 21 votos a favor e 17 contra, baseada em duas iniciativas. O COI irá analisar os eventos e não apenas o esporte e a WS já avisou que vai trabalhar pela igualdade na participação de homens e mulheres e que, para isso, mudanças deverão ser feitas.

Os próximos passos serão definir o que terá que ser revisado, decidir quais os eventos que serão disputados e quais equipamentos serão usados em cada evento.