Vela Master: em sua coluna, Manfred Kaufmann Jr fala sobre motivação

Na coluna do Fips desta semana o assunto é Motivação. E aí, o que te motiva?

“Extraído de artigo de Tami Eggleston, PhD da Universidade McKendree em Lebanon, IL, EUA. Ela é consultora para Psicologia aplicada ao esporte.

Às vezes, a maioria dos atletas vivencia períodos com baixa motivação. Para alguns pode significar não treinar. Para outros pode chegar ao ponto de perder interesse nas disputas em geral.Qualquer que seja o caso, há maneiras de sair dessa situação e achar motivação para treinar e competir.

“Habilidade é o que se é capaz de fazer. Motivação determina o que se faz. Atitude determina o quão bem se faz.” – Lou Holtz, jogador, técnico e comentarista de futebol americano

Existem dois tipos de motivação – extrínseca e intrínseca.

Atletas com motivação extrínseca são movidos por fatores externos, como fama, dinheiro ou desafios colocados por outras pessoas. Motivação intrínseca vem ‘de dentro’.Que tipo de motivação um atleta deve buscar para chegar ao próximo nível?

Especialistas acreditam que a motivação intrínseca impulsiona mais fortemente. Essa situação seria a de um atleta que desempenha essencialmente em função de sentimentos internos de conquista, satisfação, desafio, competição ou simplesmente porque amam o esporte.

Muitos atletas competem pelos dois tipos de razões, mas, de acordo com Eggleston, fatores intrínsecos superam os extrínsecos. Um atleta que compete apenas por fama e/ou fortuna está mais propenso a desviar-se porque a preparação para a competição não traz glória. Um atleta motivado pelo amor ao esporte terá mais sucesso porque pode orgulhar-se de pequenas conquistas como um bom treino ou melhorando técnicas.

Alguns podem pensar que fatores externos podem aumentar fatores internos, mas pesquisas sugerem que o oposto é a realidade. Fato é que, para manter-se motivado como atleta, o foco deve estar nos fatores intrínsecos.Seguem abaixo algumas estratégias que podem ajudar.

1.Pelo amor ao esporte

Nada resolve um treino físico sem entusiasmo do que lembrar as razões por estar na academia em primeiro lugar. Todo atleta tem dias ruins; para superá-los, pense sobre as razões que o levam a amar o esporte. Recordar aquelas experiências em seu esporte que o fazem sorrir.

2.Varie suas atividades

Praticar os mesmos exercícios e treinar da mesma forma todos os dias pode solapar sua motivação. Então, misture as coisas, tente treinamentos diferentes que o tirem da academia. Faça seus treinamentos em outros locais ou dê um tempo de seu esporte e pratique outra modalidade em termos recreativos com seus amigos.

3.Divirta-se

O que quer que faça, não se esqueça que esporte é divertimento.

4.Evite comparações

Cada um é cada um. Não se estresse depois de um dia ruim ou porque seus concorrentes foram melhor. Trabalhe constantemente para melhorar, focando nas competências e nos próprios desafios.

5.Vença

Sim, mais fácil dito do que feito. Exatamente porque vencer é tão difícil, é a derradeira fonte de motivação. Nada faz um atleta sentir-se melhor que uma conquista muito disputada. Mas considere também as pequenas conquistas, como desenvolver boa técnica ou obter melhores resultados em situações mais difíceis. Encare isso como vitórias para manter-se motivado em direção ao seu objetivo principal.

Eggleston afirma, “Sucesso verdadeiro é medido por competir consistentemente e permanecer motivado ao longo dos anos”. Uma disputa ou evento não faz ou quebra um atleta.

Bons ventos!

Manfred Kaufmann Jr.”

Mundial Master de Laser encerra com dois brasileiros no top 10

DUJ_4818.jpg

O Mundial Master de Laser terminou no último sábado com bons resultados para os brasileiros. Guilherme Roth foi o melhor colocado, em 4º entre os Aprendizes da classe Standard. Na mesma classe, Alexis Ward ficou com o 12º lugar e Alvaro Bastos com o 13º.

Na Standard Grand Master, classe com o maior número de inscritos, 68 no total, Alcir Cachapuz encerrou sua participação na 56ª colocação.

Na Radial Master, Luiz Evangelista foi o 6º colocado, com Fabio Ramos em 11º.

Na Radial Great Grand Master, Helio Araujo ficou em 23o geral dentre 62 inscritos.

Para ver os resultados completos, clique aqui.