NN especial Veleiros Clássicos Brasileiros: AVENTURA BL66

Aproveitando a proximidade com a Copa Pimentel Duarte, que começa no próximo final de semana em Ilhabela, o Notícias Náuticas vai publicar a partir desta segunda-feira uma breve história de alguns dos veleiros clássicos brasileiros que estarão presentes no evento. O conteúdo é uma parceria do site com o velejador e skipper do veleiro Atrevida Átila Bohm. O primeiro barco desta série é o Aventura BL66.

AVENTURA BL66 

Em 1954 foi para a água em Connecticut-USA um dos veleiros mais brilhantes do escritório Sparkman and Stephens: o Finisterre. O desenho foi feito especificamente para regatas na regra de tempo corrigido CCA – Cruising Club of America. O exigente iatista Carleton Michell, seu primeiro dono, recebeu, então, um barco versátil, confortável, de pouco calado e muito rápido. O projeto foi um tremendo sucesso e o barco acabou vencendo três edições da regata Newport – Bermuda em 1956, 1958 e 1960.

Na Argentina e no Brasil foram feitas várias unidades do mesmo modelo, entre elas os argentinos Tango vencedor da Buenos Aires – Rio de 1959 e o Carla vencedor a Buenos Aires – Rio de 1962, os brasileiros BL 50 Vendaval II, de José Luiz Pimentel Duarte, vencedor da Santos – Rio de 1960 e Fita Azul em 1963, e o BL 79 Flamingo de Hans Pieck, do Iate Clube de Santos.

O Aventura foi construído no estaleiro Roberto Funk, em Porto Alegre, para o iatista gaúcho Breno Caldas. Foi para água em 1958 todo equipado com o que tinha de melhor na época. As velas vieram da velaria Ratsey de City Island-USA. Sua primeira regata foi uma prova de longo percurso com 120 milhas náuticas, a Regata Porto Alegre – Rio Grande. A tripulação era composta por Comandante Breno Caldas, Claudio Franck Aydos, Rogerio Christo, Kurt Keller e Nelson Piccolo. Logo após a largada, ainda nas águas do Rio Guaíba, o Aventura já abria boa distância dos demais competidores chegando à linha de chegada seis horas à frente do segundo colocado.

Em 1962 o Aventura correu a Buenos Aires – Rio e, entre 34 concorrentes, venceu o S&S Finisterre e o Carla, conquistando a 8º colocação geral e a 7ª na classe B. A tripulação foi formada por Comandante Breno Caldas, Claudio Franck Aydos, Gastão Altmayer, Sergio Christo, Kurt Keller e Rogerio Christo.

 

 

3 comentários sobre “NN especial Veleiros Clássicos Brasileiros: AVENTURA BL66

  1. Pingback: Alunos da Escola de Vela de São Sebastião serão tripulantes na Copa Pimentel Duarte – Notícias Náuticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s