Cinquenta barcos de 20 países já confirmaram participação na Semana Internacional do Rio

11807224_927671600607490_2334678770035344802_o.jpg

Com a proximidade do início da Semana Internacional de Vela do Rio de Janeiro, 20 países já confirmaram a sua participação no evento. Grandes nomes da vela mundial, como a medalhista de ouro em Londres na classe Laser, a britânica Alisson Young, as argentinas Victoria Travascios e Sol Branz, ouro no Pan de Toronto na 49erFX, os espanhóis Fernando Echavarri e Tara Pacheco, ouro em Hyères na Nacra 17 e a britânica Bryony Shaw, bronze em Pequim na RS:X, estão entre os inscritos. O evento, promovido pelo Iate Clube do Rio de Janeiro de 11 a 22 de julho, será uma prévia das Olimpíadas, pois será disputado alguns dias antes do maior evento esportivo mundial, na mesma raia.

“Em 2015 o evento foi disputado logo após o Pan e tivemos a participação de 230 atletas, muitos ainda não classificados para os Jogos. Este ano, com a proximidade das Olimpíadas, talvez este número seja menor, mas a quantidade de atletas olímpicos com certeza vai ser maior”, disse Kadu Baggio, diretor de vela do Iate Clube do Rio de Janeiro.

Por enquanto o número de brasileiros inscritos ainda é pequeno e merecem destaque as duplas Samuel Albrecht e Isabel Swan, e Henrique Haddad e Bruno Bethlem, representantes olímpicos na Rio 2016 nas classes Nacra 17 e 470 respectivamente.

Serão três fases de competição: a primeira, de 11 a 14 de julho, terá as disputas das classes 49er, 49erFX, RS:X masculino e feminino, além de vela jovem; a segunda vai de 15 a 18 de julho com as regatas das classes Nacra 17, Finn, Laser e Laser Radial; a terceira e última terá a presença dos velejadores da classe 470 masculino e feminino.

As inscrições devem ser feitas pelo e-mail vela@icrj.com.br e custam R$ 300,00 por tripulante. Para os velejadores brasileiros filiados às associações de Classe nacionais, será concedido um desconto de 50% na taxa de inscrição.

Para mais informações sobre cada fase da competição, acesse:

De 11 a 14/07 

De 15 a 18/07 

De 19 a 22/07 

Nicolas Bernal, do YCSA é melhor brasileiro no Mundial de OP

13558800_1793868390836842_8464657012647488078_o.jpg

O sonho de qualquer velejador de Optimist é figurar entre os cinco primeiros do seu país e garantir vaga no campeonato mundial da classe. Para o velejador do Cabanga Iate Clube de Pernambuco, Tiago Monteiro (15 anos), esse feito foi alcançado não apenas uma vez, e sim, três vezes. Nesta sexta-feira (1º/07), o principal nome da vela em Pernambuco encerrou sua participação no Campeonato Mundial de Optimist, realizado em Vilamoura (Portugal), e escreveu mais uma vez seu nome da história do iatismo nordestino.

Tiago é o único velejador do Nordeste a ter disputado essa competição por três vezes. Até então, apenas ele e Roberta da Rosa Borges havia conseguido tal feito. “Chegar a disputar uma competição como essa é um feito extraordinário para qualquer atleta de Optimist. A bagagem que Tiago adquiriu ao participar de três mundiais é algo que ele vai levar para toda sua vida”, comentou o técnico de vela do Cabanga, Edival Júnior.

Na última e única regata da competição, com vento variando de 4 a 6 nós, o pernambucano foi 16ª na sua bateria e encerrou a participação na 44ª colocação do grupo prata (108º no geral). Nesse mesmo grupo, o paulista Nicolas Bernal, do YCSA terminou a competição na 27ª colocação (91º). Na flotilha Bronze, Gabriel Kern/RS ficou em oitavo (136º geral), Giovane Pistorello/RS em 33º (161º) e Guilherme Plentz/RS em 38º (166º). Max Wallenberg, da Suíca, e Victoria Schultheis, de Malta, sagraram-se campeões do Mundial de Optimist 2016 respectivamente na categoria masculino e feminino.

Brasileiro de ORC e Sul-americano de IRC serão disputados em Ilhabela

287367_617358_dsc_2429_web_

A partir deste domingo serão disputados em Ilhabela o Sul-Americano de IRC e o Brasileiro de ORC. Os eventos acontecem em paralelo com a Semana de Vela de Ilhabela e começam com a tradicional regata Alcatrazes por Boreste. Ambos têm chancela da ABVO.

“A ABVO (Associação Brasileira de Veleiros de Oceano) recomenda a inscrição na IRC de tripulações cujo investimento no esporte seja de tempo de treinamento ou mesmo recursos técnicos em um padrão amador, tal qual nós do Saravah. Para aqueles cujo investimento esteja em um padrão profissional ou semiprofissional, fica sugerido a regra ORC. São mudanças importantes que permitem uma disputa entre iguais em ambos os níveis. Tenho certeza que esta estratégia irá incrementar a vela de oceano, principalmente dentre os comandantes de Cruiser Racers, que muitas vezes acabam por abandonar as raias por não conseguir competir com orçamentos profissionais e patrocinados”, disse Pierre Joullie, diretor técnico da ABVO e velejador do Saravah.

Após dois dias de descanso, as regatas seguem do dia 5 ao dia 9 de julho.