Segunda perna da Volvo Ocean Race larga com ventos de 30 nós

Domingo também foi dia da largada da segunda perna da Volvo Ocean Race. Desta vez o desafio para as sete equipes é maior e eles terão que chegar na Cidade do Cabo, em um percurso de 7 mil milhas a partir de Lisboa. Única representante do Brasil, Martine Grael segue a bordo do Team AkzoNobel.

Mas, logo na largada, os velejadores puderam sentir que de tranquila a velejada não vai ter nada. Foi só sair da costa de Cascais que o vento passou a soprar na casa dos 30 nós e o mar cresceu, ficando com ondas de mais de 4 metros. O Dongfeng Race Team assumiu a liderança e o recorde de velocidade desta edição com 33 nós.

“Para ser honesto, está muito difícil. Das três pernas que corri na última edição, não vimos nada perto do que estamos vivendo hoje. Uma onda jogou a Bianca [Cook] longe enquanto ela estava amarrada ao cinto de segurança. Ela ficou presa de costas no cockpit enquanto levava centenas de litros de água na cara. Foi assustador de assistir. A Liz [Wardley] chegou rapidamente nela e conseguiu resolver”, contou Sam Greenfield, On Board Reporter do Turn the Tide on Plastic.

Na manhã desta segunda-feira o Team AkzoNobel liderava a flotilha, com um bordo mais ao sul, a uma velocidade de 20,7 nós, com vento de 19,5 nós. Confira o andamento da flotilha clicando aqui.

Fotos Ainhoa Zanchez/VOR

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s