Após dois dias sem vento, Mundial de 49er começa em Portugal

320508_727830_roberto_mundial_porto_web_.jpg

Após dois dias à espera do vento, o Campeonato Mundial de 49er finalmente começou nesta quarta-feira (30), na cidade do Porto, em Portugal. As campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze, são as melhores do time brasileiro e ocupam a 4ª colocação no 49erFX. Na 49er, Robert Scheidt e o proeiro Gabriel Borges são os melhores brasileiros na disputa. Com 8º, 24º e 9º lugares, aparecem na 37ª posição no geral. Os líderes são os alemães Tim Fischer e Fabian Graf, com 3 pontos perdidos. Os demais brasileiros em Portugal, Dante Bianchi/Thomas Low-Beer e Carlos Robles/Marco Grael aparecem em 50º e 66º lugares, respectivamente.  O Mundial segue nesta quinta-feira (31), com expectativa de vento forte.

“Finalmente o campeonato começou. Após uma longa espera de dois dias e do período da manhã desta quarta, fomos para a água por volta das 14h. Começou com vento fraco, entre 5 e 6 nós, e terminou, na última regata, por volta dos 10 nós. Largamos bem nas três provas. Na primeira chegamos a estar em terceiro, mas cometemos alguns erros e terminamos em oitavo. Na segunda também tivemos boas chances, contudo não soubemos ler bem o vento e tomamos decisões equivocadas. Na última corrida novamente conseguimos velejar bem. Estamos felizes e vamos com tudo”, disse o bicampeão olímpico.

Resultados

Da assessoria 

Americano Bora Goulari sofre grave acidente no Nacra 17

13872892_10155092838879746_4523024537185822037_n.jpg

O americano Bora Goulari está hospitalizado após perder três dedos da mão direita durante um treino em La Grande Motte, na França. A cidade será sede do próximo Mundial e ele e sua proeira Helena Scutt estavam treinando, quando, em uma arribada com 18 nós, o barco capotou e ele prendeu os dedos no bordo de fuga do foil. Ele ficou inconsciente e foi resgatado pelo treinador italiano Gabriele Bruni, que estava próximo à  dupla, de bote.

“Eles estavam treinando e em uma arribada o barco entrou com a proa na água, o que é comum. Sua mão, no entanto, acabou no bordo de fuga da bolina de boreste. Eu o puxei para fora d’água, pois percebi que estava meio fraco e, assim que o peguei, vi que estava com a mão cheia de sangue e que seus dedos não estavam ali. Coloquei ele no bote e, pelo rádio, acionei o pessoal em terra, solicitando um carro com urgência. Passei um antisséptico que estava no kit de primeiros socorros do barco, enquanto ele gritava de dor. O pior foi quando ele me pediu que tirasse suas luvas que estavam apertando a ferida”, disse o treinador italiano.

O técnico americano chegou em seguida e ajudou no resgate, assim como o argentino Santiago Lange, que voltou velejando o barco para o clube.

Goulari é campeão mundial de Moth e de Melges 24 e participou dos Jogos do Rio 2016 na classe Nacra 17. a previsão é que ele tenha alta em 4 semanas.

O incidente é só mais um capítulo na classe, que tem estado nas notícias nos últimos dias, por conta de um recall com uma peça que se quebrava facilmente.

Atualizado às 18h36

Barco Talismann é o primeiro a chegar para a Refeno

Refeno Elvis Boaventura

Faltando exatamente um mês para a 29ª edição da Regata Internacional Recife – Fernando de Noronha, marcada para o dia 30 de setembro, com largada no Marco Zero do Recife, a primeira embarcação já chegou ao Cabanga Iate Clube de Pernambuco.

O barco Talismann, do modelo Jeanneau 42 DS, veio de Alagoas e é comandado por Antônio Carlos Kotovicz. A tripulação é composta por Antônio Fernando M. B. Costa, Luiz Phillipe Malta Buyers e Marcel Pontes de Miranda.

No ano passado, velejando pela Classe RGS B, a embarcação alagoana, que já participou mais de 20 vezes da Refeno, foi a segunda colocada, chegando ao Arquipélago de Fernando de Noronha em 37h53min29s.

Até o momento, a Refeno, conhecida como a maior regata oceânica do Brasil, conta com 42 barcos inscritos e mais 19 pré-inscritos. Pernambuco é o Estado, até agora, com o maior número de embarcações, sendo 14 barcos, seguido de perto pelo Rio de Janeiro, que até o momento conta com 13.

As inscrições para a 29ª Refeno seguem abertas e podem ser feitas através do sitewww.refeno.com.br. Estão aptas para participar da Regata Recife – Fernando de Noronha as embarcações das classes ORC, RGS, Mocra, Multucasco, Catamarã, Multicasco Trimarã, Aço, Bico-de-Proa, Aberta e Turismo.

A Refeno 2017 conta com o patrocínio da Empetur, além dos apoios da Administração de Fernando de Noronha, Prefeitura do Recife, Capitania dos Portos de Pernambuco, 3º Distrito Naval, Parque Marinho de Fernando de Noronha, ICMBio, Armazéns do Porto, Porto Novo, Spot, Agemar e Hotel Luzeiros.