ICS divulga AR da Copa Regatas de Percurso

O Iate Clube de Santos acaba de divulgar o Aviso de Regata da 1ª etapa da Copa ICS de Regatas de Percurso 2019. Em sua 4ª edição, a disputa reúne, em quatro etapas, as principais rotas oceânicas do litoral paulista: Volta da Ilha das Cabras, Volta da Laje de Santos, Volta da Laje da Conceição e Volta da Ilha dos Arvoredos, que também vale para a regata de mesmo nome e patrocinada pela Suunto. 

Aberto para as classes ORC, IRC e BRA-RGS, o evento é considerado sucesso entre velejadores de oceano, pois reuniu, no ano passado, vinte e oito embarcações em apenas três etapas, já que a segunda foi cancelada devido ao mau tempo. Neste ano, a Regata Volta da Ilha das Cabras, que não aconteceu na última edição, abre as disputas no sábado, 9 de março, com largada programada para às 12h.

Em 2018, os vencedores da Copa foram os veleiros Asbar IV, bi-campeão da IRC, Bravo bi-campeão da RGS e Harmonie campeão RGS-Silver. Vale lembrar que a premiação é realizada no fim do ano após o resultado de todas as etapas. 

Continuar lendo “ICS divulga AR da Copa Regatas de Percurso”

Copa da Juventude define equipe para o Mundial

A XXVI Copa da Juventude chegou ao fim neste domingo, dia 10, no Veleiros do Sul, em Porto Alegre, mostrando a força da vela de Norte a Sul do Brasil. O mais importante campeonato de Vela Jovem do país teve como vencedores atletas de Pernambuco ao Rio Grande do Sul, passando pela Bahia e por São Paulo. No encerramento, o destaque à parte ficou por conta da festa gaúcha pelas vitórias de Nicolas Mueller, do clube anfitrião, na classe Laser Radial, e Guilherme Plentz (Clube dos Jangadeiros) na RS:X masculina. O Yacht Club da Bahia (YCB) foi o clube campeão na classificação geral, com 357 pontos.

O campeonato foi o principal evento classificatório para formar a equipe a partir da qual serão escolhidos os atletas que representarão o Brasil no Mundial da Juventude 2019, de 13 a 20 de julho, na cidade de Gdynia, na Polônia. Ao todo, 69 barcos participaram do evento, nas seguintes classes: RS:X (Masc. e Fem.), Laser Radial (Masc. e Fem.), 420 (Masc. e Fem.) e 29er (Masc. e Fem.). 

Continuar lendo “Copa da Juventude define equipe para o Mundial”

Campeões do Circuito de Floripa são definidos

O vento nordeste soprou mais uma vez consistente e o domingo decisivo do 30º Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina foi realizado novamente em condições perfeitas no dia que definiu os campeões da competição realizada na Sede Oceânica do Iate Clube de Santa Catarina, em Jurerê. O encerramento do evento contou com uma regata barla-sota para as classes ORC, C30, RGS, HPE-25 e IRC, e uma regata de percurso médio para as classes Bico de Proa, RGS Cruzeiro e Multicascos.

Válido como primeira etapa do Campeonato Brasileiro a classe C30 contou com disputas acirradas ao longo de toda a semana e no domingo não foi diferente. Com uma tripulação formada recentemente o Kaikias Maserati venceu três das seis regatas para confirmar o título. Mesmo com o primeiro lugar do Katana neste domingo a tripulação paulista chegou ao título com o segundo lugar na regata decisiva.

Continuar lendo “Campeões do Circuito de Floripa são definidos”

Copa da Juventude começa em Porto Alegre


O primeiro dia da Copa da Juventude em Porto Alegre foi com vento de 7 a 14 nós de direção sul. Estão na disputa as classes Laser Radial, RS:X, 29er e 420, todas com categorias masculina e feminina.
A competição é o principal evento classificatório para definir a equipe brasileira que disputará o Mundial da Juventude 2019, de 13 a 20 de julho, na cidade de Gdynia, na Polônia.

Confira os resultados no site http://www.cbvela.org.br

Regata de abertura reúne mais de 450 velejadores na Guarapiranga

Regata de Abertura 2019  (487).png

Realizado pelo São Paulo Yacht Club (SPYC) desde 1956, o evento este ano ocorreu nos dias 02 e 03/fev e reuniu na Represa de Guarapiranga um total de 291 barcos inscritos e mais de 450 velejadores. 

É uma regata simbólica, festiva, social e beneficente. O objetivo é fazer uma confraternização e abrir a temporada de Vela da Represa de Guarapiranga, berço de tantos campeões da vela brasileira. 

​A participação por classes foi dividida em dois dias:

  • Sábado (2/fev) – Classes Optimist / Open Bic / Windsurf Sub-15 (Infantil)
  • Domingo (3/fev) –  Demais classes (Aberto)

​O percurso de domingo percorre as três raias da Guarapiranga e teve o Fita Azul cruzando a linha com o tempo de 1h4min. Já o percurso de sábado é uma versão menor, mais adequado às classes Optimist, Open Bic e Wind Sub15. 

Como é de praxe, a inscrição se converteu em arrecadação de alimentos para entidades beneficentes, que totalizaram um recorde de 1 tonelada arrecadada. Os alimentos arrecadados serão doados pelo SPYC e pela Federação Paulista de Vela realizadores a regata; e pela Cultura Inglesa, apoiadora do evento, para as seguintes instituições beneficentes:

​O SPYC, como um clube centenário e o mais antigo da represa, tem muito orgulho em sediar esse evento há mais de 60 anos; nessa que é uma das mais importantes e populares regatas do calendário da vela brasileira.

​Alguns números:

  • mais de 450 velejadores,
  • 291 barcos inscritos,
  • 1 tonelada de alimentos arrecadados para doação
  • 39 classes e categorias, nas quais:
    • a classe Optimist teve a maior número de inscrições (38),
    • mas a classe Snipe teve o maior índice de completamento da regata (80%)
  • 12 km de percurso (2º dia) pela Guarapiranga aonde a Fita Azulficou para o Nacra 17 (BL114) com um tempo total de 1:04.00
  • um total de 199 barcos cruzaram a linha de chegada
  • aproximadamente 180 medalhas foram dadas na premiação

Confira o resultado

Com informações do clube

Circuito Oceânico de SC completa 30 edições

Tudo pronto para mais uma temporada de vela! A partir desta quinta-feira (7), o Iate Clube de Santa Catarina abre seu calendário náutico com as disputas da 30ª edição do Circuito Oceânico, considerado um dos principais eventos da modalidade no país. No total mais de 30 embarcações são esperadas na raia da Sede Oceânica, em Jurerê, reunindo cerca de 300 velejadores.

As disputas ocorrem entre quinta (7) e domingo (10) para as classes ORC, IRC, C30, HPE-25, RGS, RGS Cruzeiro, Bico de Proa e Multicascos e a programação da competição prevê seis regatas para todas as categorias (exceto RGS Cruzeiro, Bico de Proa e Multicascos com uma longa e três médias), sendo uma longa, de percurso, e cinco no formato barla-sota (regatas entre duas boias).

Mantendo o formato de competição implementado com sucesso no ano passado, o Circuito Oceânico terá duas raias que possibilitarão regatas específicas e de acordo com o perfil de cada classe. “Este formato de competição é muito atraente, pois as classes terão regatas de acordo com o seu perfil. Além de elevar o nível técnico da competição e trazer as regatas mais próximas do público, o que tem sido uma filosofia da nossa Comodoria”, avalia Ricardo Navarro, Presidente da Comissão de Regatas.

Outro ponto alto do Circuito Oceânico vai para a classe C30, já que as disputas valem também como primeira etapa do Campeonato Brasileiro. Reunindo embarcações de Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Sul, a classe promete ser uma das mais competitivas ao longo dos quatro dias.

Campeão brasileiro em 2016 defendendo o Zeus Team, do Iate Clube de Santa Catarina, o Comandante Inácio Vandresen falou sobre a expectativa para o evento. “O nível do Circuito Oceânico de 2019 tem tudo para ser um dos mais altos de todos os tempos, pois as tripulações são muito fortes e todos estão extremamente treinados e capacitados. A presença dos barcos de São Paulo e Rio Grande do Sul vai tornar a competição ainda mais brilhante e todos que estão indo para a raia tem condições de sair com o título”, afirma.
 
Atuais campeões do Circuito Oceânico:
ORC: Ângela Star VI
IRC: Mahalo
HPE-25: Força 12
RGS Geral: Caulimaran
RGS Cruzeiro: Astral
Multicascos: Tico Tiko
Bico de Proa A: Harmonya
Bico de Proa B: Caos Calmo
 
Serviço: 30º Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina
 
Local: Sede Oceânica do Iate Clube de Santa Catarina, em Jurerê
Data: 07/02/2019 a 10/02/2019
Horário de largada: 11h (no dia de Regata Longa) e 12h (nos dias de Barla-Sota)

Scheidt anuncia retorno à classe Laser

O campeão está de volta. Robert Scheidt anunciou nesta terça-feira (5), em entrevista coletiva no Yacht Club Santo Amaro, em São Paulo, que voltará a fazer campanha em busca de uma vaga nos Jogos de Tóquio 2020, na classe Laser. Ao lado do também velejador Torben Grael, Scheidt é o maior medalhista olímpico do esporte brasileiro, com cinco pódios: ouro em Atlanta-1996 e Atenas-2004 (ambos na classe Laser), prata em Sydney-2000 (Laser) e Pequim-2008 (classe Star); e bronze em Londres-2012 (Star).

“A partir de 2018, quando voltei a fazer alguns treinos no Laser, no Lago Di Garda (na Itália, onde mora com a família), junto com velejadores italianos e alguns estrangeiros, senti que ainda era bem competitivo, com um bom nível de energia física. Comecei a pensar que talvez existisse a possibilidade de tentar mais um ciclo olímpico. Depois disputei a Copa Brasil (foi vice-campeão em 2018). Mas a definição veio da minha vontade de tentar mais uma vez, provavelmente a última possibilidade que terei de buscar uma Olimpíada. A vontade de me superar, de atingir esse objetivo falou mais alto”, explicou Robert.

Após uma passagem pela classe 49er, Scheidt chegou a anunciar em 2017 o fim da carreira olímpica. Em novembro de 2018, voltou a competir na classe Laser e conquistou a medalha de prata na Copa Brasil de Vela, em Florianópolis. Agora, retoma a jornada rumo a Tóquio. O primeiro grande campeonato no calendário é o Troféu Princesa Sofia, a partir do dia 29 de março, em Palma, na Espanha. Depois, em abril, disputa a Semana de Vela de Hyères, na França. Na sequência, Scheidt segue para o Japão a fim de disputar o Mundial de Laser, a partir de 2 de julho.

Continuar lendo “Scheidt anuncia retorno à classe Laser”

Regata Marina Bracuhy agita Angra dos Reis

Entre os dias 29 e 31 de março Angra dos Reis vai ser palco da 3ª edição da Regata JL Marina Bracuhy. Os organizadores esperam reunir mais de 100 veleiros, o que deve somar mais de 500 tripulantes.

Com raia na Baía da Ribeira a largada será com duas baterias, que dividem os barcos das classes mais competitivas daqueles que só querem mesmo é velejar e curtir. Temos novidades na CR (Comissão de Regata): Humberto Albuquerque, o Beto, gerente de Regata Nacional da CBVELA, será o oficial de regata principal contribuindo com sua experiência para a grandiosidade do evento.

As classes convidadas são RGS, IRC, APS, Cruzeiro, Clássicos, Bico de Proa e Multicascos, além das classes especiais Beneteau, Delta e Lagoon. Outra novidade é uma regata extra no domingo (31/03): um Barla – Sota, regatinha mais técnica do que a de percurso, valendo somente como treino. Essa Regata vai homenagear uma pessoa muito importante para a vela local e foi batizada de 1ª Regata Comandante Vaz.

Continuar lendo “Regata Marina Bracuhy agita Angra dos Reis”

UIC promove 15ª Regata do Inverso

No próximo dia 2 de março o Ubatuba Iate Clube vai promover a 15ª edição da Regata do Inverso. Essa regata será disputada dentro do conceito usado desde sua primeira edição (2005), colocando todos os veleiros oceânicos, independentemente de modelo, tamanho ou classe, em uma única competição.

Cada embarcação recebe um handicap próprio baseado em medições (ORC, IRC e BRA-RGS) ou em similaridade com outros barcos. A fim de equilibrar a competição, os barcos de Cruzeiro (Bico de Proa) recebem uma bonificação no estabelecimento do seu handicap. O handicap será estabelecido pela Comissão de Regata junto com a Comissão Técnica e divulgados (com seus critérios de cálculo) durante a Reunião de Comandantes.

Ao contrário das regatas habituais, neste caso o handicap é usado para definir o horário de largada de cada embarcação, sendo que a chegada é determinante, em tempo real, para a classificação dos barcos.

Os barcos com menores handicap´s, largam portanto primeiro e os de maiores handicap´s largam por último. Cada barco recebe um horário de largada a ser contado a partir do tiro de largada, no qual partirá somente o barco de menor handicap. Dependendo do handicap e do comprimento do percurso da regata, certos barcos podem largar 1 hora ou mais após o primeiro. O objetivo principal é de na linha de chegada ter um grande número de barcos aproximando ‘’juntos” e o primeiro a cruzar a linha é o vencedor da prova.

PROGRAMA DO EVENTO
10:00 Encerramento das inscrições
10:30 Reunião de comandantes
11:55 Inicio do procedimento de largada
12:00 Tiro de largada – Primeiro barco, com menor handicap

Com informações do UIC

Ouro, prata e bronze para o Brasil na Copa do Mundo de Vela

O ano que antecede o dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 começou muito bem para a vela brasileira. Neste sábado, dia 2, o país subiu duas vezes no pódio da etapa de Miami da Copa do Mundo da World Sailing (Federação Internacional de Vela). As campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze conquistaram mais um ouro na classe 49er FX, com um grande desempenho na regata decisiva. E Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino ganharam uma prata inédita, a primeira medalha do Brasil na história da classe Nacra 17.

A Copa do Mundo de Miami é a primeira grande competição de classes olímpicas de 2019. Nas regatas da medalha deste sábado, o dia começou com a disputa da 49erFX. Para chegar ao ouro, Martine Grael e Kahena Kunze precisavam tirar uma diferença de 12 pontos em relação às neozelandesas Alexandra Maloney e Molly Meech. E conseguiram, de forma brilhante. Com o vento fraco, as brasileiras não arriscaram na largada e velejaram quase sempre pelo lado esquerdo da raia. Terminaram em segundo lugar na prova, somando 58 pontos perdidos no geral. As neozelandesas ficaram em nono lugar (60 p.p.).

“Nosso objetivo era ter uma largada limpa e tivemos sucesso nessa saída”, disse Martine.

“Foi difícil decidir para que lado da raia ir, mas fizemos uma boa regata”, acrescentou Kahena.

Continuar lendo “Ouro, prata e bronze para o Brasil na Copa do Mundo de Vela”