Ginga é campeão paulista de HPE25

17855073_917656485004102_6652022322079005209_o.jpg

Terminou neste domingo na Guarapiranga o Campeonato Paulista da classe HPE25. Foram quatro dias de competição, divididos em dois finais de semana, com 10 regatas no total. O Ginga, de Breno Chvaicer, foi o grande campeão, com três pontos de vantagem sobre o Atrevido, de Fabio Bocciarelli. Phoenix, de Eduardo Souza Ramos, completou o pódio.

O evento foi válido pela Copa Gil Souza Ramos, que inovou o cenário da vela brasileira e dará um barco ao vencedor no final do ano.

Para ver os resultados completos, clique aqui.

Corta-vento é fita-azul da Regata Fortalezas em Floripa

unnamed (35)

Mantendo a boa média de embarcações, a Copa Veleiros de Oceano chegou ao segundo evento da temporada com a realização da Regata Fortalezas nesse sábado, em Florianópolis. Com presença de quase vinte embarcações o evento teve largada e chegada no Trapiche da Avenida Beira-Mar Norte.

Desde cedo chovia bastante na capital catarinense, mas próximo do horário de largada a chuva deu uma trégua as tripulações. Com vento leste de 6-8 nós as equipes precisaram se esforçar bastante e a regata foi longa. Após quase quatro horas de velejo o Corta Vento (C30) foi a primeira embarcação a cruzar a linha, confirmando o título da etapa e o posto de Fita Azul. Bem próximo veio o Absoluto (ORC), quase três minutos atrás do primeiro colocado.

Bruxo, Açores III e Zephyrus marcaram presença na RGS A com a tripulação do Açores III cruzando poucos minutos à frente do Bruxo. No entanto, após correção de tempo, o título ficou para a equipe comandada por Luis Carlos Schaefer. O Zephyrus completou o pódio na terceira posição.

A RGS Cruzeiro A contou com a presença de quatro embarcações e a após mais de 4 horas de regata o título da segunda etapa da Copa Veleiros de Monotipos foi para o Marobeza. Quival e Xamego completaram o pódio.

Na RGS Cruzeiro B o duelo foi entre Açores II e Mãe D´Água, com vantagem ao final para a tripulação do Açores II. Por fim, na Bico de Proa o duelo mais emocionante do dia. Sem rating na classe, o Sarangonha chegou apenas 3 segundos à frente do Mar Sem Fim após quase cinco horas e meia de regata. O Zimbrox completou o percurso em 8h29m terminando na 3ª posição da classe.

Dia 6 de maio os veleiros de oceano voltam a se reunir na Sede Central do Iate Clube de Santa Catarina, mas dessa vez pela Copa Flotilha. A Regata Solitário abre a competição.