Volvo Ocean Race: Neozelandês Brad Jackson é confirmado como novo skipper do AkzoNobel

m46052_13-00-170722-azn-jsb-00012.jpg

Três vezes vencedor da Volvo Ocean Race, Brad Jackson foi confirmado nesta segunda-feira como o novo skipper da equipe holandesa AkzoNobel. Aos quarenta e nove anos, natural de Auckland na Nova Zelândia, Brad Jackson irá participar pela sétima vez na Volvo Ocean Race, depois de, na edição 2015-16, ter sido o treinador da equipe feminina sueca Team SCA.

Jackson vai assumir a posição de skipper, mantendo também o seu papel de watch captain em conjunto com o brasileiro Joca Signorini, que vai participar pela terceira vez na prova, tendo vencido a edição de 2008-09. Brad Jackson foi anunciado depois da recente saída do skipper Simeon Tienpont. Continuar lendo “Volvo Ocean Race: Neozelandês Brad Jackson é confirmado como novo skipper do AkzoNobel”

22496244_10155130341282773_4484420425183622830_o

Lenda da vela, Scheidt decide não mais fazer campanha olímpica

O velejador Robert Scheidt anunciou neste final de semana que não mais fará campanha olímpica para Tóquio 2020. O paulista havia mudado para a classe 49er, em que velejava ao lado de Gabriel Borges, o Coveiro. Em 2016 ele anunciou que as Olimpíadas do Rio de Janeiro seriam as últimas na qual participaria, porém, sem a medalha na Laser, classe que o consagrou, ele acabou voltando e fazendo mais um ano de campanha na nova classe.

“O volume de treinamento que eu teria que fazer nos próximos dois anos seria muito grande. Então, acabei optando por não dar sequência neste projeto, já que pequenas lesões vão minando sua capacidade de ter um volume muito grande de treinamento”, disse ele.

Sua esposa, a velejadora olímpica Gintare Scheidt Volungeviciute, que representou a Lituania também na classe Laser, também anunciou que não fará campanha para Tóquio 2020.

Robert Scheidt tem duas medalhas de ouro olímpicas (Atlanta/96 e Atenas/2004)e uma prata (Sidney/2000) na classe Laser, mais uma prata e um bronze na Star (Pequim/2008 e Londres/2012). Ao todo, são 11 títulos mundial na Laser e três na Star. Na Rio/2106, terminou na quarta colocação.

 

Volvo Ocean Race: Mapfre vence primeira in-port; Akzo Nobel demite skipper

m46047_13-01-171014-pma-02084--720.jpg

A Volvo Ocean Race começou oficialmente neste final de semana em Alicante, na Espanha, com a disputa da primeira in-port race. Com os sete barcos na água, o Mapfre provou mais uma vez que experiência e entrosamento são a chave do sucesso na regata, garantindo a primeira vitória oficial na competição. O time de Xabi Fernandez montou todas as boias na primeira colocação e só teve que administrar a liderança para garantir os 7 primeiros pontos da volta ao mundo.

“A nossa intenção era largar do lado esquerdo, mas o Pablo (Arrarte) viu o espaço, depois de uma manobra ruim do Team Brunel. Aproveitamos para ir para a direita e tudo correu bem. A verdade é que não foi fácil, mas arriscamos na largada”, disse Fernandez.

Em segundo ficou o Dongfeng Race Team, seguido pelo Vestas 11th Hour Racing.

Já o Akzo Nobel, time de Martine Grael e Joca Signorini enfrentou uma crise a bordo, que acabou com a demissão do skipper  Simeon Tienpont. Continuar lendo “Volvo Ocean Race: Mapfre vence primeira in-port; Akzo Nobel demite skipper”

Regata dos Arvoredos agita vela oceânica santista

22548966_1964261797165696_7418678250179982842_o.jpg
No último sábado, o Iate Clube de Santos promoveu mais uma edição da tradicional Regata Volta da Ilha dos Arvoredos-Suunto que, pela primeira vez, trouxe a categoria de veleiros Clássicos para a raia sob a chancela da La Belle Classe, a mais famosa regata de clássicos do mundo e que tem o Comodoro Berardino Antonio Fanganiello como o primeiro e único Embaixador do país.
A competição com percurso de 17 milhas náuticas reuniu 27 barcos das classes IRC e RGS. A velejada foi marcada por ventos sudoeste na casa dos 11 nós. Primeiro a contornar a Ilha, o veleiro Sessentão foi destaque e liderou a disputa. No entanto, pelo tempo corrigido, a tripulação comandada por Alain Simon fechou na 7ª colocação pela classe IRC. Os veleiros Rudá (IRC), Turuna (Clássicos) e Bravo (RGS) fizeram os melhores tempos, com aproximadamente 3h50m, e conquistaram o primeiro lugar de suas respectivas classes.
Confira o resultado no site www.icsantos.com.br