America´s Cup: Taça não tem espaço para nome do Team New Zealand

O Emirates Team New Zealand anunciou esta semana que o Protocolo da próxima America´s Cup está quase pronto, ou seja, a Copa está tomando forma. Mas o grande problema com o qual o time tem que lidar agora é a falta de espaço para a gravação das informações da 35ª AC. Isto por que o pessoal do Alinghi usou uma fonte maior do que as outras para gravar as vitórias de 2003 e 2007, ocupando todo o espaço disponível da Auld Mug, nome dado à tradicional taça.

O troféu de 169 anos conta a história da competição e tem gravado em sua base todas as regatas disputadas até hoje na competição mais antiga da história e seus resultados. Duas novas bases em prata foram acrescentadas à taça em 1958 e em 1992, porém o espaço acabou.

O Comodoro do Roya New Zealand Yacht Squadron Steve Mair tem algumas soluções porém a mais sensata é refazer as gravações com uma fonte que seja no mínimo parecida com as anteriores. Ele disse que entrará em contato com os vencedores para ver se eles concordam ou se têm alguma outra alternativa.

“Colocar mais uma base é insustentável, já que não poderemos ter um troféu com seis metros de altura. Temos que pensar em uma solução para o futuro”, disse Mair ao site neozelandês Newsroom. A taça já tem 1,1 metro de altura e pesa 14 quilos.

Quando o Oracle era o dententor da Taça, o vice-comodoro do Golden Gate Yacht Club também considerou refazer a base, porém, como ainda havia espaço, ele simplesmente rodou a base, deixando as informações do Alinghi para trás. O clube também adicionou uma base em carbono, parecida com um tambor de catraca.

Caso o RNZYS realmente refaça a base, ela deverá ser retirada e entregue em mãos à Garrard & Co, joalheria londrina que produziu o caneco em 1848.

Esta não será a primeira vez que o clube neozelandês manda a taça para reparo na Inglaterra. Em 1997 Benjamin Nathan atacou a taça com um martelo e danificou seu topo. Foram necessários três meses para o reparo e a Garrad não cobrou nada pelo serviço.

Erro histórico permanecerá gravado:

A história da taça é tão interessante quanto a história da Copa. Originalmente ela não foi produzida para ser um troféu. O ourives inglês havia feito seis jarros barrocos idênticos que seriam usados como jarros de vinho e centro de mesas em jantares.

O jarro só virou troféu quando o Lord Anglesey, herói da Batalha de Waterloo e um exímio velejador, comprou um desses jarros e deu de presente para o seu clube, o Royal Yacht Squadron.

Três anos mais tarde o clube colocou o troféu para jogo em uma competição ‘aberta a todas as nações’ na Feira Mundial, realizada em Londres. No dia 22 de agosto de 1951 a escuna America venceu a Volta a Ilha de Wight e John C. Stevens, Comodoro do então recém formado New York Yacht Club, voltou para casa com a ‘Cup of One Hundred Sovereigns’, que mais tarde seria gravada na taça erroneamente o nome Hundred Guinea Cup. A competição, no entanto, ficou mais conhecida pelo nome da escuna que pelo seu próprio nome.

Também estão gravados os nomes dos 18 barcos que participaram desta primeira competição, menos um: Aurora, o segundo colocado. Isto reforça a lenda de que a resposta dada para a Rainha Victoria que perguntou quem vinha em segundo, após a escuna América, foi “não existe segundo colocado!”.

Quando a taça chegou nos Estados Unidos, a ideia era derretê-la e fazer seis medalhas para os membros do sindicato americano, porém o Comodoro Stevens manteve a taça em sua casa e, segundo conta o historiador especialista na competição, Stevens fez um banquete em sua casa e presenteou o clube com a Taça. Mas o clube só viu o troféu quando Stevens morreu, em 1857, quando recebeu também o Deed of Gift, documento escrito à mão que queria que aquele fosse um troféu que promoveria o ‘desafio entre nações em uma competição amistosa’.

Quando os americanos perderam a taça para o Australia II, em 1983, eles resolveram tomar uma porre de champanhe dentro dela. Então começaram a encher a taça e perceberam que estavam molhando seus pés já que a taça era aberta. Hoje ela foi fechada e permite que os vencedores a encham com o equivalente a uma taça de cerveja.

Com informações do site Newsroom

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s