Rio Sail Tech é campeão brasileiro de HPE25; Rex/Pajero fica com o título de Timoneiro-proprietário

Depois de uma segunda-feira frustrante de muita chuva e nenhum vento, o espírito da República encarnou nos deuses do tempo e do mar e, sob um belo sol, a flotilha de HPEs 25 correu três regatas com ventos de S-SE de 8 a 12 nós e muita adrenalina na água. A forte corrente de maré de (super)lua desempenhou papel preponderante nas decisões táticas.

Com regatas previstas para às 12h e adiadas pela falta do principal, o vento, parecia que a terça-feira, feriado da proclamação da República, seria também de muita espera como no dia anterior. No entanto, um bom vento de quadrante sul entrou na baía de Guanabara e o numero máximo de três regatas possíveis para o dia foi completado. Totalizando nove das dez previstas inicialmente para o campeonato.

Com uma vitória consistente na primeira regata do dia, o ilhabelense Beto de Jesus, no Fit To Fly, mostrou que estava querendo subir na súmula e alcançar o pódio. Os líderes cariocas, com apenas um oitavo, se mantiveram à frente, assim como o Top5 da classificação geral que não mudou, mas com diferenças bem menores que antes.

Na segunda regata do dia, novamente o Fit To Fly andou nas cabeças, mas desta vez com um companheiro de respeito na ponto, o Rio Sail Tech. No final, Victinho Demaison e companhia (Gui Hamelmann, Mario Tinoco e Alexandre Muto) vencerem, com Beto de Jesus em segundo e os rivais mais próximos ocupando da 9ª a 14ª posição. Como resultado, os “meninos” do ICRJ abriram 16 pontos de Clinio de Freitas e como descartavam um 15º da primeira regata nem precisaram completar a última prova para botar a mão no caneco.

Só que a terceira e última prova do dia e do torneio ainda reservaria muitas emoções na briga pelas outras posições do pódio. Eduardo de Souza Ramos, que começou o campeonato com um frustrante 14º no primeiro dia, foi galgando posições e coroou sua ascensão com uma bela vitória que lhe garantiu o vice-campeonato geral e a taça na categoria timoneiro-proprietário.

A niteroiense família do medalhista olímpico Clinio Freitas, que sempre esteve no topo da tabela, terminou a prova em 8º lugar, mas foi o suficiente para garantir o bronze e ainda levar o vice-campeonato na timoneiro-proprietário. Com o quarto na última regata, o Carioca Fiote, de Roberto Martins, garantiu o terceiro lugar entre os timoneiros-proprietários e o sétimo lugar geral.

“Sem dúvida foi um excelente campeonato, com muitas disputas, como sempre acontece no HPE, e briga até o fim. No próximo ano esperamos todos os barcos em Ilhabela para mais um Brasileiro de alto nível técnico”, comentou o reeleito conselheiro da classe, Carlos Henrique Wanderley, o Rique.

O Campeonato Brasileiro da classe HPE 25 terminou hoje (15/11) no Iate Clube do Rio de Janeiro. Para mais informações, replays da transmissão ao vivo em vídeo, entrevistas, fotos, etc. visite a página do FaceBook do campeonato (http://bit.ly/2016_HPE_FB ). No site oficial do ICRJ estão os documentos do campeonato e os resultados oficiais: http://bit.ly/2016_HPE.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s