Brasil encerra Pan com recorde de medalhas

E choveu medalha para o Brasil nos Jogos Pan-americanos de Lima, no Peru. O país encerrou sua participação com nada menos que cinco ouros, duas pratas e dois bronzes. A competição terminou neste sábado e agora parte da delegação já está focada nas Olimpíadas de Tóquio 2020.

Confira o resultado brasileiro:
OURO:
Martine Grael e Kahena Kunze – 49er FX
Marco Grael e Gabriel Borges – 49er
Patricia Freitas – RS:X feminino
Matheus Dellagnelo – Sunfish
Bruno Chaves – Formula Kite

PRATA:
Bruno Fontes – Laser
Klaus Bieckark, Gunnar Ficker e Isabel Ficker – Lightining

BRONZE:
Juliana Duque e Rafael Martins – Snipe
Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino – Nacra 17

Brasil tem bom desempenho na vela pan-americana

Depois de um começo meio devagar, por falta de vento, finalmente a vela tomou rumo nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. E o Brasil segue fazendo bonito. Na classe 49er, Marco Grael e Gabriel Borges lideram, assim como Martine Grael e Kahena Kunze na 49er FX. Na Formula Kite, classe estreante em pan-americanos, Bruno Chaves também aparece em primeiro lugar. Na Sunfish, com Matheus Dellagnello, na Snipe, com Juliana Duque e Rafael Martins, e na RS:X, com Patricia Freitas, o país aparece na segunda colocação. Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino estão em terceiro na Nacra 17, mesmo resultado da Lightining, com o trio comandado por Klaus Bieckark, e da Laser Standard, com Bruno Fontes. Completam a equipe brasileira Breno Mendonça, em 4º na RS:X masculina e Gabriela Kidd, na Laser Radial em 7º.

As regatas seguem até sábado e podem ser acompanhadas aqui:

Confira os resultados em: http://www.fepevela.com/RESULTADOS%20PAN.html

Após dois dias sem vento, catarinenses estreiam no Pan

Após dois dias sem regatas e muita espera, finalmente ocorreu a estreia das classes Laser Standard e Sunfish nos Jogos Pan-Americano de Lima. Com isso, os velejadores do Iate Clube de Santa Catarina, Bruno Fontes e Matheus Dellagnelo, competiram pela primeira vez na raia de Paracas, local das disputas da vela. Com condições de vento inconstante a dupla superou bem o primeiro dia e ambos estão na zona da medalha, com Matheus em segundo no Sunfish e Bruno em quarto no Laser Standard.

Campeão Pan-Americano em Guadalajara (2011), Matheus teve uma boa estreia em Paracas conquistando um quarto lugar na primeira regata do dia e um segundo lugar na sequencia. Com seis pontos perdidos o catarinense está na vice-liderança com o mesmo número de pontos do líder Jonathan Martinetti, do Equador.

Continuar lendo “Após dois dias sem vento, catarinenses estreiam no Pan”

Brasileiros estreiam neste sábado no Pan

Os velejadores do Iate Clube de Santa Catarina Bruno Fontes e Matheus Dellagnelo iniciam neste sábado suas campanhas no Pan-Americano de Lima, no Peru. Diferente de grande parte dos esportes disputados neste Pan, as regatas ocorrem em Paracas, localizada a 260 km da capital peruana e conhecida por seus ventos fortes.

A dupla catarinense chega com as expectativas bem altas no evento. Bruno participa de seu segundo Pan-Americano na classe Laser Standard e pretende melhorar o desempenho de 2011 quando foi quinto colocado. Já Matheus Dellagnelo quer repetir o feito obtido em Guadalajara, quando trouxe a medalha de ouro para o país na classe Sunfish. A preparação dos velejadores catarinense foi realizada na Sede Oceânica do Iate Clube de Santa Catarina e ambos já estão em Paracas para aclimatação final antes dos jogos.

Continuar lendo “Brasileiros estreiam neste sábado no Pan”

Velejadores da RS:X levam Brasil ao top 10 do Mundial da Juventude

Com os dois velejadores da classe RS:X no top 10, o Brasil encerrou nesta sexta-feira, dia 19, a participação do Mundial da Juventude, em Gdynia, na Polônia. Filha do medalhista olímpico Bruno Prada, Giovanna Prada, de Ilhabela, ficou na sexta colocação na disputa feminina, com 81 pontos perdidos. Já o gaúcho Guilherme Plentz terminou em nono lugar no masculino (120 p.p.).

Em 2020, o Mundial da Juventude vai ser disputado na Base Naval de Aratu, em Salvador, na segunda semana de dezembro. Será a segunda vez que a competição acontecerá em águas brasileiras. A primeira foi em Búzios 2009.

Continuar lendo “Velejadores da RS:X levam Brasil ao top 10 do Mundial da Juventude”

Brasileiros encerram participação no Mundial de OPtimist

Terminou no último dia 15 o Mundial de Optimist em Antígua. O Brasil contou com uma equipe de cinco velejadores, que teve Gustavo Glimm como melhor colocado, na 22ª posição. Confira abaixo o relato do chefe de equipe Jonatas Gonçalves:

“O evento foi um sucesso, muito bem organizado pela Classe Internacional em parceria com com o Clube, Fornecedores de Equipamentos e Confederação Local, com grande apoio governamental.

Os barcos e atletas ficaram no English Harbor, mas precisamente em Nelson’s Dockyards – Cooper & Lamber Hotel.

Continuar lendo “Brasileiros encerram participação no Mundial de OPtimist”

Promessas brasileiras disputam Mundial da Juventude

As principais promessas da vela brasileira entram na água a partir da próxima segunda-feira, dia 15, em Gdynia, na Polônia, para a disputa do Mundial da Juventude 2019. Com 12 jovens atletas, a delegação do país estará na briga nas classes RS:X (masc. e fem.), 420 (masc. e fem.), Laser Radial (masc. e fem.) e 29er (masc. e fem.). As regatas decisivas estão marcadas para sexta-feira, dia 19.

O Mundial deste ano tem uma expectativa adicional para o Brasil, já que o país conquistou no fim de junho o direito de sediar a próxima edição do campeonato. O Mundial de 2020 vai ser disputado na Base Naval de Aratu, em Salvador, na segunda semana de dezembro. Será a segunda vez que a competição acontecerá em águas brasileiras. A primeira foi em Búzios 2009.

Continuar lendo “Promessas brasileiras disputam Mundial da Juventude”

Scheidt garante vaga para os Jogos de Tóquio 2020

O bicampeão olímpico Robert Scheidt atingiu nesta terça-feira, dia 9, o índice técnico para integrar a equipe brasileira nos Jogos de Tóquio 2020. O velejador brasileiro terminou sua participação no Campeonato Mundial da classe Laser em 12º lugar, em Sakaiminato, no Japão. Assim, cumpriu o critério de seleção, ficando dentro do top 18 da competição e tornando-se elegível para defender o país em mais uma edição dos Jogos.

“Saio do Japão com a sensação de missão cumprida. Consegui terminar em 12º, com muitos altos e baixos. O lado positivo é que eu consegui fazer o índice proposto pela CBVela, que era o top 18 no Mundial, Não que me garanta o posto nos Jogos Olímpicos, mas já é um bom passo, já fico elegível. Tem muitos detalhes da minha velejada para aprimorar a fim de atingir o objetivo de andar no top 5, no top 3. Esse vai ser o objetivo nos próximos meses”, disse Robert, que em agosto disputa o Evento-Teste Enoshima 2019, na raia dos Jogos de Tóquio 2020.

Continuar lendo “Scheidt garante vaga para os Jogos de Tóquio 2020”

Semana de Monotipo encerra com 300 participantes em Ilhabela

Uma conexão entre Brasil e Peru esquentou o clima de inverno durante a 46ª Semana de Monotipos de Ilhabela. Vários atletas aproveitaram a tradicional competição como forma de preparação na reta final para os Jogos Pan-Americanos de Lima, a partir de 26 de julho. O resultado foi um elevado nível técnico do evento no litoral norte paulista, fazendo desta edição umas das mais fortes da história.

O casal baiano Juliana Duque e Rafael Martins é exemplo de velejadores empenhados no título em Ilhabela, mas focados no Peru. “O nível está bem alto na Semana de Monotipos e, para nós, é sempre bom vir para ilha, onde sempre encontramos bons velejadores e raias muito boas. Neste ano está servindo para a gente testar algumas coisas diferentes, avaliar como está o nosso nível em relação a flotilha, que também conta com outros atletas que estarão no Pan”, explica a timoneira Juliana.

Continuar lendo “Semana de Monotipo encerra com 300 participantes em Ilhabela”

Brasil estreia nesta segunda no Mundial de OP

A próxima geração da vela brasileira está na ilha caribenha de Antígua para a disputa do Campeonato Mundial de Optimist, em English Harbour. Cinco velejadores vão representar o país na competição, que terá cerimônia de abertura neste domingo, dia 7. A disputa de regatas começa na segunda-feira, dia 8, e Gustavo Glimm, Erick Carpes, Pedro Cardoso, Guilherme Menezes e Alex Kuhl estarão na água com o colete do Brasil. O projeto de Vela Jovem da Confederação Brasileira de Vela (CBVela) tem patrocínio do Grupo Energisa. A CBVela conta com o patrocínio máster do Bradesco.

“Sabemos que o campeonato é difícil, longo e desgastante mas fizemos uma ótima preparação no Brasil e confiamos muito nesse time. É uma competição de alto nível da vela sub-15, e nosso primeiro objetivo será estar com o maior número possível de velejadores na flotilha ouro”, afirma o técnico Átila Pellin, que acompanha a delegação brasileira em Antígua.

Continuar lendo “Brasil estreia nesta segunda no Mundial de OP”