Organização divulga o AR da Santos – Rio

No dia 27 de outubro vai ser dada a largada da 67ª Regata Santos Rio. Estão convidadas as classes ORC, BRA-RGS e IRC com certificado de medição válido. As inscrições custam R$ 80,00 por tripulante, com 20% de desconto para os sócios da ABVO. Este ano a passagem por Ilhabela poderá ser feita tanto por dentro do canal de São Sebastião, quanto por fora. Confira o AR aqui.

Neozelandeses e italianos revelam o Protocolo da America´s Cup

-Patrizio_Bertelli_Getty
Patrizio Bertelli, do Luna Rossa. Foto: Getty Images

A próxima America´s Cup já tem um barco! Conforme anunciaram nesta quinta-feira os defensores do Team New Zealand e os desafiantes do Luna Rossa, serão usados monocascos de 75 pés, mas os detalhes só saberemos em março de 2018.

Também haverá uma mudança no patrocinador, saindo a francesa Louis Vuitton e entrando a italiana Prada, que também apoia o time desafiante. A disputa entre os outros desafiantes passará a se chamar Prada Cup. A ideia é que a competição seja disputada em janeiro e fevereiro de 2021 e a America´s Cup em si, em março do mesmo ano. As datas e local serão divulgados em breve. Haverá regatas preliminares em 2019 e 2020 nos AC75, culminando na Christmas Regatta, em dezembro de 2020 para todos os participantes. Continuar lendo “Neozelandeses e italianos revelam o Protocolo da America´s Cup”

Brasil aparece em top 10 em duas classes do Mundial Master de Laser

22135601_707998512728976_1245819229526930099_o.jpg

Com seis regatas realizadas até agora no Mundial Master de Laser, o Brasil se destaca na categoria Aprendiz da classe Standard, com Guilherme Roth, que aparece em 4º lugar. Na mesma classe, Alvaro Bastos e Alexis Kneipp aparecem em 12º e 13º respectivamente, dentre 15 competidores.

Na Standard Grand Master, a maior flotilha com brasileiro competindo, com 68 inscritos, Alcir Cachapuz aparece em 52º após cinco regatas.

Já na Radial Master, Luiz Evangelista é o 6º colocado, enquanto Fabio Ramos é o 10º, dentre 37 barcos após seis regatas.

Na Radial Great Grand Máster, Helio Araujo aparece em 27º dentre 62 inscritos, com cinco regatas disputadas.

Confira os resultados completos em: http://bit.ly/2xxwM4g

 

 

 

 

Inscrições para o Paulista de Snipe já podem ser feitas no site do YCSA

18193136_940223372747413_1420621717170216271_o

Entre os dias 2 e 5 de novembro o Yacht Club Santo Amaro vai receber o Campeonato Paulista da classe Snipe. São esperados 40 barcos de São Paulo, Ilhabela, Santos e até de Porto Alegre, com Xandi Paradeda, maior campeão brasileiro da história.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas na secretaria do clube ou no site, ao custo de R$ 250,00 por barco. Estão programadas oito regatas, sendo no máximo três por dia.

“Existe um rodízio entre as flotilhas para definir qual a sede dos eventos. Ano passado o Paulista foi feito em Ilhabela, que também foi sede do Brasileiro, e agora vai ser na Guarapiranga. A expectativa é aumentar a quantidade de inscritos em relação aos últimos campeonatos. No último Paulista, em Ilhabela, tivemos 27 barcos. No Sudeste Brasileiro, que foi na Guarapiranga este ano, tivemos 33 inscritos. Há dois anos atrás aqui na represa tivemos 41 inscritos. Agora a expectativa conservadora são 40 barcos, mas, algo me diz que poderemos chegar a 50! A classe está aumentando cada vez mais, nossas regatas da Copa Paulista costumam reunir 25 barcos, então estamos ansiosos para ir para a água logo”, disse Alonso Lopez, coordenador da classe Snipe em São Paulo.

Para ver o AR completo, clique aqui.

Patrícia Freitas relata experiência na raia olímpica de 2020

Patricia Freitas foi a primeira velejadora do Brasil a competir na raia olímpica de 2020. Ela esteve no Japão onde disputou o Mundial de RS:X entre os dias 16 e 23 deste mês. Depois de dez regatas em meio a muita onda por conta de um terremoto, ela ficou com a 22ª colocação e fez um relato da experiência em seu blog pessoal. A campeã foi a chinesa Peina Chen. Confira os resultados aqui: http://bit.ly/2xwkskS

Confira o relato da Patricia que foi postado no blog dela: http://bit.ly/2yHuSMj

O Japão é um país pequeno. Deve servir de pré-requisito para tudo que nele existe.

As pessoas, os quartos, os banheiros, as porções de comida são pequenas. As mesas, cadeiras e degraus são baixos. O espaço designado para cada passageiro nos bancos longitudinais do bonde são microscópicos. Claro que no caso do bonde há uma grande vantagem pois no ombro do estranho encontra-se o aconchego de uma breve cochilada. Os gestos são reservados, o contato humano é restrito. Deve ser o único lugar do mundo onde o pudor do olhar vence a curiosidade. Existe um embaraço da parte das mulheres no que diz respeito à quantidade de pele à mostra. Não estou em Tóquio, pode ser que lá seja diferente. Por trás desse embaraço porém o desejo da provocação sobrevive, derivando soluções estranhas como blusinhas decotadas usadas sobre camisetas de manga comprida. Parece que o monstro da padronização fashion europeia se adaptou para sobreviver no Japão, trocou o sex-appeal escancarado por um faz de conta que não ofende a ninguém. Continuar lendo “Patrícia Freitas relata experiência na raia olímpica de 2020”

Após dois dias sem vento, Mundial Master de Laser começa na Croácia

21951094_706562876205873_6100641825328363234_o.jpg

Depois de dois dias de muita espera, finalmente o vento entrou em Split, na Croácia, e os velejadores puderam disputar as duas primeiras regatas do Mundial Master de Laser.

Na classe Standard Aprendiz Guilherme Roth estreou na quarta colocação, com Alexis Kneip em 11º e Alvaro Bastos em 14º. O líder é o polonês Maciej Grabowski.

Na Standard Grand Master, Alcir Cachapuz aparece em 59º. O líder é o canadense Alan Clark.

Na Radial Master, Luiz Evangelista é o melhor brasileiro, na 5ª colocação. Fabio Ramos aparece em 9º. O líder é o italiano Alessio Marinelli.

Os resultados completos podem ser vistos aqui: http://bit.ly/2xxwM4g

Organização reconsidera as datas para as próximas edições da Volvo Ocean Race

m44970_vor-141119-asanchez-2493.jpg

Na sequência de uma profunda reflexão com os principais acionistas, determinou-se que é necessário um tempo de planeamento adicional para implementar as mudanças recentemente anunciadas no cronograma da prova.

Como resultado, a edição de 2019-20 proposta com barcos novos não ocorrerá como planeado. Um cronograma revisto para futuras Volvo Ocean Race será anunciado com a maior brevidade possível.

A Volvo continua empenhada em garantir que as mudanças planeadas ofereçam benefícios sustentáveis ​​a longo prazo à regata e às equipas participantes. Continuar lendo “Organização reconsidera as datas para as próximas edições da Volvo Ocean Race”

Tripulação gaúcha é vice-campeã mundial da classe Soling

Mundial Soling final.jpg

A tripulação Equilibrium com Nelson Ilha, Manfredo Flöricke e Carlo De Leo terminou em segundo lugar no Mundial da classe Soling encerrado nesta sexta em Muiden, Holanda. O trio do Veleiros do Sul lutou pelo título mundial, mas não conseguiu superar os húngaros Farkas Litkey, Karoly Vezer e Gabor Oroszlan. O comandante Nelson Ilha comentou o resultado ao final do mundial.

“O vice-campeonato foi gratificante, apesar de não alcançarmos o título mundial. O fato de estarmos entre os top três nos últimos três anos, faz com que nos respeitem muito na classe Soling internacional. Isso é o reflexo da flotilha do Veleiros. Nosso objetivo foi parcialmente alcançado que era estar no pódio, mas seguimos buscando o título mundial”.

O outro time representante do VDS, o El Demolidor, com Kadu Berghental, Eduardo Cavalli e Renan Abraham terminou em 8º lugar. Comandante Kadu também falou sobre o desempenho da sua tripulação.

“Conseguimos melhorar nosso resultado com relação aos nossos últimos mundiais, semana com vento fracos e bem rondados, conseguimos ganhar uma regata durante o campeonato, que era um dos nossos objetivos”.

O Brasil ainda contou com uma terceira equipe, representante do Rio Grande Yacht Club, com Henrique Ilha, Fernando Ilha e Marcelo Azevedo que ficou em 11º. O Mundial teve a participação de 34 barcos de 13 países.