André Mirsky e Jorge Zarif disputam o Mundial de Finn

Jorge Zarif_Credito Pedro Martinez_Sailing Energy (1).jpg

O Brasil terá dois representantes na Gold Cup 2017, o Campeonato Mundial da classe Finn, que será disputado na cidade de Balatonföldvár, na Hungria. Jorge Zarif e André Mirsky estarão na disputa em uma raia cheia: ao todo, 124 embarcações estão inscritas. As primeiras regatas estão previstas para a próxima segunda-feira, dia 4, a partir de 6h (de Brasília). A competição vai até o próximo dia 10, data da regata da medalha.

Segundo colocado no ranking mundial e campeão da Gold Cup em 2013, Jorge Zarif chega ao campeonato após quatro meses de intensa preparação. O velejador perdeu 8 quilos em busca de um rendimento mais efetivo nos ventos tradicionalmente fracos e rondados do icônico Lago Balaton, local das provas.

“Vai ser um campeonato de média. Top 10 nas regatas é bom resultado. Quem tiver esta pontuação estará na briga. Cresci velejando na Represa de Guarapiranga, em São Paulo, que é bem parecida. Quero ficar entre os três primeiros”, afirmou Jorginho, titular da Equipe Brasileira de Vela e quarto colocado na classe Finn nos Jogos Rio 2016.

Entre os candidatos a pódio estão o britânico Bem Cornish, líder do ranking mundial; e velejadores que ficaram no top 10 dos Jogos Olímpicos, como o sueco Max Salminen, o argentino Facundo Olezza e o australiano Jake Lilley. Com tantos barcos na disputa, a estratégia nas largadas será um dos fatores mais importantes na competição.

“As largadas serão muito grandes e, por isso, muito decisivas. Pretendo sair um pouco mais no limite do que o normal para tentar ‘limpar’ boa parte da flotilha já no começo”, explicou Jorge Zarif.

Os resultados poderão ser acompanhados por aqui: http://bit.ly/2vII4id

Da assessoria/Foto Pedro Martinez

Vela Master disputa eventos em Minas e em Santa Catarina

 

No final de semana de 19 e 20 de agosto a Vela Master brasileira teve dois eventos da classe Laser:

COPA SUL MASTER

Em Floripa – SC, organizado pelo ICSC (sede de Jurerê) e pela Classe Laser SC, foi realizada a 1ª Copa Sul Master, reunindo 19 velejadores, sendo 9 no Laser STD e 10 no Laser Radial, representando SC, RS e RJ. Foi o primeiro evento de uma série, que será sempre voltada para velejadores Master. A 2ª Copa Sul Master, programada para 2018, será no RS.

TORNEIO PAULO BANDEIRA

Em Juiz de Fora – MG, na represa Dr. João Penido, foi organizado pela Classe Laser MG e com a CR do Iate Clube da Lagoa dos Ingleses de Belo Horizonte, o 3º Torneio Paulo Bandeira. Participaram 10 velejadores Masters, em uma flotilha de 15 Lasers STD, de  MG, SP e RJ. O 4º Torneio também já está programado para 2018.

Texto por Manfred Kauffmann Jr

 

Volvo Ocean Race: Turn The Tide On Plastic anuncia quatro tripulantes

A equipe Turn the Tide on Plastic anunciou quatro novos jovens velejadores para a sua campanha na Volvo Ocean Race: a dupla portuguesa Bernardo Freitas e Frederico Pinheiro de Melo, o galês Bleddyn Mon e o britânico Henry Bomby passam agora a fazer parte da tripulação liderada pela skipper Dee Caffari.

O quarteto multinacional garantiu o seu lugar depois de um intenso período de testes que decorreu em Lisboa e faz agora parte da equipe Turn the Tide on Plastic, que participa na regata à volta do mundo com início no dia 22 de outubro em Alicante. 

“Temos connosco muito talento jovem,” disse Caffari, que está cumprindo a sua promessa de garantir, na linha de largada, uma equipe mista com um gvelejadores jovens.

A equipe passará a mensagem do programa ambiental das Nações Unidas “Clean Seas”. Este projeto conta com o apoio da Fundação Mirpuri, que é o seu principal parceiro, e garantiu com a presença dos velejadores portugueses  Bernardo Freitas e Frederico Pinheiro de Melo, laços estreitos com Portugal.

“Nós testámos oito velejadores portugueses e no final selecionamos o Bernardo e o Frederico,” disse Caffari. “Em Portugal há pouca experiência em vela oceânica, mas há velejadores de elevado nível. Ambos são fisicamente muito fortes e têm um excelente conjunto de competências.”

“Bleddyn Mon é um talentoso velejador, e tinha um dos melhores indices físicos da equipa Land Rover BAR, que participou recentemente na America’s Cup. Como engenheiro é muito analítico, excelente na verificação e validação de informação e muito bom trimmer. Estou muito satisfeita de tê-lo a bordo e espero vê-lo crescer como velejador oceânico.”

“Henry Bomby tem muitas milhas de vela oceânica na classe Figaro, e como todos os bons velejadores pode fazer várias tarefas a bordo. Ele sente-se confortável com altas velocidades e está em grande forma física. Estou muito empenhada em poder provar que estes jovens velejadores podem ser tão competitivos com os experientes “veteranos” que vão participar na regata.”

Além do foco na sustentabilidade, as questões de gênero e idade serão de grande relevância nesta campanha.

Na última semana, a equipe anunciou a velejadora olímpica Francesca Clapcich (29) e  Lucas Chapman (25) como elementos da tripulação que se juntaram à skipper Dee Caffari e à australiana Liz Wardley.