Breno Kneipp e Ian Paim são campeões sul-americanos de 29er

Sul-Americano de 29er. Foto André Alves de Oliveira

Após quatro dias de competição e 12 regatas disputadas, os atuais campeões brasileiros de 29er, Breno Kneipp e Ian Paim, do Clube dos Jangadeiros, acrescentaram mais um troféu em suas meteóricas carreiras, o de campeões sul-americanos de 29er. Por um ponto de diferença, 38 a 39, eles superaram competidores bem mais experientes na classe, os argentinos Gérman e Cristobal Billoch. O evento encerrou neste sábado (25), com a presença de 48 atletas do Brasil, Argentina, Uruguai e Chile.

“Foi um campeonato disputado com velejadores muito mais experientes que a gente. Felizmente, conseguimos manter a calma e acertar todas as manobras e, na última regata, ultrapassar os argentinos na classificação final”, disse Breno Kneipp.

O último dia de regatas começou com um vento de média intensidade, entre 6 e 7 nós, e foi aumentando até chegar aos 13 nós nas rajadas da quarta prova. Essa mudança nas condições climáticas foi fundamental para a vitória dos brasileiros, apontou Germán Billoch, que reconheceu a superioridade da dupla adversária: “Eles velejaram muito bem, mereceram o título. Principalmente, no vento forte era difícil conseguir acompanhá-los”.

Completaram o pódio em terceiro lugar os velejadores argentinos Duncau Loinaz e Elias Dalli. No feminino, o título também ficou com o país vizinho. Nicole Hovassapian e Martina Somodi levaram a melhor sobre as compatriotas Ines Billoch e Teresa Romarione, segundas colocadas, e as brasileiras Helena Van Swaay e Nicole Schiavo, do Yatch Club Santo Amaro (SP).

Para Claudio Biekarck, ex-técnico de Robert Scheidt, e agora Diretor na Confederação Brasileira de Vela (CBVela), “o Breno e o Ian já haviam demonstrado toda a sua capacidade ao vencer o Brasileiro da classe no início do mês. Agora, competindo com atletas de fora do país, que têm 6, 7 anos de experiência no 29er foram ainda mais testados e corresponderam. A flotilha está no caminho certo e, em pouco tempo, estará entre as melhores do mundo”, declara.

Confira a classificação completa aqui:

Volvo Ocean Race: Mapfre anuncia tripulante under 30

unnamed (33)

O velejador Willy Altadill foi escolhido pelo time da MAPFRE para correr a Volvo Ocean Race. O catalão entra na regra dos tripulantes sub30 estabelecida pelo evento para promover a renovação na modalidade. Apesar de jovem, com apenas 26 anos, o velejador da Espanha disputará sua segunda Volvo Ocean Race pelo barco espanhol. “A Volvo Ocean Race tem uma regra que obriga os barcos a colocar tripulantes menores do que 30 anos. Na edição passada, eu me beneficiei dessa medida também. Possivelmente tenha outra oportunidade no futuro. Essa regra me ajudou muito, naveguei com gente experiente e aprendi com eles. Chego agora sabendo exatamente como funciona tudo”.

Willy nasceu Barcelona e é filho de um dos mais reconhecidos velejadores espanhóis, o Guillermo Altadill. Na edição passada, o jovem atleta entrou no grupo na quarta etapa entre Sanya (China) e Auckland (Nova Zelândia). E logo de cara foi vencedor da perna que passou pelo mar chinês e o oceano Pacífico.

“O objetivo desses meses de preparação é tirar o melhor do barco. Experimentar, quebrar, trocar…Tudo para a hora da regata. Começamos cedo desta vez e teremos mais tempo para treinar e testar o barco, as velas e os sistemas”, contou Willy Altadill.

Xabi Fernández, comandante do MAPFRE, destacou as qualidades do novo contratado. “Willy é jovem, forte, faz tudo, navega bem e é muito bom regulador de velas. Estou certo de que ele vai dar seu máximo como fez na temporada anterior com o barco da MAPFRE. Desde pequeno, ele vivencia a vela oceânica e a Volvo Ocean Race por meio de seu pai Guillermo Altadill. Isso é perceptível. Desde a Volvo Ocean Race anterior ele não parou de correr em barcos grandes e sem dúvida seguirá crescendo”.

WILLY ALTADILL FISCHER
Cabrera de Mar, Barcelona, Espanha
Residente em Málaga
28/09/1992
24 anos

1 Volvo Ocean Race 2014-2015. MAPFRE
1º Rolex Fastnet Race 2011. Leopard
3º Rolex Fastnet Race 2013. Leopard

TRIPULAÇÃO CONFIRMADA ATÉ AGORA
Xabi Fernández, comandante
Pablo Arrarte, chefe de turno
Rob Greenhalgh, chefe de turno
Antonio “Ñeti” Cuervas-Mons, proeiro e boat captain
Willy Altadill, regulador de vela/proeiro

Aleixo Belov concluiu a metade da rota ao Alasca

A expedição do navegador ucraniano, radicado na Bahia, Aleixo Belov, segue a todo vapor. Após desatracar de Galápagos, terra das tartarugas gigantes, o comandante passou 24 dias, seguidos, desbravando o silêncio e a área deserta do Oceano Pacífico, chegando ao meio da rota de viagem, que tem o Alasca como destino final. A próxima parada do Veleiro-Escola Fraternidade será nas Ilhas Marquesas. Belov, que hoje está com 74 anos, também é engenheiro, empresário e escritor. Na década de 80 ficou conhecido como ‘navegador solitário’, por ser o primeiro brasileiro a dar a volta ao mundo sozinho.

Brasileiros são top 10 no terceiro dia do Princesa Sofia

17621898_1368856149837113_2623968555556245635_o

Mais um bom dia de regatas para os brasileiros em Palma de Maiorca, na Espanha, onde está rolando o tradicional Trofeo Princesa Sofia. Os nossos representantes seguem no top 10 em três classes. Com a divisão das flotilhas na 470 em azul e amarela, Geison Mendes e Gustavo Thiesen caíram um pouco, mas seguem na briga, terminando o dia na 7ª colocação. A pontuação dos 10 primeiros está bem próxima e tudo pode acontecer até o dia 1 de abril, final do evento.

Na Finn, Jorginho Zarif melhorou e aparece em 6º após seis regatas. João Bulhões e Gabi Nicolino estão em 7º na Nacra.

O Brasil tem ainda representantes nas classes 470 Masculino, 49er, Laser Radial e Standard, e RS:X. Para ver os resultados completos, clique aqui.