Campeonato Brasileiro da Classe Laser começa na Capital Paulista

Disputa terá como sede o Yacht Clube de Santo Amaro, o YCSA
Disputa terá como sede o Yacht Clube de Santo Amaro, o YCSA

O ano de 2017 começou, oficialmente, para a classe Laser com a abertura do Campeonato Brasileiro, que tem como sede o Yacht Clube de Santo Amaro, o YCSA, clube que revelou Robert Scheidt. A competição começa amanhã com a cerimônia e a regata de abertura para os atletas da Laser Radial. Cerca de 150 velejadores já confirmaram a participação na competição que conta com atletas da Laser Radial, 4.7 e Standard.  

A flotilha paulista conta com grandes velejadores como Carlos Eduardo Wanderley, bi-campeão mundial máster de Laser Standard em 2016; Martin Lowy, campeão brasileiro de 4.7 em 2014 e de Radial em 2016 e campeão mundial da juventude em 2011; Manfred Kauffmann, representante brasileiro nas Olimpíadas de 1980 na classe Flying Dutchman e medalha de prata no Pan de 1979 na classe Soling e Maria Hackerott, medalha de bronze no Pan de 2015 na classe Lighting. Novas promessas da classe também estarão na raia, é o caso de Tiago Monteiro, de 15 anos, tetracampeão do Norte-Nordeste e campeão brasileiro da Optimist de 2016. 

Os velejadores de fora de São Paulo começaram a chegar no YCSA, que recebe a competição pela primeira vez, neste fim de semana e já lotaram o alojamento do clube. Os estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Distrito Federal, Bahia e Pernambuco têm representantes lutando pelo título brasileiro. O Cabanga Iate Clube, de Pernambuco, enviou quatro velejadores, entre eles, Edvaldo Barbosa, o Vavá. Do alto de seus 73 anos, Vavá compete na categoria Great Gran Master da Laser Radial e Laser 4.7. Oriundo das classes oceânicas, o velejador conta com o apoio dos atletas mais jovens da equipe pernambucana para continuar conquistados bons resultados na classe. “Eu velejo de Laser desde 2005 e não tenho planos para parar. Já corri alguns campeonatos aqui na represa e espero ter bons resultados neste brasileiro“, comenta o atleta. 

O 43º Campeonato Brasileiro da Classe Laser é organizado pelo Yacht Club Santo Amaro e pela Classe Laser SP, tem a chancela da CBVela e da Fevesp e conta com o apoio da Vcat, Notícias Náuticas e Sailstation 

 

Programação do 43º Brasileiro de Laser: 

Laser Radial: 

09/01 e 10/01 – Confirmação de inscrição / credenciamento / medição. 

11/01 a 15/01 – REGATAS 

Laser Standard e 4.7: 

16/01 – Confirmação de inscrição / credenciamento / medição. 

17/01 a 21/01 – REGATAS 

 

Site oficial: http://bit.ly/bralaser  

  

Sobre o Yacht Club Santo Amaro: 

O YCSA, como é conhecido o Yacht Club Santo Amaro, foi fundado em 1930 às margens da Guarapiranga por velejadores alemães. Ao longo destes mais de 80 anos de história, revelou grandes nomes do iatismo nacional, como Robert Scheidt, Alex Welter, Cláudio Biekarck, Reinaldo Conrad, Peter FickerGunar Ficker e Marcelo Batista. No seu quadro de medalhas estão diversos títulos mundiais, pan-americanos, sul-americanos e, claro olímpicos.

Campeão Pan-americano e velejador espanhol são destaque no Brasileiro de Snipe em Ilhabela

20160820_135641_resized.jpg

O espanhol Juan Cajade Frias escolheu o campeão de 2011 para velejar nas águas limpas e quentes de Ilhabela entre os dias 20 e 27 de janeiro

A flotilha de Snipe brasileira é uma das mais fortes do mundo. Sempre que um brasileiro disputa algum evento oficial da classe pode ter certeza que ao menos entre os cinco melhores ele vai ficar. E Alexandre Tinoco não é diferente. Figurinha carimbada nos principais eventos da classe, foi campeão Pan-americano em 2011, campeão mundial em 2012, vice-campeão brasileiro e campeão de diversas outras regatas tanto aqui quanto na Europa e Estados Unidos. Amiguinho, como é conhecido, vive no exterior há algum tempo, mas, sempre que pode, volta para casa para disputar os eventos da classe, que costumam ser muito animados e bastante disputados. E ele já confirmou a sua presença no Brasileiro de 2017, que terá como sede a Escola de Vela Lars Grael, em Ilhabela, entre os dias 20 e 27 de janeiro.

Mas, desta vez ele não será o timoneiro, que comanda o barco, e sim o proeiro, do velejador espanhol Juan Cajade Frias. Os dois estão velejando juntos há um ano e são líderes do ranking máster na Espanha (Amiguinho é o líder no geral, enquanto Juan é o quarto dentre mais de 300 inscritos).

“Pude aprender muito com ele e sempre nos divertimos muito. Além de um excelente velejador, é uma pessoa incrível. Para mim é uma honra velejar com ele, assim como ter sua amizade”, disse Juan.

A ideia de correr o Brasileiro surgiu a partir de um convite de Alexandre, que queria que o amigo conhecesse seu país. “Espero poder conhecer o Brasil, que, sem dúvida é precioso e maravilhoso. Como sempre tentaremos dar o nosso melhor e espero ter um bom resultado na categoria máster ou mesmo na geral, o que seria uma honra para mim dada a qualidade dos velejadores brasileiros”, completou.

Dez regatas estão programadas, sendo no máximo duas por dia. Sempre após a competição haverá uma confraternização na praia. A Escola de Vela Lars Grael tem uma localização privilegiada, no Saco da Capela, perto do centro histórico de Ilhabela e de bares, restaurantes e clube de praia, o que permite uma maior integração não só entre os velejadores, como também entre suas famílias, que poderão desfrutar de dias maravilhosos à beira d’água.

O 67º Campeonato Brasileiro de Snipe tem a organização da Flotilha 455 Ilhabela, E-ventos e CBVela e conta com o apoio da Prefeitura de Ilhabela, Fevesp, Coordenação Classe Snipe SP, PecciCom, Quantum Sails e North Sails.