Pajero lidera o Paulista de HPE25

279475_590285_regata01_web_

Começou neste final de semana na Guarapiranga o Paulista de HPE 25. Com quatro regatas disputadas, o Pajero, de Eduardo Souza Ramos, lidera a competição. O Ginga, de Breno Chvaicer, está em segundo a apenas um ponto do líder, enquanto o Atrevido, de Fabio Bocciarelli, está em terceiro, três pontos atrás. A competição continua neste próximo final de semana, com mais quatro regatas programadas.

A súmula completa pode ser vista aqui.

 

Lars Grael e Samuel Gonçalves vencem o Campeonato da Flotilha Paranoá de Star

5e014967-78cd-450b-a1ee-e1b32c8053c1.jpg

Foi disputado neste final de semana o 17º Campeonato da Flotilha Paranoá da Classe Star. O evento estava programado para sábado e domingo, porém sábado o vento não apareceu e não teve nenhuma regata. Domingo, com um ventinho, foram disputadas três regatas e Lars Grael e Samuca Gonçalves venceram as três. No total, oito barcos participaram da competição e aproveitaram para treinar para o Sul-Americano que vai ser disputado em Brasília pela primeira vez, em julho.

“Fiquei feliz por voltar a Brasília e prestigiar a flotilha que integro e ajudei a fundar em 2000. Nosso próximo evento será a difícil tentativa de defender o título mundial da classe Star que será realizado em Miami de 10 a 17 de Abril”, disse Lars.

Corpo de velejadora morta na Clipper Race é deixado no mar

sarah young

O corpo da velejadora inglesa Sarah Young foi deixado no mar neste domingo depois de receber as últimas homenagens dos seus colegas de equipe e dos outros participantes da Clipper Race. Sarah faleceu no dia 1º de abril ao cair no mar na disputa na nona etapa da competição, entre a China e os Estados Unidos.

Seguindo as orientações da organização da regata e da Guarda Costeira, além de pedidos dos amigos e familiares de Sarah, os tripulantes do IchorCoal, liderados pelo skipper Darren Ladd, leram poemas e palavras de conforto antes de deixar o corpo no mar, em uma cerimônia feita à moda antiga, usada há muitos séculos por marinheiros. Às 10h de domingo todo o time da Clipper Race, bem como os velejadores dos outros barcos, fizeram um minuto de silêncio para homenagear Sarah.

A notícia sobre o incidente que levou à morte de Sarah pode ser vista aqui.

 

Lars Grael e Samuel Gonçalves buscam o Bi Mundial de Star a partir do dia 7

 

Paulista Lars

A partir do próximo dia 7 Lars Grael e Samuel Gonçalves terão uma missão bastante complicada: conquistar o bi-campeonato do Mundial de Star. O evento será disputado em Miami até o dia 17 e contará com a presença de grandes velejadores da modalidade. Como já é tradição, apenas uma regata está agendada por dia, começando no domingo, 10.

“A nossa expectativa é de este seja um campeonato difícil. Raramente na classe Star alguém foi bicampeão consecutivo e sabemos dessa dificuldade. Este é um ano em que a o Mundial está recheado de velejadores de renome como Paul Cayard, Torben Grael, Diego Negri, Marcelo Fuchs, que é o atual vice-campeão mundial, Robert Stanjek, que foi campeão Mundial em 2014, John McCausland, que foi campeão Mundial em 2013 e Augie Diaz, que é o velejador local e multicampeão continental”, conta Lars, que no feriado de páscoa conquistou o campeonato paulista, disputado na Guarapiranga.

Lars e Samuca estiveram recentemente em Miami disputando a tradicional Bacardi Cup, segundo evento mais importante da classe, atrás apenas do Mundial.

“Sabemos da dificuldade que é conquistar este título, mas estamos entre os postulantes a ele. Então temos que chegar lá em Miami, fazer melhorar a regulagem do barco que não conseguimos na Bacardi. As condições de vento não devem ser tão fortes como foram na Bacardi e queremos tentar um bom resultado”, completou.

A dupla vai a Miami ao menos uma vez por ano e, por isso, sabe bem que a raia é complicada, com vento rondado. Quando perguntado qual o fator que considera imprescindível para conquistar o título, Lars não pensa duas vezes em responder: “Velocidade! Independente se o vento está fraco, médio ou forte, velocidade é um tema imperativo em Miami.”

Lars Grael conta com o patrocínio da Light através da Lei de Incentivo do Governo do Estado do Rio de Janeiro.