Fernando Pasqualin estreia em 7º no Mundial de Raceboard

19620930_1506600046072064_6927648570451205201_o.jpg

Começou nesta segunda-feira em Tarragona, na Espanha, o Mundial de Raceboard. Único brasileiro na competição, Fernando Pasqualin fez sua estreia na 7ª colocação dentre 71 velejadores. “Começamos com 10 nós e acabamos a terceira com 5. Eu fiz boas regatas na primeira e segunda. Sofro um pouco para acompanhar os primeiros no vento fraco porque são bem mais leves, mas no geral estou com um andamento bastante bom e com um equipamento excelente. O campeonato é maravilhoso. Talvez uma das poucas classes que mistura numa mesma raia velejadores olímpicos do Rio 2016, de olimpíadas passadas e senhores de 70 anos. Temos mais de um exemplo de pai/mãe e filho competindo na mesma raia. Destaque para a família Manchon, tradicionais da vela espanhola com pai, mãe, filha e filho todos competindo”, disse Fernando.

Confira o resultado após três regatas em:  http://bit.ly/2tK3qhQ

Semana de Monotipo reúne quase 150 barcos em Ilhabela

19477324_1727397940622564_1956123084555407781_o.jpg

Julho começou quente em Ilhabela com a realização da Semana de Vela de Monotipos. Sete classes estiveram na água, somando quase 150 barcos, além dos kites. Na sexta foram realizadas as regatas para os multicascos e sábado e domingo para as classes Laser, Snipe, Open Bic, Holder, Byte, Dingue e Optimist, a mais numerosa, com 60 inscritos. Na sexta-feira entrou uma frente fria, que fez com que a temperatura baixasse e o vento rondasse para sudoeste. Por isso as pranchas Slalom acabaram não velejando, já que o vento não chegou na Ponta das Canas com a intensidade mínima de 15 nós exigida pela regra.

Confira os resultados:

Snipe
Dingue
Open Bic/Holder/Byte
Multicascos
Optimist
Kite
Laser

Foto Marco Yamin

Lars Grael e Samuel Gonçalves lideram o Mundial de Star na Dinamarca

19665650_1411535328896348_6355307672733718352_n.png

Começou neste domingo em Troense, na Dinamarca, o Mundial da classe Star. E o Brasil teve uma boa estreia com Lars Grael e Samuel Gonçalves (Marinha do Brasil) na primeira colocação. Apenas uma regata foi disputada até o momento, devido aos fortes ventos que sopram por lá. No domingo o vento passou dos 25 nós, em uma regata que durou mais de 2h30 e sete barcos acabaram quebrando o mastro e um foi parar nas pedras. Nesta segunda a única regata do dia foi cancelada. A previsão é que duas regatas sejam disputadas nesta terça. Além de Lars e Samuca, representam o Brasil Admar Gonzaga e Alexandre Freitas (26) e Bruno Prada, que veleja na proa do americano Augie Diaz (10).

Os resultados completos podem ser vistos aqui: http://bit.ly/2siU2wZ

Lorenzo Balestrin é quarto colocado no Norte Americano de Optimist

Terminou no último sábado no Canadá o Norte Americano de Optimist. O Brasil chegou no último dia de regatas com chances de subir ao pódio, porém apenas uma regata foi disputada no último dia. O vento estava muito fraco e a terceira bateria acabou sendo anulada no meio, por conta de um temporal. Com isso, Lorenzo Balestrin acabou ficando na quarta colocação com apenas um ponto a menos que o terceiro colocado, o melhor resultado desde 2005. O título ficou com o americano de mãe baiana Stephan Baker. O Brasil também conquistou a medalha de bronze no evento por equipes.

Confira o resultado completo em: http://bit.ly/2syt4pw

Fotos: Matias Capizzano