Brasil estreia na 7ª colocação na Copa del Rey

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fregatacopadelrey%2Fvideos%2F1576670545724257%2F&show_text=0&width=560

Começou nesta segunda-feira em Palma de Maiorca, na Espanha, a Copa Del Rey, tradicional competição de veleiros de oceano. E os gaúchos do Crioula fizeram uma boa estreia, na 7ª colocação da classe IRC, com dois oitavos lugares. O time de Eduardo Plass está velejando em um TP52, classe one design entre o S40 e o Soto 65, os dois barcos que estão acostumados a velejar aqui pelo Brasil e pela América do Sul.

Para ver o resultado completo até agora, clique aqui.

Brasileiros disputam Mundial de Laser sub21

20449248_1716395138657018_5577115511115781737_o

Oito regatas já foram disputadas no Mundial de Laser Sub 21 e o Brasil segue no meio da tabela. Entre as meninas, Gabriela Kidd aparece na 22ª colocação. Ela chegou a terminar uma das regatas na terceira posição, porém não disputou a quinta regata da série, que entrou como descarte. Entre os meninos, também após oito regatas, Ricardo Luz é o melhor brasileiro, na 28ª colocação. Stephan Kunath está em 44º e Marcelo Gallicchio em 87º.

“Começamos o campeonato com excesso de vento e sem regatas no primeiro dia. No segundo tivemos três regatas, começando com vento médio, que velejei pior, depois o vento foi baixando e fui melhorando. No terceiro dia tivemos mais regatas com vento forte, de 20 a 25 nós, e também não tive um dia muito bom. Hoje o vento baixou novamente para médio e consegui velejar melhor, perdendo um pouco no popa, mas recuperando no contra-vento. Sei que preciso melhorar. Estou com um pouco de dor nas costas, que está me atrapalhando. Vamos torcer para melhorar amanhã”, disse Gabi Kidd.

“Nas primeira regata do campeonato eu estava bem nervoso, larguei mal e fui para o lado errado. Na segunda consegui melhorar, tirando um 13º. Na terceira estava mal, mas o vento baixou e consegui me recuperar, já que sou um pouco mais rápido no vento mais fraco e com onda. No segundo dia, também com vento forte, fui bem, tirei um 12º e um 15º, achei que ia ser mais difícil, mas consegui sustentar bem. Hoje na primeira regata montei no meio da flotilha a primeira boia e fui recuperando no popa, que sou mais rápido, Na segunda eu estava no top 10, mas levei a segunda bandeira amarela e tive que me retirar da regata. Já na terceira estava muito mal, recuperei 10 posições no popa e acabei entre os 15”, disse Ricardo.

Para ver a súmula completa, clique nos links abaixo:
Meninos
Meninas

Lars Grael e Samuel Gonçalves são campeões brasileiros de Star em Brasília

Terminou neste domingo no Iate Clube de Brasília o Brasileiro da classe Star. E mais uma vez a dupla Lars Grael e Samuel Gonçalves sagrou-se campeã. Os dois venceram cinco das seis regatas que disputaram e nem precisaram correr a última. Completaram o pódio Marcelo Bellotti e Maurício Bueno em segundo e Admar Gonzaga e Alexandre Freitas em terceiro.

O campeonato foi marcado por ventos fortes, que por vezes passaram dos 25 nós, algo que não é comum para o lago Paranoá, onde geralmente venta fraco.

“Foi um campeonato super disputado. Quatro dias de regatas e sete regatas realizadas. Estiveram presentes grandes nomes da classe Star como Alessandro Pascolato, que velejou com o Maguila, Reinaldo Conrad, Marcelo Fuchs dentre outros. O que mais nos espantou esse ano, e muitos velejadores nunca viram, foi excesso o de vento em  Brasília. Todos os quatro dias de regata a comissão subiu a bandeira Recom pela manhã, pois o vento estava acima dos 25 nós! Impressionante! Todos os dias! No segundo dia a Recom ficou no alto até as 15h quando realizados apenas uma regata.  Estamos contentes com o resultado, pois vemos que o nosso entrosamento melhora muito após a participação em um campeonato internacional. Viemos do Mundial, no qual fomos segundos colocados e, por conta disso, ficamos mais atentos a todos os detalhes do barco, regulagem, raia, etc. Outro exemplo disso foi a dupla que ficou em terceiro lugar geral. O Admar e o Xandi também participaram do Campeonato Mundial junto com a gente no início do mês, ficando em terceiro no Brasileiro. A dupla que ficou em segundo, não  participou do campeonato mundial, mas no último final de semana ganhou o campeonato que teve na Ilhabela. Isso demonstra que a prática e dedicação com a mesma dupla e na mesma classe trazem resultados!”, disse Samuel.

Confira o resultado completo aqui.

Europeu de 49er: Bianchi/Lowbeer são os melhores brasileiros após dois dias

49er.jpg

O Europeu de 49er começou neste domingo em Kiel, na Alemanha, com três duplas brasileiras na água. Após sete regatas e dois dias de competição, Dante Bianchi e Thomas Lowbeer são os melhores, na 27ª colocação. Carlos Robles e Marco Grael aparecem em 36º, enquanto Robert Scheidt e Gabriel Borges estão em 50º. Estão previstas 19 regatas até o dia 4 de agosto.

Para ver os resultados completos, clique aqui.

Brasil tem quatro duplas no Mundial de 29er

20414115_1004414139695983_6952995017363911751_o.jpg

Neste sábado começa em Long Beach, na Califórnia, o Mundial de 29er e o Brasil estará na água com quatro duplas: Rafaela Salles/Fernanda Blyth, Breno Kneipp/Ian Paim, Helena De Marchi/Nicole Buuck e Lorenzo Bernd/Phillip Rumpp. No total 130 velejadores participarão da competição, que tem 20 regatas programadas, sendo 10 para a fase classificatória e 10 para a fase final. O evento termina no dia 5 de agosto.

Foto: Matias Capizzano

 

Tamara Echegoyen e Sophie Ciszek disputarão a Volvo a bordo do Mapfre

d3ea6732-1312-48fd-910e-af72d520bda4.jpg

Pouco a pouco as equipes da Volvo Ocean Race vão divulgando os seus tripulantes e, se no início da semana o Notícias Náuticas foi citado como fonte pelo conceituado site de notícias Sailing Scuttlebutt por conta do anúncio da participação de Martine Grael como tripulante do Akzo Nobel, nesta quinta-feira foi a vez do Mapfre anunciar as suas tripulantes femininas. A espanhola Tamara Echegoyen, campeã olímpica de Match Race e cinco vezes campeã mundial em diversas classes, e a australiana/americana Sophie Ciszek, que disputou a última VOR a bordo do Team SCA, se juntam ao comandante Xabi Fernández na busca pelo título da regata de volta ao mundo.

O barco partiu da base de Sanxenxo, na Espanha, nesta quarta-feira rumo à Inglaterra, onde disputarão a lendária Rolex Fastnet Race. “Será um bom teste para saber até onde eu posso ir e quais habilidade preciso melhorar para ser uma peça forte no time”, disse Tamara.

A equipe Mapfre é formada por:

  1. Xabi Fernández (ESP), Skipper
  2. Joan Vila (ESP), Navegador
  3. Pablo Arrarte (ESP), Watch Captain
  4. Rob Greenhalgh (GBR), Watch Captain
  5. Ñeti Cuervas-Mons (ESP), proeiro e Boat Captain
  6. Willy Altadill* (ESP)
  7. Blair Tuke* (NZL)
  8. Sophie Ciszek (USA/AUS)
  9. Támara Echegoyen (ESP)

Brasil é top 5 no Europeu de Laser Standard Sub 21

20424052_1817339428596283_8348445940944110381_o

O paulista Stephan Kunath, atleta do YCSA, teve um excelente resultado no Europeu de Laser Standard sub 21, que terminou nesta quarta-feira em Douarnenez, na França. Após 10 regatas ele termina a competição na 20ª posição geral e 4º entre os sub 19. Participaram da competição 71 velejadores. O campeão foi o espanhol Joel Rodriguez Perez, seguido por Jonathan Vadnai, da Hungria, e Daniel Whiteley, da Inglaterra.

Para ver a súmula completa, clique aqui.

Martine Grael é confirmada na Volvo Ocean Race

13996126_1379329832097130_2277955038524882216_o

A velejadora medalha de ouro nas Olimpíadas do Rio 2016 Martine Grael foi confirmada esta semana como membro da equipe Akzo Nobel da Volvo Ocea Race. Martine segue os passos do pai Torben Grael, que tem em seu currículo um ouro e um bronze na regata de volta ao mundo. A velejadora de Niterói, no entanto, não deixará de lado a campanha olímpica na classe 49erFX, na qual compete ao lado da parceira Kahena Kunze, e deverá levar as duas coisas em paralelo. Martine estará na mesma equipe que Joca Signorini, que foi parceiro de Torben no Brasil 1 e no Ericsson 4.

Até o momento cinco equipes já confirmaram a participação e ainda resta uma vaga. Especula-se que será de algum time da Nova Zelândia. Esperemos!

Brasileiros disputam Europeu de 49er na Alemanha

317276_717861_robert_barco_novo2_web_

Robert Scheidt e Gabriel Borges têm motivação extra para a reta final da temporada 2017 do iatismo internacional. O bicampeão olímpico e seu proeiro contam com um barco ‘zero km’ desde a semana passada. A estreia do novo equipamento será no Campeonato Europeu da Classe 49er, que será disputado de 27 de julho a 4 de agosto no Kieler Yacht-Club, em Kiel, na Alemanha.

“Usávamos um barco do COB e CBVela e que era de 2014. Por isso, optamos por adquirir um barco 100% nosso. Claro que um equipamento novo sempre é melhor. É mais rígido. Tende a performar mais. Não existe uma diferença gritante, mas existe. Ainda mais porque temos também um mastro e vela novos. E o kit todo tende a dar um resultado melhor em termos de velocidade”, afirma ele, que completa. “É uma motivação a mais. Porém, sabemos que o principal continua dependendo da gente, da maneira como vamos velejar.” Continuar lendo “Brasileiros disputam Europeu de 49er na Alemanha”