Vendée Globe: Foresight Natural Energy perde o mastro a 700 milhas da chegada

Colman_Photo_9559.JPG

A Vendée Globe é daquelas regatas em que o skipper só pode ficar aliviado quando cruza a linha de chegada. Que o diga o neozelandês Conrad Colman, do Foresight Natural Energy. Faltando 794 milhas para a chegada em Les Sables d’Olonne, na França, após 97 dias no mar,no último sábado, quando navegava a 230 milhas da costa de Portugal, sob ventos de 30 a 35 nós,  três rizos na mestra e genoa 3, o mastro do barco veio abaixo. Ele não se machucou e não vai desistir da regata. A ideia é fazer uma mastreação de fortuna e seguir assim até o final. No momento ele navega a 0,5 nó.

Não completaram esta edição da Vendée Globe: Bertrand de Broc (Mascif), Vincent Riou (PRB), Morgan Lagravière (Safran), Tanguy de Lamotte (Iniciatives-Coeur), Kojiro Shiraishi (Spirt Of Youkoh), Kito de Pavant (Bastide Otio), Seb Jossé (Edmond de Rothschield), Thomas Ruyant (Le Souffle du Nord pour Le Projet Imagine), Stéphane Le Diraison (Campagnie du Lit), Paul Meilhat (SMA) e Enda O’Coineen (Team Ireland).

O vencedor foi Armel Le Cleac’h, do Banque Populaire, que completou a circum-navegação do globo em 74 dias, 3 horas, 35 minutos e 46 segundos, estabelecendo um novo recorde para a competição.

Para acompanhar o tracking da regata, clique aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s