Scheidt vai lutar pela medalha de bronze na Rio 2016

scheidt3

Maior medalhista olímpico da história do Brasil, Robert Scheidt vai lutar pelo pódio na medal race, a última regata da Rio 2016, na próxima segunda-feira (15). Neste sábado (13), os ventos não foram favoráveis ao brasileiro, que fez um 26º e um 11º e caiu da vice-liderança para o 5º lugar na classificação geral da classe Laser, com 87 pontos perdidos. Com isso, as chances agora são de medalha de bronze. Isso porque está a dez pontos do terceiro colocado, o neozelandês Sam Meech (77 pontos perdidos). Matematicamente, não pode mais alcançar os líderes Tonci Stipanovic, da Croácia, e Tom Burton, da Austrália, que têm 57 e 67 pontos perdidos, respectivamente.

A disputa promete ser acirrada para Scheidt. Além de bater Meech, ele precisará superar também o francês Jean Baptiste Bernaz, que ocupa a quarta posição na classificação geral, com 86 pontos perdidos, apenas 1 ponto a menos que o brasileiro. A flotilha da medal race terá apenas 10 barcos, com pontuação dobrada. Para conquistar sua sexta medalha olímpica, Robert precisa ficar pelo menos 6 posições à frente de Meech e à frente de Bernaz e do britânico Nick Thompson (sexto colocado, com os mesmos 87 pontos perdidos que Scheidt).

“Hoje não fui bem. Estava um dia lindo, com vento, velejei abaixo do que eu sei, principalmente na primeira prova. Não larguei tão bem e o princípio da regata me custou muito. Insisti muito pelo lado esquerdo e não deu certo. Com isso a pontuação embaralhou muito e agora preciso de uma combinação de resultados na medal race. Não é impossível, mas é uma situação bem mais difícil. Mas vamos lutar para recuperar esses pontos, vou entrar na regata da medalha para tentar ganhar, sendo mais agressivo”, afirmou Scheidt.

A lituana Gintare Scheidt, esposa de Robert e uma das favoritas ao ouro na Laser Radial, somou um 4º e um 11º lugares nas regatas deste sábado. Com isso, subiu da 8º para a 6º colocação na classificação geral, com 82 pontos perdidos. Fernanda Decnop, representante brasileira da Laser Radial, terminou a fase classificatória na 24ª posição e está fora da medal race.

Foto World Sailing

Brasileiros da Nacra 17 estão na 11ª colocação geral na Rio 2016

The Rio 2016 Olympic Sailing Competition features 380 athletes from 66 nations, in 274 boats racing across ten Olympic disciplines. Racing runs from Monday 8 August through to Thursday 18 August 2016 with 217 male and 163 female sailors racing out of Marina da Gloria in Rio de Janeiro, Brazil. Sailing made its Olympic debut in 1900 and has been a mainstay at every Olympic Games since 1908. For more information or requests please contact Daniel Smith at World Sailing on marketing@sailing.org or phone +44 (0) 7771 542 131.

Isabel Swan e Samuel Albrecht, da Nacra 17, terminam o dia na 11º posição geral e ainda tem chances de entrar na medal race da classe que acontece na terça-feira (16). Os resultados de hoje (12º, 4º e 19º) complicaram um pouco a rota para a medal race da dupla brasileira.

França, Alemanha e Espanha lideram a classe que corre mais três regatas neste domingo (14).

Foto World Sailing

Jorginho Zarif, da Finn, termina o dia na sexta posição geral

160811_RIO2016_pm_20856

Com os resultados de hoje, Jorginho Zarif assume a 6ª colocação geral da classe. Ele correu duas regatas hoje, na raia da Ponte, e terminou as regatas nas 2ª e 13ª posições. Amanhã, dia 14, a classe tem mais duas regatas programadas e Jorginho deve lutar para se manter no top 10 da classe e correr a medal race com chances de medalha.

Foto World Sailing

Brasileiros da Nacra 17 e Finn voltam para a raia em dia decisivo na Rio 2016

160811_RIO2016_jr_113902

A vela tem dia agitado neste sábado (13) com 17 regatas programadas. 49er e 49erFX voltam a raia depois da estreia desta sexta-feira. Quem vai para a raia em busca de decisão são os veleiros da Laser. Robert Scheidt, segundo colocado no geral, deve buscar a regularidade para chegar com vantagem na regata da medalha que acontece na segunda-feira (15).

As classes Nacra 17 e Finn estarão na raia após a sexta-feira de descanso. A dupla brasileira da Nacre, Samuel Albrecht e Isabel Swan, estão na 8ª colocação. Jorginho Zarif, da Finn, está em 9º. Ambos buscam o tal segredo do sucesso na vela: a regularidade. Este sábado será decisivo para eles.

Foto World Sailing