Brasil é bronze no Sul-Americano de Snipe

Algarrobo, no Chile, foi o palco do Sul-Americano de Snipe 2019, que reuniu 32 duplas do Chile, Uruguai, Argentina, Brasil, Guatemala e Equador. O Brasil teve três representantes: Rafael Gagliotti e Henrique Gomes ficaram com a medalha de bronze, seguidos por Juliana Duque e Rafael Martins em quarto. René Hormazabal e Sidney Bloch ficaram com a 9ª colocação. Os campeões foram os chilenos Matías e Maria Seguel. O evento foi marcado por vento fraco, que permitiu a realização de apenas metade das oito regatas previstas na IR.

Confira o resultado completo.

Sul-americano de Finn reúne 11 atletas em Ilhabela

A Escola de Vela Lars Grae, em Ilhabela, foi a sede do Sul-Americano da classe Finn durante o feriado de Páscoa. Participaram da competição 11 velejadores do Brasil e Argentina. Antonio Moreira, do CNC/MB foi o grande campeão ao vencer todas as oito regatas. Ricardo Santos, do YCSA, e Arcélio Moreira, do CNC, completaram o pódio com a prata e o bronze respectivamente.

Confira o resultado completo aqui.

Juninho de Jesus e Rafael Carbalo são campeões do Sudeste de Snipe

O Yacht Club Santo Amaro recebeu, durante o feriado de Páscoa 33 duplas na disputa do Sudeste de Snipe. Os ilhabelenses Juninho de Jesus e Rafael Carbalo levaram o título seguidos por Christian Franzen e Giovana Simas em segundo e Caio Prado e Esdras de Jesus em terceiro. Foram 3 dias de regatas com vento fraco, permitindo a realização de apenas quatro regatas. Juninho levou o Troféu Bibi Juetz pela segunda vez consecutiva.

Confira o resultado geral clicando aqui.

Hans e Karina Hutzler são campeões do Norte e Nordeste de Dingue

Hans e Karina Hutzler, com o barco Caso Sério, venceram quatro das seis regatas disputadas no Norte e Nordeste de Dingue para subir ao lugar mais alto do pódio. O vice-campeonato foi do Aichach, de René e Sofia Hutzler, seguido por Luciana Raposo e Danielle Cunha, com o Intrépido.

A tradição da família Hutzler na classe Dingue é antiga. Hans Hutzler, com o barco Caso Sério, foi bicampeão em 2016, ao lado da filha Marina, e em 2017, com a esposa Karina Hutzler. Enquanto em 2018, Leonardo Almeida e Sofia Hutzler foram os campeões.

Da assessoria

A vela brasileira comemorou o Domingo de Páscoa (21) do jeito que mais gosta: no topo do pódio. Com duas medalhas de ouro, o Brasil fechou da melhor forma possível o último dia da etapa de Gênova da Copa do Mundo da World Sailing (Federação Internacional de Vela). Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan já tinham garantido o título de véspera na classe 470 feminina e encerraram a campanha com um terceiro lugar na regata final. Neste domingo, Jorge Zarif venceu o duelo particular contra o espanhol Alex Muscat na prova decisiva e foi campeão da Finn.

O Brasil subiu no pódio nas três etapas disputadas até aqui na temporada 2018/2019 da Copa do Mundo: Enoshima (Japão), Miami (Estados Unidos) e Gênova (Itália). No total, são quatro medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze.

“Foi uma semana de pouco vento. Testamos vários ajustes diferentes no mastro, no barco, nas velas. Foi um treino muito bom para o Campeonato Europeu, daqui a duas semanas, em Atenas, que será mais uma chance de classificar o país para os Jogos Olímpicos”, afirmou Zarif em entrevista ainda na água para a equipe da World Sailing.

Continuar lendo

Brasil é ouro, prata e bronze no Sul-Americano de 420 e 29erx

Durante o feriado prolongado o Iate Clube do Rio de Janeiro sediou os campeonatos Sul-Americanos de 420 e 29er. E o brasil levou o ouro, prata e bronze nas duas classes. Na 420, os campeões foram Bernardo Peixoto e Marcos Arndt, seguidos por Marina da Fonte e Marina Arndt em segundo e Leonardo Lombardi e Pietro Geronimi. Já na 29er, quem levou o ouro foi a dupla Nicolas Bernal e Gabriel Michaelis, seguida por Tiago Monteiro e Vinicius Gondin com a prata e Giovane Pistorello e Ian Pain com o bronze.

As duas competições reuniram 46 duplas do Brasil, Uruguai, Chile e Argentina.

Os resultados completos podem ser vistos abaixo:
29er
420

Martine e Kahena disputam Medal Race em Gênova neste sábado

As campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze disputam neste sábado (20) a regata da medalha da etapa de Gênova da Copa do Mundo da World Sailing (Federação Internacional de Vela). As brasileiras se classificaram em sétimo lugar na classe 49er FX, com 57 pontos perdidos, e ainda têm chances de conquistar o bronze. A disputa decisiva tem início previsto para 5h de Brasília, com transmissão ao vivo pelo YouTube, no link abaixo:

A Equipe Brasileira de Vela também está firme no pelotão da frente de mais duas classes, ainda na fase de classificação. Na 470 feminina, Fernanda Oliveira e Ana Barbachan lideram a classificação geral com seis pontos perdidos, após terem vencido uma das três regatas disputadas nesta sexta-feira, dia 19. Na Finn, Jorge Zarif também ganhou uma regata nesta sexta e é o segundo colocado no geral, com 13 pontos perdidos, apenas dois atrás do líder, o espanhol Alex Muscat. Nessas duas classes, a disputa por medalha está prevista para domingo (21).

“Antes de mais nada, hoje o vento apareceu, o que foi bom para todo mundo. Para nós, foi um ótimo dia, apesar de as condições estarem difíceis e variáveis”, afirmou Fernanda Oliveira, em entrevista para a World Sailing.

Continuar lendo “Martine e Kahena disputam Medal Race em Gênova neste sábado”

Brasil leva uma prata e um bronze no sul-americano de OP

O Sul-Americano de Optimist terminou no último final de semana em Algarrobo, no Chile. O Brasil esteve muito bem representado e voltou para casa com a medalha de bronze na disputa por equipes com o time BRA 3, da Fltilha Zé Carioca do ICRJ, formada por Pedro Muricy, Bernardo Martins, Joana Gonçalves, Diogo Petersen e Julia Carreirão, e também com a medalha de prata no geral com Guilherme Menezes.

Os resultados completos podem ser vistos aqui.

Ilhabela recebe Sul-Americano de Finn na páscoa

A Capital Nacional da Vela se prepara para receber, de 18 a 21 e abril, com sede na Escola Municipal de Vela Lars Grael, o Campeonato Sul-Americano da Classe Finn. A expetativa é que a disputa reúna cerca de 20 barcos vindos de diversas regiões do País, da Argentina e do Chile.

Promovido pela Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer, em parceria com a Associação Brasileira da Classe, da CBVela (Confederação Brasileira de Vela) e Federação Paulista, o Sul-Americano promete regatas acirradas.

Ao todo, estão programadas oito regatas, duas por dia. Os interessados em participar, devem ir ao local do evento, na Escola Municipal e Vela Lars Grael, amanhã (17), das 9h às 12h e das 14h às 17h; ou na quinta-feira (18), das 9h às 11h, para efetuar e confirmar a inscrição.

A cerimônia oficial de abertura está programada para a quinta-feira (18), a partir das 11h e a reunião dos participantes será às 11h30.

Já as regatas estão programadas para serem iniciadas, a partir da sexta-feira (19), e seguem até o domingo (21), sempre a partir das 13h. A premiação está marcada para às 17h, no domingo (21). A programação de regatas pode ter alterações devido às condições de vento.

Sobre a Classe Finn

Finn é um barco de quinze pés para um velejador. É uma classe olímpica da vela. O barco Finn foi projetado pelo designer sueco Rickard Sarby, para a Olimpíada de 1952, em Helsinque. Desde a estreia, em 1952, o barco esteve presente em todas as olímpiadas de verão, tornando-o um dos veleiros mais numerosos.

Da assessoria

Scheidt comandará time brasileiro na Nations Gold Cup

Bicampeão olímpico e maior medalhista da história do País nos Jogos, Robert Scheidt é agora capitão da seleção brasileira. Nesta segunda-feira (15), no Museu Olímpico em Lausanne, na Suíça, ele foi apresentado como o primeiro integrante do time Brasil que vai disputar a primeira edição da Nations Gold Cup, da Star Sailors League (SSL), em 2021. Trata-se de uma espécie de Copa do Mundo náutica, na qual 16 países lutarão pela hegemonia dos mares.

As regatas da Nations Gold Cup serão disputadas com modelos SSL 47 de alta performance (15 metros) e cada barco levará entre 8 e 10 tripulantes. Diferentemente da America’s Cup e da Volvo Ocean Race, reunirá equipes formadas exclusivamente por velejadores nascidos no mesmo país. Assim, Scheidt poderá ter a companhia de nomes consagrados, como Martine Grael, filha de Torben e campeã olímpica na Rio-2016; sua parceira da Classe 49erFX, Kahena Kunze; Jorge Zarif, atual campeão mundial de Star e da SSL Finals, além de outros campeões da vela.

Continuar lendo “Scheidt comandará time brasileiro na Nations Gold Cup”